13 Estratégias de Link Building Essenciais Para Profissionais de Marketing

link building

No passado, as estratégias de link building eram baseadas em quantidade, não em qualidade. Mas hoje, o jogo é diferente.

Se você é um profissional de marketing ocupado, você tem que entender que você não pode criar estratégias de link building instantaneamente. É um processo gradual.

As páginas onde você constrói links – especialmente a qualidade e a autoridade daquelas páginas – desempenham um papel fundamental na determinação da sua posição nos mecanismos de busca.

É aqui que entra o blog. Quando você trabalha com o blog constantemente, você terá 434% a mais de páginas indexadas e seus links inbound crescerão em 97%.

image43

Além do blog, existem outras maneiras de construir as melhores estratégias de link building.

Faça o download deste material com as 13 estratégias de link building essenciais para profissionais de marketing ocupados.

Eu vou te mostrar 13 dessas táticas infalíveis que você pode começar a trabalhar com elas ainda a partir de hoje. Elas são muito úteis para profissionais de marketing ocupados que querem continuar sendo produtivos. 

1.   Use a Estratégia de Guest Blogging

Mais e mais empresas e profissionais de marketing estão abraçando o blog por causa dos seus benefícios. De acordo com a HubSpot, empresas que usam o blog geram uma média de 97% a mais de links inbound e 55% a mais de visitantes no site. Guest blogging (que significa basicamente produzir conteúdo para outros blogs do seu segmento de atuação como um autor convidado) é como se ganha popularidade entre os que trabalham com blog.

image22

Mas quantas dessas empresas estão fazendo guest blogging da forma correta? Se você é estratégico com relação a isso, você irá gerar muitos links de autoridade no decorrer do processo.

Ser estratégico simplesmente significa que você estabelece um objetivo claro desde o começo. Então se você quer mais tráfego para o seu blog, então é preciso procurar por blogs que enviem tráfego para você. Aqui está um estudo de caso do John F. Doherty:

image72

Esse é o poder do guest blogging estratégico.

image29

Como você quer mais links, procure por blogs onde o proprietário e os leitores estarão propensos a compartilharem seu artigo nas mídias sociais e a encorajarem outros a fazerem o mesmo.

Você vai querer que seu guest post esteja localizado em plataformas confiáveis. Quando isso for feito, sua página será exposta para pessoas que estarão propensas a criarem links para ela.

Will Blunt foi estratégico quando ele trabalhou como escritor convidado da HubSpot. Sua lista de email aumentou consideravelmente como resultado disso.

image53

Por exemplo, se você quer que seu guest post se classifique entre os 10 melhores resultados do Google, considere ter seu conteúdo publicado em blogs que já tenham uma boa classificação. E como você descobre quais blogs são esses?

Vá ao Google e digite a ideia de título que você quer escrever sobre ele. Considere os melhores resultados do Google para aquela determinada palavra-chave:

image51

O guest blogging pode ser um ótimo caminho para se trabalhar com estratégias de link building, mas se você fizer da forma errada, pode ser que seu blog seja penalizado pelo Google. É por isso que você primeiro deveria:

  • Estudar a audiência do blog (saber o que eles querem)
  • Estudar os posts populares (saber o tipo de conteúdo que é mais compartilhado)
  • Estudar a experiência do usuário

Lembre-se que, quando você entende a audiência para qual está escrevendo, é muito mais fácil criar o conteúdo que irá te dar links daquela audiência. Eu conheço muitas especialistas em marketing que construíram seus negócios usando o poder do guest blogging.

image45

Por exemplo, Danny Iny começou do zero, e contribuindo com blogs de autoridade de maneira estratégica, ele construiu o FirePole Marketing, uma das empresas de marketing digital mais populares do mundo:

image40

Gregory Ciotti gerou 70.000 assinantes de email apenas contribuindo regularmente em sites confiáveis, tais como o Buffer, Copyblogger, Unbounce, e outros.

Ele focou estrategicamente em conseguir novos assinantes, porque ter uma lista de emails de compradores qualificados é a melhor maneira para prosperar um negócio. Os dados compilados abaixo pela Litmus, uma empresa de email marketing, irão te dar um melhor entendimento do poder do email marketing:

image11

Então qual é seu objetivo? Antes que você comece procurando por um blog para escrever, saiba exatamente o que você realmente quer alcançar, e então seja estratégico.

2.   Crie e Distribua Infográficos 

Não duvide disso – infográficos ainda funcionam.

image66

De acordo com a Unbounce, a demanda por infográficos cresceu em 800%. O cérebro humano processa informação visual 60.000x mais rápido do que um texto corrido, o que pode contribuir para uma popularidade constante do infográfico. Aqui está o crescimento padrão atual:

image21

O lado bom sobre infográficos é que você irá gerar continuamente tráfego orgânico para o seu blog e ganhar links de qualidade, mesmo quando você não pedir por eles.

Eu descobri que os infográficos geram 37,5% mais backlinks do que um post padrão no blog, e isso faz da criação dos infográficos uma das estratégias de link building que você não pode ignorar.

image16

Se você está pronto para criar e promover seu infográfico, veja os links abaixo:

3. Seja Ativo na Mídia Social

Redes de mídia social revolucionaram o marketing. Se você não está ativo na mídia social, então você está prestando um desserviço para sua marca. Seja ativo compartilhando novos posts, imagens e atualizações.

AdWeek descobriu que as empresas abraçaram o marketing de mídia social, porque é lá que o engajamento e o relacionamento com novos prospects e clientes acontecem. Algumas estatísticas que você deveria saber:

9-linkedin-reasons

Ajude seus fãs a descobrirem o que eles querem ver, compartilhando a publicação em mais lugares usando a mídia social.

O quão engajado você está na mídia social? De acordo com o Alterian, 7 de 10 profissionais de marketing têm um entendimento pequeno quanto às conversas sobre suas marcas nas mídias sociais.

image59

Quando você se tornar mais ativo na mídia social, você poderá facilmente impulsionar o engajamento mesmo que você seja novo nisso. Consequentemente, você irá expor sua marca e a URL do site para mais pessoas que poderão compartilhar seus melhores posts com o público-alvo delas.

Veja também:

4.   Use Fontes de Links de Sites Confiáveis

Já passou da hora de você começar a trabalhar com estratégias de link building com sites que sejam confiáveis. Uma fonte é como um guia que você cria para seu público-alvo, e é um dos 15 tipos de conteúdo que irão direcionar tráfego e gerar links de qualidade.

Alguns blogs e sites de autoridade – sites como o da Forbes, Entrepreneur, Huffington Post, Jeff Bullas, Social Media Examiner, e Copyblogger – têm fontes de páginas que você poderia dar uma olhada para criar as suas. Se um site líder no seu nicho compilou uma lista de blogs do mesmo segmento que o seu, os visitantes deles podem encontrar mais facilmente aquilo que estão procurando.

Veja um exemplo:

image61

Se você puder criar um artigo ainda maior do que esse acima, você terá mais backlinks. Você pode expandir o seu para 25, 50, ou até mais (embora você deva categorizá-los de alguma forma se o número for maior do que 50).

Aqui estão algumas ideias novas de títulos que você pode utilizar para o seu artigo:

  • 25 Blogs Sobre Copywriting Que Te Darão Mais Dinheiro
  • 50 Blogs Sobre Copywriting Que Você Não Sabia Que Existia
  • 27  Blogs Sobre Copywriting e Marketing de Conteúdo Que Irão Te Mandar Tráfego Gratuito

Esse tipo de recurso pode ser uma ótima ferramenta para o marketing. Depois que ele for escrito, consiga links através do alcance de email. Mande um simples email para todas as pessoas cujos blogs foram citados – você pode usar ou modificar o modelo abaixo, se quiser:

Olá [nome do proprietário do blog],

Meu nome é [coloque seu nome aqui]. Sou o criador do [a url do seu site aqui].

Algumas semanas atrás eu descobri que seu blog foi listado no:

[coloque a página exata do blog de autoridade que fez referência ao blog da pessoa].

Essa realmente é uma página com muitas fontes de informação.

Eu acabei escrevendo uma versão mais detalhada e criei um link para você. Você encontrará o link nesta página [coloque a URL do post com a fonte de informação aqui].

Se você gostar do post e achar que seus leitores e os fãs nas mídias sociais

se beneficiariam dele também, eu ficaria grato se ele fosse compartilhado. Você poderia citar, compartilhar ou tweetar, de acordo com sua conveniência.

Obrigado.

[coloque seu nome aqui]

[coloque a url do seu post com a fonte de informação novamente]

Eu tenho usado um modelo de email parecido e ele nunca falha. Uma vez enviei emails para 30 blogueiros que eu tinha feito referência em meu post. Doze deles criaram um link para minha página dentro de 10 dias, e eu consegui atrair muitas pessoas nas mídias sociais.

O ponto principal: A razão pela qual esse tipo de alcance de email irá funcionar melhor do que um link quebrado ou um link solicitado por email, é porque antes você seguiu o blog do site de autoridade que primeiro criou um link para eles.

Você estabeleceu um certo nível de confiança com eles e mostrou algum tipo de apreciação também. Eles estarão mais propensos a retribuir a generosidade criando um link para sua página.

5.   Alavanque as Estratégias de Link Building com Links Quebrados

estratégia de link quebrado pode ser o melhor caminho para seguir se você está ocupado demais para escrever conteúdo ou guest blog.

image71

Como um profissional de marketing ocupado, eu sei que você tem um tempo limitado para escrever conteúdo. Essa é a razão pela qual 36% dos profissionais de marketing de conteúdo B2C lutam para criar conteúdo de engajamento para seus consumidores.

image01

De acordo com o Techvalidate, profissionais de marketing B2B estão igualmente presos quando se trata de criar conteúdo de marketing impactante por causa destas restrições:

image50

Como funciona o link building quebrado? É muito simples: Encontre páginas nos blogs com links mortos (links que não funcionam mais) e peça ao blogueiro para substituir por um link de conteúdo similar em seu próprio site.

Se eu criar um link para uma determinada página a partir do blog Neil Patel, e descobrir que o link está quebrado, eu poderia facilmente substituí-lo por outro relevante e com alto valor de informação. Se essa página for sua, você irá melhorar sua pontuação no SEO e ganhar um link valioso.

Muitos guias bem detalhados tem sido escritos para te ajudar a entender o conceito de link building quebrado e como trabalhar com ele da forma correta desde a primeira vez. Você vai gostar muito destes artigos:

6.   Cresça Sua Marca Pessoal

A sexta maneira infalível para assegurar que seus links sejam úteis e valiosos é crescendo a sua marca pessoal.

Sua marca é você. No livro Criando o Design de Identidade de Marca, a autora Alina Wheeler diz que você deveria se lançar primeiro internamente, e então externamente para seus stakeholders.”

E isso é verdadeiro para a marca pessoal, também. Começa com você. Em poucas palavras, sua marca se origina dos seus pensamentos, e então começa a se expressar externamente.

image31

Quando se trata de link building que funciona, reconheça que, à medida em que sua marca pessoal cresce, as pessoas naturalmente irão linkar para você.

Pessoalmente, as pessoas tem criado links para mim sem que eu peça. Sempre que eu publico um post novo, dentro de 24 horas eu usualmente vejo novos links vindo de blogs de autoridade.

Em certo sentido, sua marca representa você, como minhas marcas me representam. Então minha definição de marca é “sua representatividade quando você não está lá.” Jeff Bezos, fundador da Amazon, fala algo parecido:

image69

Eu tenho trabalhado com marketing online por mais uma década. E durante todo esse tempo, uma das estratégias mais eficazes que eu usei para crescer minha marca pessoal foi trabalhar com o blog. Quando você trabalha com o blog de forma consistente, você recebe mais atenção.

É claro, palestrar também é algo poderoso por causa do potencial de conexões pessoais que você estabelece ao ver as pessoas fisicamente, mas o blog é minha estratégia nº 1 para posicionar uma marca.

Então leve a sério a questão do blog, pois você terá 97% mais links inbound que irão aumentar suas classificações de busca.

image67

7.   Checar os Backlinks dos Concorrentes

De acordo com a WebpageFX, uma página da web requer 46,2% de links para se classificar altamente nos mecanismos de busca. Para simplificar, quanto mais links você conseguir de sites relevantes, maior será a classificação da sua página.

image70

Tendo dito isso, por que é importante checar os backlinks dos seus concorrentes?

Bem, é porque você quer ficar inteirado de tudo aquilo que funciona atualmente. O Google está constantemente mudando as regras do jogo, mas continua insistindo em um princípio: links deveriam ser conquistados, não construídos.

Além do mais, você pode descobrir que seus concorrentes estejam recebendo links de outras fontes. Então em vez de se sentir frustrado ou aceitar o status quo, deixe os outros fazerem o trabalho duro e aprenda com eles.

image58

Se você perceber que algumas classificações dos seus concorrentes são melhores que as suas nos mecanismos de busca, é possível que eles estejam no caminho certo. Você pode chegar lá, também.

Não há nada tão poderoso quanto espionar seus concorrentes para saber de onde estão vindo os links deles.

O processo de espionar seus concorrentes para determinar quais palavras-chave eles estão classificando, de onde estão vindo seus melhores links, e o que eles estão fazendo atualmente que os ajuda a se tornarem bem sucedidos, é chamado de “análise competitiva.”

image08

Então como você checa os backlinks dos seus concorrentes?

Simplesmente siga estes passos:

Passo nº 1: Identifique seus principais concorrentes. É fácil adivinhar as páginas da web (não os sites) que você está provavelmente competindo com elas nos mecanismos de busca. Mas para ter certeza, você pode usar uma ferramenta simples para encontrar seus principais concorrentes. Vá até o SEMrush.com e digite sua palavra-chave principal. Então clique no ícone de busca:

image56

Depois, desça a barra de rolagem e você encontrará as páginas da web que estão com uma boa classificação na busca orgânica do Google para aquela determinada palavra-chave.

image03

Passo nº 2: Analise os backlinks. Agora que você tem certeza de quais páginas estão competindo com você, vá até o OpenSiteExplorer.com. Coloque uma das URLs que você conseguiu no SEMrush e clique no botão de pesquisa:

image37

Depois, analise o número de links e páginas de referência:

image12

Do print acima, você pode ver que uma das páginas dos seus concorrentes que se localiza no topo do Google tem apenas 2 links. No entanto, a autoridade do domínio é alta, o que afeta suas classificações. Acima de tudo, isso te dá uma ideia do que você deveria fazer.

Se você quiser saber a autoridade do domínio e a autoridade da página do seu concorrente, digite o nome do domínio (ex: convinceandconvert.com) dentro da caixa de pesquisa. Clique no botão de pesquisa:

image33

Lembre-se que, quando você sabe quais sites seus concorrentes estão gerando os backlinks para eles, você já ganhou metade da batalha no que diz respeito às estratégias de link building, pois você irá focar nas melhores práticas que estão produzindo resultados para outros em seu segmento, em vez de tentar reinventar a roda.

Além disso, saber de onde eles conseguem os links irá te ajudar a descobrir quais estratégias seus concorrentes estão usando atualmente. Essa foi uma maneira que Michael Chibuzor, um escritor freelance, construiu 288 links para seu site.

image62

Por exemplo, se você descobrir que muitos dos seus links vêm de blgos relacionados ao perfil do autor, então é óbvio que o guest blogging está funcionando para eles.

Se os links deles vieram de sites corporativos, seus concorrentes provavelmente estão conseguindo links através do alcance de divulgação e do networking.

Por outro lado, se os links deles vêm de sites com alto valor, tais como o Entrepreneur, Forbes, CNN, Huffington Post e outros semelhantes, então você deveria saber que um colunista ou editor está provavelmente envolvido, e isso pode ter sido por meio de um posicionamento pago.

8.   Replique os Melhores Links Dos Concorrentes

Não é suficiente saber de onde seus concorrentes recebem os links. A pergunta é, como você pode copiar o sucesso deles?

Enquanto você está nessa, você vai querer evitar links que levantariam uma bandeira vermelha. Por exemplo, a iAcquire disse que eles estão abandonando links pagos e abraçando links que vêm diretamente de conteúdo de alto valor e engajamento social.

image19

É aqui que entra a mídia social. Se você quiser se conectar com blogs e especialistas influentes de marketing, você tem que usar a mídia social. Em 2014, a Regalix descobriu que 76% dos profissionais de marketing usaram mídia social pra apoiar e impulsionar o SEO.

Na pirâmide do SEO, se você quiser que seus links sejam eficazes e ajudem a melhorar suas classificações, comece com uma base forte e construa seu caminho rumo ao topo.

image54

Replicar o sucesso não é de longe a tarefa mais difícil, por causa das ferramentas e dos recursos que estão disponíveis. Os melhores links dos seus concorrentes não estão escondidos.

Ao encontrar esses links, é hora de tirar proveito deles. Então como você sabe quais são os melhores links? Bem, existem muitas métricas, mas a mais forte são links dos sites com grande autoridade de domínio e autoridade da página.

image65

Do print acima, percebemos que o copyblogger.com ganhou um link editorial da smashingmagazine.com. Vamos ver o quão natural é o link, e qual tipo de texto âncora foi utilizado. Clique no link para visitar a página de origem. Veja abaixo:

image26

O texto âncora utilizado para linkar para o Copyblogger a partir da página do Smashing Magazine é “copywriting 101: uma introdução ao copywriting” – está bem natural.

O texto âncora é longo e descritivo. Veja como John, fundador da Blue 42 Media, vê isso:

image24Esse texto âncora descritivo contém a palavra-chave e outras palavras genéricas que fazem do link algo natural. É um texto de combinação parcial, que deve ocupar cerca de 19% do total do texto âncora, de acordo com o Power of Search.

image64

Então como você pode replicar o sucesso do link do Copyblogger e ter sua própria fonte mencionada no smashingmagazine.com?

Siga estes três passos simples:

Crie uma página de recurso relevante e de alta qualidade: Para aumentar suas chances de receber um “sim” quando mandar um email para o editor, seu conteúdo precisa ser relevante para o tema. Poderia ser um vídeo, um infográfico, um podcast ou um artigo.

Contate o editor: 94% dos sites de autoridade operam seus blogs por meio de um ou mais editores. Se você acha que seu conteúdo como fonte de informação deveria estar na mesma página em que aparece o post do Copyblogger, vá em frente e entre em contato com o editor. O site ainda fornece um endereço de email em sua página de “contato”:

image13

Através do alcance do email, você pode construir um relacionamento com os editores (Vitaly e Markus). Você pode até usar este modelo divertido de email para solicitação de link, ou melhor ainda, adaptá-lo para que ele esteja de acordo com seu jeito.

image47

Nota: Replicar os melhores links dos seus concorrentes pode não ser fácil. Na verdade, há uma grande chance de que já exista um relacionamento entre o seu concorrente e o site de onde os links dele vieram, que você (ainda) não tem. Mas não desista.

Eu ganhei muitos links de sites de autoridade apenas seguindo os links de outras pessoas e proporcionando um imenso valor.

Se seu conteúdo é extremamente útil, a maioria dos blogueiros influentes, editores e donos de sites, irá criar um link de volta para você com prazer.

Veja também: O Guia do Link Building Por Meio do Alcance de Email

9.   Link Building Por Meio do Agrupamento de Posts

Escrevendo sobre a lei da persuasão e reciprocidade, Brian Tracy, o autor de Goals, bestselling do New York Times, disse que nenhuma força pode te impedir de conseguir o que quer na vida.

image15

Na mesma linha, se você quer os links certos, você primeiro tem que dar. Não seja egoísta com seus posts somente criando links internos em suas páginas. Aprenda a criar links externos para outros posts de blogs que sejam úteis.

Se você quiser permanecer no radar do Google e não ser penalizado ao construir links, então a única maneira é através do networking. Para esse efeito, muitos blogueiros criam links agrupando uma série de posts, porque é a maneira mais simples de compartilhar o que os seus colegas tem feito.

Aqui está um típico agrupamento de links em um post (também conhecido como link roundup) da Digital Insights:

image25

O agrupamento de links é um método poderoso de networking. De acordo com Danielle Zeigler, “você ganha a atenção de outros blogueiros enquanto dá a eles alguma atenção.” Existem muitos posts assim que são bastante populares – ex: Running with Spoons, Sunday Link Love, Danielle Dowling’s Blogs I Heart, e por aí vai.

O agrupamento de links são listas de posts de alguns blogueiros – alguns que talvez você conheça e outros que não conheça. É uma das melhores práticas de link building porque ela vai além dos links.

Ele funciona pelo princípio da reciprocidade. Em termos mais simples, reciprocidade é a prática de receber alguma recompensa ou um ato de bondade de alguém que você tenha demonstrado alguma bondade antes. É basicamente “dar e receber.”

Em um estudo para determinar o poder da reciprocidade, o Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT) descobriu que a reciprocidade é uma ferramenta poderosa de persuasão. Em outras palavras, se você quer que as pessoas tenham alguma estima por você, primeiro você tem que mostrar alguma coisa, mostrando que você tem algum tipo de consideração por elas.

image48

MoMA Studio reconhece que a qualidade daquilo que você cria irá determinar a qualidade daquilo que você pede. Isso significa que, se você criar um post com vários links dentro dele e colocar referências para alguns blogs de autoridade de forma natural, você pode pedir a eles para criarem um link de volta, e as chances de conseguir uma resposta positiva serão maiores.

image42

Então como você cria um post com agrupamento de links?

Primeiro, encontre posts de blogs que sejam relevantes sobre seu assunto. Por exemplo, se você quiser agrupar uma lista de 50 blogs que falam sobre como escrever um título, vá ao Google e tente pesquisar por algo como:

intitle: roundup “SUA PALAVRA-CHAVE”

Você pode querer pesquisar por diferentes variações da palavra “roundup,” pois muitos blogueiros e especialistas têm seus próprios termos favoritos:

  • Linky love
  • Dicas na terça-feira
  • Link love
  • Melhor da sexta-feira (ou outro dia da semana)
  • Mashups
  • Publicar prêmios
  • Semanalmente
  • Mensalmente
  • Roundups
  • Edição de maio
  • Encontros na sexta-feira
  • Speedlinks
  • Melhor de
  • Top 10

Você também vai querer prestar atenção em seu tráfego e nos pingbacks (uma forma de ser notificado quando algum outro blog referencia o seu conteúdo). É possível que outros blogs em seu segmento estejam criando links para seus posts. Ao escrever seus posts com agrupamento de links (ou seja, um link roundup), comece com os blogs que já estejam te enviando algum tráfego.

Convince and Convert sabe como criar um link roundup:

image00

A HubSpot também escreve posts com link roundup. A cada duas semanas eles fazem um compilado de uma lista de posts que eles já publicaram e também criam links para outros blogs relevantes.

image09

Essa é uma das razões pelas quais as pessoas naturalmente citam a HubSpot e fazem referência para as suas estatísticas de marketing em seus sites – não apenas porque a HubSpot conduziu o estudo, mas também porque eles apreciaram o trabalho de outros centros e institutos de pesquisa.

image23

Lembre-se que, quando você cria um post com agrupamento de links, não crie apenas links internos. Os donos dos sites podem não querer criar um link de volta para você, pois o princípio da reciprocidade não foi levado em consideração.

Então crie links para os posts deles e eles estarão mais propensos a mandarem um link de volta para sua página.

10.  Rastreie Seus Backlinks

A maioria das pessoas gasta tempo e dinheiro para conseguir novos links, mas elas não rastreiam o status. Mas se você não rastrear seus backlinks, como você vai saber se precisa criar mais ou se pode parar?

image14

Você pode ter mais de 800 links apontando para suas páginas na web agora, mas quando você checar depois de 30 – 60 dias, alguns dos links terão ido embora.

image55

Se você contribui com outros blogs e cria engajamento com seus fãs nas redes de mídias sociais, você irá ganhar links regularmente.

image44

Você pode não perceber que alguns dos seus links foram removidos. Como você não tem o controle dos blogs e sites de autoridade que criam links para você, eles podem simplesmente removê-los de seus posts sem te avisar.

Ferramentas tais como a Monitorbacklinks.com são uma ótima maneira para saber isso, mas toda informação tem um preço.

image30

Se você não está certo do número de backlinks que seu site tem atualmente, veja como descobrir. Visite o majestic.com. Na homepage, digite a URL do seu site e clique no botão laranja “pesquisar” no lado direito:

image68

Depois, analise o link:

image63

Como você pode ver no print acima, eu consegui 1.536 backlinks de um único endereço de IP. Essa é uma boa notícia, mas como eu posso saber se alguns links foram deletados pelo proprietário do site ou administrador?

Deixe-me te mostrar como. Na mesma página onde você viu o número de backlinks apontando para seu domínio, desça a barra de rolagem e você irá descobrir quando seus links foram indexados, e a última vez que o Googlebot ou os spiders os viram.

image57

Monitorando o status dos meus backlinks, eu posso dizer quais tipos de blogs eu posso evitar, pois mesmo que eu tenha tido sucesso ao receber links de lá, o administrador (ou autor do blog) pode decidir deletar meu link.

11.  Estabeleça Conteúdos de Base

Se você quer que as pessoas levem seu conteúdo a sério, então você tem que seguir o conselho que o Corbett Carr deu em seu post “Write Epic Shit”:

Escreva coisas que façam as pessoas pensarem. Inspire as pessoas. Mude vidas. Crie valor. Surpreenda as pessoas com aquilo que você é útil.

Conteúdo é como o sangue em seu negócio online. Se você está vendendo info produtos como ebooks ou software, ou você vende produtos físicos como câmeras digitais e livros, você tem que dar uma razão para as pessoas te divulgarem.

Um estudo recente da Cognique descobriu que 88% dos profissionais de marketing querem melhorar a retenção de clientes, e 64% querem gerar mais leads. A única resposta para todas essas necessidades é criar conteúdo de alta qualidade e promovê-lo para o público-alvo correto – daí o termo “marketing de conteúdo.”

image05

Mas o desafio de criar conteúdo é a frequência. Quantas vezes você deve publicar conteúdo novo para o seu público-alvo? Para ser honesto com você, constantemente bombardeá-los com novas mensagens pode não ser útil, pois isso pode gerar apenas excesso de informação.

Um estudo da HubSpot e Smart Insights para consumidores europeus descobriu que 58% do público-alvo em diversos mercados citaram a preocupação com a frequência do conteúdo.

image10

Como profissional de marketing de conteúdo, o verdadeiro desafio é quando e quantas vezes você precisa publicar novos conteúdos para seus prospects e clientes. Claro, alguns de seus clientes não se importariam se você publicasse diariamente, mas para outros pode parecer demais.

Isso te deixa então com duas opções:

  • Faça perguntas aos seus clientes
  • Crie conteúdo de base de vez em quando

Se você segue a primeira opção, você provavelmente terá respostas diferentes dos seus assinantes de email, leitores do blog, prospects e clientes. Por sua vez, isso poderia complicar a solução que você pretende fornecer.

A segunda opção é bem melhor. Em vez de criar e publicar novos conteúdos regularmente, você pode se livrar do aborrecimento e somente criar conteúdo de base.

O que são conteúdos de base? Veja como Yaro Starak, fundador do Entrepreneurs-Journey.com, os define:

image35

Quando você começa a criar um conteúdo de base, você não mais vai precisar criar posts todos os dias da semana, mas seu tráfego ainda irá crescer. Derek Halpern até aconselha seus leitores a “publicarem menos e promoverem mais.”

Aqui estão alguns benefícios que um conteúdo de base trarão para você:

image39

Se você quer aumentar sua taxa de conversão, gerar mais tráfego orgânico, tráfego de referência e melhorar suas classificações de busca, gaste mais tempo criando conteúdo de base. Esse tipo de conteúdo irá construir um blog forte para o seu negócio, e se você é um consultor ou freelancer, você irá atrair clientes dispostos a comprar mais.

image49

Seu conteúdo de base não precisa seguir nenhuma fórmula específica. Ele pode ser escrito como um guia, como este da Moz:

image34

Você poderia formatar seu conteúdo de base usando o estilo “como fazer”, como o exemplo do Yaro Starak:

image36

Ou você poderia fazer do seu próprio post uma lista, como este do Wordtracker.com:

image17

12.  Reinvindique Links Através das Menções Sociais

Reivindicar um link é um assunto popular no mundo do SEO e da mídia social. Você pode recuperar links quebrados por erro 404, e apenas citar aqueles que não geram link para seu blog.

Você pode checar seu Google Webmasters para páginas 404 que as pessoas estejam linkando, e então direciona-las para outra página ativa e relevante, enquanto você corrige a página 404. Ou como alternativa você poderia simplesmente corrigir a página quebrada para recuperar seus links de volta.

image07

Mas nós estamos particularmente preocupados com a reivindicação dos links através das menções sociais. Por exemplo, em 2014, o termo “westjet” foi mencionado mais de 25.000 vezes em vários sites e portais relacionados com a notícia. A questão é, quantas daquelas menções na verdade linkaram para a westjet?

image46

Se você tem monitorado sua marca e as menções na mídia social usando o Google Alerts, e não está levando vantagem nessas menções, então você está cometendo um grave erro.

Quando você publica infográficos com um código de atribuição abaixo do gráfico, seu objetivo é fazer com que as pessoas copiem o código em seus blogs e criem link de volta para você. Mas quantas dessas pessoas na verdade usam seu código ou criam link de volta para sua fonte primária?

Eu crio e divulgo vários infográficos úteis. Muitos sites decidem publicar meus infográficos para que os seus leitores os aproveitem.

Eles deveriam colocar o crédito para o meu blog Quicksprout.com (especialmente para a página onde está o infográfico). Mas e se eles salvassem os gráficos e fizessem o upload deles em seus posts? Como eu reivindico aquilo que pertence a mim – ou seja, o link?

Siga estes passos simples:

Passo º 1: Use o Google Images Search. Faça uma pesquisa com uma palavra-chave com o título completo do seu infográfico.

image38

Passo nº 2: Clique em seu infográfico e visite a página. Confira se seu link foi mencionado corretamente ou não.

image02

Você pode ver que o Tomer Harel criou um link para a página do meu infográfico no Quicksprout. Aqui está outra atribuição da Cox Media:

image18

Além dos infográficos, você pode querer saber onde a URL do seu blog está sendo mencionada. E ao descobrir que seu nome ou URL foi mencionado, mas não foi criado nenhum link para sua página, você pode solicitar o link.

Para descobrir, siga estes passos simples:

Passo nº 1: Vá para o socialmention.com. Na homepage, digite a URL do seu blog. Certifique-se que você tenha selecionado “Blog” na lista de opções, pois você quer saber quais blogs te mencionaram. Então clique no botão de pesquisa:

image20

Depois, selecione “último mês” na lista de opções – menções sociais recentes são mais fáceis de reivindicar do que as mais antigas, e a pessoa que te mencionou ainda está com a memória fresca quando você entrar em contato com ela.

image06

Ao clicar no blog onde sua URL ou nome foi citado, confira se seu nome ou se seu domínio foi usado como texto âncora. Se nenhum dos dois foi, então você pode entrar em contato com o dono do blog ou o editor e pedir para incluírem um link.

Mas você tem que tomar cuidado e respeitar as pessoas. Se elas te citaram de boa vontade, pedir para elas colocarem um link poderia parecer exigente demais.

Comece criando uma conexão e construindo um relacionamento com o dono do site (especialmente se o site tem autoridade e um único link de lá significa muito). Relacionamento leva à amizade. Então você pode pedir educadamente pelo link.

Em um WhiteBoard Friday recente, Ross Hudgens compartilhou algumas dicas poderosas sobre como reivindicar links. É obrigação assistir se você quer levar seu link building para um próximo nível:

image60

13.  Ganhe Links Editoriais

Links editoriais não acontecem por acaso. Eles são criados quando você fornece valor. É assim que o Google tem agido desde o primeiro Google Panda, Penguin, o Hummingbird, e o Mobile-geddon.

Em um estudo recente conduzido pela Search Engine Watch, 51,4% dos entrevistados concordaram fortemente que links editoriais ajudam nas suas classificações de busca. Veja o gráfico abaixo:

image52

De acordo com o Search Engine College, links editoriais são os mais valiosos e procurados, pois eles são criados gratuitamente por sites que não estão procurando por nada em troca.

naturalidade dos links editoriais é esta: seu conteúdo tem que ser atrativo antes que as pessoas possam linkar para ele.

image04

A verdade é que, se todos seus links são adquiridos ou construídos manualmente, você irá lutar para manter todos eles, e o Google pode te penalizar, pois pode ser que você não seja cuidadoso em todo o tempo. Para evitar desperdiçar tempo e esforço, por que não focar em produzir um excelente conteúdo?

Sim, eu sei que já disse isso mais de 50 vezes nos últimos 30 dias, mas se isso não fosse importante, eu teria ignorado. Eu crio conteúdo de alta qualidade todo dia e milhares de pessoas criam links para eles.

Um dos meus posts recentes chamado “22 Plugins do Gmail Que Todos os Profissionais de Marketing Deveriam Conhecer” já gerou mais de 100 comentários valiosos, e ainda continua…

image28

Esse post também gerou mais de 50 links editoriais. O majestic.com me diz que o nível de confiança e citação estão com 17 e 30 respectivamente. Isso mostra que a página está ganhando força e o Google ama isso.

image27

Então como eu sei que o Google e os usuários de busca amaram o conteúdo? Bem, a página está na 3ª posição, acima do Lifehack.org (um site altamente confiável).

image32

Para ganhar links editoriais, você pode começar o blog com uma estratégia. Escreva conteúdo que irá ajudar as pessoas a se moverem do ponto A para o B. Crie mais tutoriais e conteúdos de base, e certifique-se que você esteja incluindo dados apurados em todo seu conteúdo.

Para mais estudos sobre como criar conteúdo melhor que irá te dar links editoriais, veja os guias abaixo:

Conclusão

Lembre-se sempre que o Google não se preocupa tanto com quantos links você têm direcionado para suas páginas da web, mas de preferência qual a experiência você cria para os usuários.

Seja esperto e estratégico ao trabalhar com blog, marketing de mídia social, SEO e qualquer outra técnica de marketing que você esteja usando para tornar o link building possível. Saiba o que faz com que um link seja poderoso, e foque em aumentar o poder do link.

É discutível se você precisa de mais tráfego para o seu blog ou não, mas eis o que eu penso: você não tem um problema de tráfego, mas sim um problema de conversão. Se você puder converter mais dos seus visitantes atuais, sua conta bancária irá agradecer.

Na mesma linha, seu desafio real não é o link building, mas sim obter links de qualidade, confiáveis e naturais. Isso porque não se trata mais da quantidade de links – é a qualidade que importa.

Siga essas 13 estratégias de link building infalíveis e você estará a caminho de construir um blog de sucesso que os seus usuários e o Google irão amar.

Quais dessas melhores estratégias de link building você têm utilizado para conseguir links de qualidade para suas páginas na web?

Share