5 Técnicas de Fidelização de Clientes para Atrair Consumidores Fiéis

loyalty

Nos dias de hoje, não é suficiente oferecer apenas excelentes conteúdos. Você também precisa de técnicas de fidelização de clientes para construir uma audiência leal para esse conteúdo.

Um total de 78% dos clientes acreditam que as empresas que criam conteúdo consistentemente são interessadas em construir bons relacionamentos. Esse mesmo estudo revelou ainda que 61% dos consumidores dos EUA compraram algo baseado em recomendações de um blog.

Se você está construindo uma audiência para o seu blog ou uma base de fãs no Facebook, a técnica de fidelização de clientes é basicamente a mesma. Além do mais, são necessárias as mesmas técnicas de fidelização de clientes para construir um público de 10.000 pessoas, do que é preciso para construir um público de dez.

Uma dessas técnicas de fidelização de clientes é o conteúdo interativo. Michael Kent e Maureen Kent foram os primeiros pesquisadores a propôr um conceito conhecido como a teoria do diálogo, que diz que, para construir uma comunidade leal, você deve estabelecer uma comunicação bidirecional.

Pode soar como um clichê, mas vale a pena repetir: conteúdos sólidos são a base de todos os negócios que construíram com sucesso a fidelização de clientes.

Considere o seguinte: Para milhões de consumidores ao redor do mundo, a Apple vende iPads, iPhones e iMacs. Mas os profissionais de marketing de conteúdo pensam de forma diferente.

Claro, esses são os produtos que a Apple vende, mas veja só: Apple vende produtos de informação.

Produtos como o iPhone e o iPad são dispositivos de informação, porque você os usa para se comunicar com outras pessoas – para procurar e consumir informação. Por trás desses dispositivos móveis existe um monte de conteúdo interativo de alta qualidade.

De acordo com Ion Interactive, 88% dos profissionais de marketing relatam que o conteúdo interativo ajuda a diferenciar as suas marcas dos concorrentes.

E uma estatística recente da Marketing Land revela que 70% dos profissionais de marketing que responderam à pesquisa disseram que o conteúdo interativo funcionou moderadamente bem ou muito bem para ajudá-los a engajar o público-alvo e aumentar as conversões.

image37

O conteúdo da Apple se tornou interativo, e foi reembalado num dispositivo portátil que você (o consumidor) pode levar onde quiser.

No mundo do marketing digital, se você quiser atrair um público fiel, você tem que pensar conteúdo. Uma vez que você reconhecer que seu público é um bem insubstituível, você estará atento ao conteúdo que você irá produzir para eles.

Faça download desse checklist para atrair um público leal para sua marca.

Então, vamos olhar para cinco maneiras inteligentes para atrair e nutrir uma comunidade leal:

Estratégia de Fidelização de Clientes #1: Otimizar o Ciclo de Compra do seu Público

Seu cliente ideal segue um ciclo ao fazer a decisão de compra. De acordo com a Forrester, os compradores de hoje podem estar em qualquer lugar entre dois terços e 90% do caminho percorrido para a tomada de decisão antes de falar com o vendedor.

Quanto mais você entender o papel que a otimização desempenha em cada etapa, mais chances você terá de fechar a venda quando chegar ao estágio apropriado. A HubSpot destaca os 5 estágios do ciclo de compras do cliente e mostra exatamente como aproveitar cada etapa.

image06

InboundWorks foi mais longe ao agrupar os cinco estágios em três, a fim de criar um modelo mais simples e mais significativo.

Sua primeira oportunidade de se conectar com o público está na fase de consciência. A primeira impressão que você cria nessa fase vai fazer uma grande diferença em como o público avança para a segunda fase (avaliação).

image30

Em cada estágio, o seu trabalho é compreender a língua do seu público, se comunicar com clareza e ouvir mais do que falar. Esta abordagem torna mais fácil para responder às perguntas dos clientes e oferecer as soluções certas para seus problemas.

Na verdade, criar o conteúdo certo tem tudo a ver com se colocar no lugar do seu público. Se você quer que as pessoas continuem voltando para buscar mais, você tem que lhes dar uma boa razão para fazê-lo.

Estratégia de Fidelização de Clientes #2: Desenvolver os Protótipos de Conteúdo & Criar Conteúdos em Série

Uma maneira eficaz de construir um público fiel é criar conteúdos em série – o típico Parte 1, Parte 2, etc., posts que os blogueiros muitas vezes publicam. Posts em série mantém os leitores propensos a voltar para mais.

Não é qualquer série de posts que vai fazer isso. Em vez disso, use o protótipo conteúdo que produz os melhores resultados em série. Por exemplo, estudos de caso – um dos 15 tipos de conteúdo que geram tráfego – é uma ótima opção para uma série de posts.

Você deve se concentrar na criação do conteúdo certo. Não há necessidade de se esforçar para ser inteligente. Em vez disso, seja claro na sua mensagem. E combine o seu conteúdo com o ciclo de compra.

image22

Para garantir que o seu conteúdo trará resultados de forma contínua, você também pode pré-vender a ideia de cada série antes dela estar no ar.

Construa uma expectativa antes de publicá-lo e você sempre terá um pequeno exército de leitores prontos e dispostos a ajudar a espalhar o seu conteúdo e atrair um público fiel maior para a sua marca.

Estratégia de Fidelização de Clientes #3: Usar Growth Hacks Externos

O que é growth hacking?

Várias definições já foram dadas, mas esta de Growth Devil é útil:

Growth Hacking é basicamente uma forma que muitas pequenas ou novas empresas utilizam ferramentas analíticas para analisar quem está usando seu produto, e então, descobrir como buscar implacavelmente o crescimento para seus negócios.

TechBeach vê growth hacking como:

Um procedimento de marketing empregado principalmente em startups de tecnologia que usam a criatividade, métricas sociais e pensamento analítico, bem como ferramentas, para vender produtos e ganhar a exposição.

Usar growth hacks externos pode ajudá-lo a crescer um público grande e leal. Um pequeno estudo econômico pode ser útil nesse momento.

Um texto do Study.com sobre fatores externos de negócios aponta para a crise financeira de 2007-2008 como uma demonstração do impacto de forças externas e como elas podem grosseiramente inflar ou esvaziar uma estratégia.

Durante essa crise, empresas americanas de 100 anos perderam tudo. Essa crise econômica levou à dissolução de empresas anteriormente seguras como Lehman Brothers e Bear Sterns.

No entanto, a AIG, que também enfrentou a mesma crise econômica, foi resgatada pela Reserva Federal. Por que o Lehman Brothers não foi socorrida, também?

Bem, diversos fatores sem dúvidas contribuíram para isso. Mas quando você olha a partir da perspectiva do marketing, você começará a ver que o efeito de um growth hack externo não necessariamente funciona para todos da mesma maneira.

image45

Dito isto, uma vez que você concentra seus esforços para o bem de seu público-alvo, a ciência nos diz que eles vão retribuir na mesma moeda. Aos olhos do público, a marca que responde às perguntas de forma oportuna e precisa é a melhor marca, não importa o que as outras pessoas experienciaram.

Se você quer construir um público fiel, tanto no seu próprio blog ou em qualquer plataforma de mídia social, lembre-se que colocar outras pessoas em primeiro lugar irá inspirá-las a te colocar em primeiro lugar.

Como Zig Ziglar disse uma vez, “Você vai ter tudo que você quer na vida, se você ajudar o suficiente outras pessoas a conseguirem o que querem.”

image55

Eu já falei sobre growth hacking e seu poder para mudar a maneira como você aborda o marketing de conteúdo e, com isso, dar um salto na fidelização de clientes. Quando você estiver preocupado com o “crescimento”, então tudo tem uma outra maneira de se organizar. Isso é clareza de propósito.

Claro, não há problema em querer mais tráfego para o blog, mais comentários interessantes em seus posts, mais ou melhores relações com os usuários e mais compartilhamentos sociais para o seu conteúdo, mas todas essas coisas devem conduzir a uma coisa ainda mais importante: crescimento.

image38

Nos anos desde que eu abracei o marketing de conteúdo, tem sido sucesso em cima de sucesso.

Claro, eu falhei de vez em quando também, mas o que eu tenho conseguido até agora supera os erros e fracassos do passado. Dito isto, uma das melhores formas de experimentar um avanço online é ir além do seu site e se conectar com outras pessoas.

O crescimento é crucial para qualquer negócio. E quando você está construindo o seu público, Craig Miller, Diretor de Marketing do Shopify recomenda fortemente a substituição da palavra “marketing” para “crescimento” – ou growth hacking.

Estratégias de marketing externas – como guest posts, divulgação de e-mail e assessoria de imprensa, entre outros – vão gerar o público mais qualificado para o seu blog vindos das mídias sociais. Eles também vão render-lhe 6,9 vezes mais tráfego de busca orgânica, quando estão sendo implementados e seguidos consistentemente.

image23

Nutrir uma audiência é o que os torna fiéis à sua marca, mas você tem que alcançá-los primeiro.

Um exemplo de um negócio que usou growth hacking para adquirir mais de 160 mil clientes pagantes é o Shopify.

image40

Eles cresceram 10X em 3 anos, em parte porque eles puseram o conteúdo acima de tudo. O blog deles está ativo, e eles promovem o conteúdo do blog através de mídias sociais.

Uma de suas postagens no blog intitulada “Mobile Agora Responde por 50,3% de todo o tráfego do Ecommerce” gerou mais de 4.000 compartilhamentos sociais, valiosos comentários e inbound links.

image54

Aqui está a influência social da Shopify no ano passado:

image11

O Shopify construiu uma forte conexão com outros sites de mídia, como Forbes, Entrepreneur, Business Insider e assim por diante. Eles muitas vezes republicaram seus posts em alguns desses blogs de autoridade e de alto tráfego para gerar mais tráfego para o seu blog e aumentar as inscrições de membros.

Twitter é outro estudo de caso de growth hack para a construção de um público fiel. Milhões de pessoas já ouviram falar e/ou usam o Twitter.

image56

Quando o Twitter foi lançado, houve muita agitação e sua popularidade subiu rapidamente tanto nos grandes blogs de mercado, bem como em todas as mídias sociais.

Mas havia um problema.

O Twitter teve um público muito grande e as pessoas o adoraram. Quando as pessoas se inscreveram no Twitter, elas usavam e permaneciam ativas por alguns dias. Mas as pessoas não estavam permanecendo ativas por muito tempo. Em outras palavras, o Twitter conseguiu adquirir novos usuários com facilidade, mas não foi capaz de manter a fidelização de clientes (usuários) no mesmo ritmo.

Então, como Twitter superou esse desafio? Bem, eles não seguiram a sabedoria comum, porque eles não tiveram o problema comum com o público. A retenção de usuários que foi a pedra no caminho.

Então, o Twitter realizou testes detalhados sobre a experiência do usuário, e alteraram a interface do site como resultado. Com as informações obtidas a partir dos testes, eles reconstruíram tanto o front-end e back-end, tornando toda a experiência Twitter mais apresentável ao longo do tempo.

Eles perceberam que o problema era sobre o growth hacking da sua rede e fazê-los ver o benefício de uma plataforma muito popular e ativa – que é o que o Twitter se tornou.

Eles tornaram possível para os usuários selecionarem 5 a 10 contas para seguir durante o registro. Agora, há uma conexão entre um usuário e seus amigos, membros da família e colegas.

image16

Essa única alteração significa que se eu convidei minha mãe ou melhor amigo para se juntar ao Twitter, vou naturalmente voltar no dia seguinte para ver se eles aceitaram o convite ou não.

E se eles aceitaram, então eu sou mais propenso a continuar conectando, compartilhar e se comunicar com eles.

O novo design assegurou que os usuários investissem mais tempo, pensamento e energia na sua conta, como seres humanos tendem a passar mais tempo nas coisas que importam para eles – neste caso, sua conta no Twitter. Eu vou te mostrar mais tarde como Twitter se diversificou a partir de uma mentalidade de um usuário para uma mentalidade de múltiplos usuários.

Aqui estão as maneiras simples para garantir o seu sucesso usando fatores de growth hacking externos:

1). Conecte-se em um nível pessoal: Para cortar o ruído ao se conectar com seu público-alvo fora do seu blog, faça-o de forma pessoal.

Conforme documentado no ScienceDaily, um estudo do Prof. David Eilam do Departamento de Zoologia da Faculdade de Ciências da Vida TAU, constatou que as ações comuns que compõem a base das tradições são necessárias para a sobrevivência dessas tradições em várias culturas.

Em outras palavras, a pesquisa apontou para o fato de que o “toque pessoal” é a chave para a preservação cultural.

Personalidade é um fator que diferencia a sua marca dos outros, mas você também pode lembrar que a diversificação é um dos growth hacks externos que eu prometi falar sobre.

Quando Walt Disney passou de produzir filmes de animação para os parques temáticos e aluguéis de férias, era em certo sentido uma digressão do seu serviço primário. Mas se conectar com clientes os ajudou a construir um público fiel.

image28

Um trecho da publicação Fidelidade à Marca do Instituto Disney descreve o que a Disney representa e como eles dão o toque pessoal a seus hóspedes e clientes. De acordo com Bruce I. Jones, “Na Disney Institute, nós treinamos líderes empresariais, incluindo executivos de longo prazo, a reconhecer o poder de construir e nutrir uma marca consistente – Uma que permite que uma organização mantenha relações duradouras com seus clientes.”

Na Disney Institute, eles reconhecem e tratam os funcionários como “motores emocionais.” Por exemplo, parques temáticos da Disney recebem milhares de cartas e e-mails de clientes a cada ano detalhando não quais atrações que eles gostaram, mas as interações positivas que tiveram com os membros do elenco da Disney (o que a Disney chama todos os seus funcionários).

O que os membros do elenco da Disney fazem a este respeito ajuda a distinguir a marca Disney de seus concorrentes. Isso também ajuda muito para melhorar a fidelização de clientes com a marca.

A Apple é outra marca que se destaca na fidelização de clientes à marca.

image50

Quando falamos de “o toque pessoal”, estamos basicamente dizendo que você deve impactar mais vidas com o seu conteúdo, a sua mensagem e sua cultura de marca.

Não espere que o mundo (ou seu público-alvo) chegue até você – eles podem nunca lhe descobrir. Em vez disso, vá além do seu site, e comece a se conectar com as pessoas em um nível pessoal.

2). Capture o interesse com base na necessidade: Como nós aprendemos no jardim de infância, se você quer que as pessoas mostrem interesse em você, você tem que mostrar interesse nelas.

Portanto, para construir um público fiel para a sua marca, uma das coisas que você precisa saber é em que seu público-alvo está interessado. O que exatamente eles querem saber mais sobre?

Com essa informação você conseguirá criar mais interação com eles com base nesses interesses. Então, isso realmente é sobre eles.

image49

Quando você está construindo uma comunidade de pessoas que têm fé na sua mensagem, você tem que assumir alguma responsabilidade por essas pessoas. Comece respeitando os seus interesses.

Por exemplo, milhares de consumidores foram pesquisados por E-strategy para determinar quantos estavam interessados em receber avisos de e-mail vindos de marcas. Entre os consumidores que responderam, 45% disseram que estavam interessados em receber alertas em 2013. Esse número subiu de 28% em 2010.

image08

Visar os interesses básicos dos seus clientes não só irá atraí-los mais perto de você, mas também irá inspirá-los a compartilhar seu conteúdo. E quanto mais você entrega, mais eles – e outros – se familiarizam com a sua marca.

É a psicologia dos consumidores, e que impulsiona o comportamento e escolhas deles.

Levar mais tráfego para um blog é um objetivo que você pode alcançar, seguindo o modelo ACCD abaixo.

image24

O conteúdo que estimula ou evoca uma reação emocional em seus leitores vai ficar mais amplamente compartilhado em plataformas de mídia social. Você pode nutrir interesses do seu público-alvo, respondendo às suas perguntas e recompensá-los pelo tempo que passam no seu site.

Interesses estão inextricavelmente ligados às emoções. Você tende a estar interessado no que você tem paixão. O mesmo é verdade para seus clientes. Portanto, a fim de ganhar a confiança e lealdade, recorra a eles emocionalmente. Como Zig Ziglar disse, “vender é essencialmente a transferência de sentimentos.”

image15

3). Envolva-se com a discussão: A palavra “discussão” poderia significar uma conversa, uma argumentação, um debate, ou um bate-papo. O objetivo é que você se envolva e exponha sua opinião ou visão de mundo.

Quando você se envolver em uma discussão, mantenha seu foco em trazer o melhor de todos, tanto as pessoas que fazem a pergunta e aqueles que tentam respondê-la.

Por exemplo, quando você participar de um fórum de discussão, depois de ler alguns tópicos ou respostas a uma determinada questão, não saia acreditando que você é a pessoa mais inteligente na conversa – as probabilidades são que você não seja.

image31

Reconhecer as contribuições dos outros participantes na conversa não é apenas a coisa cortês para se fazer – é também a coisa inteligente a fazer. Cite outras respostas e dê a devida atribuição. Ao fazer isso, você vai conquistar tanto a pessoa que fez a pergunta e os especialistas que afirmam saber tudo. É uma estratégia que eu tenho usado ultimamente em diferentes fóruns privados e até agora, ele está funcionando.

4). Conduza um público que acredita no seu projeto: A regra é simples. Se você quer construir um público fiel, você deve se certificar de que a audiência está madura para a sua mensagem. Sua cliente ideal tem que ser preparado para pensar positivamente sobre a sua solução. Em poucas palavras, eles devem se preocupar com o seu projeto.

As palavras e frases que eles pesquisam no Google DEVEM ser relevantes para seu campo. Se não, você está apenas desperdiçando seu tempo tentando convertê-los.

Infusionsoft entende o poder de um público envolvido e como transformá-los em clientes. Greg Head, CMO da Infusionsoft compartilhou as duas métricas para entender o custo de aquisição de clientes e o lifetime value (valor de um cliente durante o período de tempo que ele é seu cliente), e nos lembrou que “todos os clientes não são criados iguais”.

Ele também disse que segmentar clientes e realizar pesquisas demográficas e comportamentais são importantes, porque é assim que você identifica seus clientes ideais e quais mensagens que eles respondem.

Como um profissional de marketing de conteúdo e blogueiro, você pode conseguir melhorar em 3 vezes a fidelização de clientes com a metade do seu marketing, não apenas com anúncios de PPC, desde que as pessoas que você está mirando estejam realmente interessadas e realmente acreditam no seu projeto.

image13

Então, pare de se esforçar para atrair mais tráfego para o blog indiscriminadamente, e comece a focar em levar as pessoas certas para o seu site. É melhor atrair 10 clientes qualificados que acreditam no que você está fazendo, do que atrair 1.000 pessoas que são apáticas.

Concur, uma companhia de viagens de negócios e de gestão de despesas SaaS, adquiriu mais de 25.000 clientes e 25 milhões de usuários ativos em mais de 150 países, porque eles direcionam suas campanhas de publicidade e conteúdo para o público certo – as pessoas que se preocupam com a missão da Concur.

image32

Estratégia de Fidelização de Clientes #4: Engenharia Reversa do seu Mercado

Como você pode tirar proveito de um mercado pré-existente pronto para construir um público fiel?

Você pode fazer a engenharia reversa dos backlinks e do marketing digital de um concorrente bem sucedido, para descobrir de onde eles estão recebendo visitantes, além dos motores de busca.

John G Dawes, Pesquisador Associado Sênior da Universidade do Sul da Austrália, conduziu um estudo para determinar o efeito de um produto desconhecido que é introduzido no mercado. Em outras palavras, o produto e o mercado não estavam familiarizados – não relacionados de forma alguma.

No final do estudo, ficou claro que o produto provavelmente irá falhar sem uma abordagem estratégica para o marketing. Em outras palavras, você pode inclinar o campo de jogo a seu próprio favor e ajudar os clientes a ver as coisas do jeito que você faz.

image58

No entanto, esse não é o foco nesta seção. Aqui nós estamos olhando para as oportunidades que você tem no mercado, especialmente onde há muita concorrência. Como você pode cortar o ruído e ainda atrair um público que acredita em você?

Seu mercado é o seu ponto central. Sem ele, você não pode construir uma audiência com sucesso, muito menos torná-los fiéis à sua marca. O guia Análise de Mercado fornecido pela U.S. Small Business Administration constatou que vários fatores que afetam as decisões de uma empresa são relativos ao seu mercado.

image46

Isso não significa que você tem que bajular ou enganar clientes para comprar algo que eles realmente não querem.

Pelo contrário, trata-se de transmitir a sua mensagem de uma forma que eles nunca encontraram. Quando você faz isso de forma consistente, você vai converter visitantes em um público fiel.

De acordo com FGI Research, as perguntas que você fizer aos seus clientes ideais, a fim de avaliar a satisfação não são as mesmas que você faria para avaliar um anúncio antes dele ficar ativo.

1). Conheça o seu objetivo: Não existe um conselho de marketing melhor do que “conheça a sua audiência.” Quando você os conhece bem, isso reposiciona seu objetivo. Aqui está o que Mitch Stoller do Ad Age diz:

image26

De acordo com um novo relatório da AudienceScience, os anunciantes podem agora ver que o verdadeiro sucesso em marketing digital repousa inteiramente em saber quem é o público ideal e como direcionar as campanhas para eles.

O termo “objetivo” era comumente usado pelos militares na elaboração de um plano estratégico contra o inimigo para descrever um destino ou meta que deve ser realizado. Conheça a sua razão de estar no negócio. Seu objetivo é o que dirige tudo o que você faz.

Seu objetivo também lhe dá um padrão para viver e trabalhar. A Zappos, uma loja de compras online para calçados e vestuário, começou durante o boom do comércio eletrônico. Como é que eles se adaptaram e venceram a concorrência para se tornar uma marca conhecida nos EUA e Europa?

Eles desenvolveram 10 valores. Estes, por sua vez, se tornaram seu modo de vida (ou cultura) e seus clientes a amavam por isso.

image48

Hoje, Zappos conta com a fidelidade de milhões de clientes, tudo por causa de valores fundamentais que provocam uma grande experiência do cliente.

2). Foque nas necessidades dos clientes: Continue nutrindo o seu público com o que eles pedem. Essa é a maneira mais fácil de envolvê-los.

Não tente reinventar a roda ou complicar seu relacionamento com eles. Apenas se concentre em responder a quaisquer perguntas simples que você regularmente é perguntado e eles vão se tornar fiéis a você.

Uma conferência recente na Universidade do Colorado foi centrada na necessidade de compreender melhor as necessidades dos clientes. Nunca foi mais fácil do que hoje, estudar os clientes, suas necessidades e desejos percebidos. Também é óbvio que quando as empresas tomam o tempo para fazer isso, elas podem mais facilmente se conectar e ressoar com os clientes em um nível emocional e pessoal.

Por exemplo, OKCupid constantemente investiga a dinâmica dos namoros, relacionamentos e atração.

image53

Netflix e Amazon ambos sabem que se os consumidores gostam de um produto, eles provavelmente vão gostar de um produto relacionado ou uma outra alternativa também. Essa é a razão pela qual essas empresas fazem upsell e cross-sell com seus clientes.

image33

3). Não tenha medo de vender: Um público fiel deve comprar o seu produto. Você começou um negócio para ganhar a vida, bem como para fazer um impacto no mundo. Bem, a maneira mais fácil de avaliar um público fiel é pelo compromisso deles com você.

Em outras palavras, a venda é parte da construção de um público fiel.

Há tantos desafios associados com as vendas. Em uma recente pesquisa realizada pela Richardson, de mais de 370 respostas a nível global, verificou-se que 18,59% dos entrevistados disseram que ganhar nomeações é o maior desafio de prospecção que estão enfrentando, enquanto que 30,61% dos entrevistados citaram desafios ao competir com fornecedores de serviço de baixo custo.

A partir destas estatísticas, você pode ver que a solução não é exagero. Uma vez que você é orgulhoso da solução que você tem, não tenha medo de fazer a venda.

image27

Em um recente estudo, Rain Sales Training analisou mais de 700 compras B2B de clientes, representando US$ 3,1 bilhões em compras anuais; seus resultados foram fenomenais.

image07

Uma das principais áreas de investigação foi os métodos que vendedores inteligentes usam quando vendem. Eles descobriram que os vendedores que converteram a maioria dos clientes não vende de forma diferente ou silenciosa; eles vendem radicalmente diferente do que os vendedores que não pedem regularmente para a venda.

Se você faz o seu trabalho bem e satisfaz as necessidades das pessoas, fornecendo uma grande quantidade de conteúdo de alta qualidade gratuitamente, vai chegar um momento em seu negócio quando você precisará vender.

Quando esse tempo chegar, não tenha medo de pedir a seus clientes ideais para comprar o seu produto. Se eles foram encaminhados por outro cliente, então eles vai ser mais fácil de lidar.

image43

Se o seu público tem recebido um valioso conteúdo grátis de você por um longo tempo, no primeiro dia que você lhes pedir para comprar, alguns vão deixar a sua lista – talvez até mesmo um monte deles. Alguns vão mesmo ficar com raiva e parar de seguir você.

image10

Está tudo bem. Afinal, você não precisa dessas pessoas. Na verdade, você está melhor no negócio sem eles.

image36

Pedir para venda é bom, mas e se eles não respondem? Bem, se os clientes não estão comprando de você, RevRise diz que poderiam ser um dos quatro motivos:

image25

image01

Estratégia de Fidelização de Clientes #5: Meça Estrategicamente o Engajamento da sua Audiência

Quais métricas de engajamento que você deve usar? Bem, isso depende da plataforma. Se for o seu blog, então assinantes de e-mail, comentários, vendas, leads, pageviews, tempo no site e os visitantes de busca são algumas das métricas úteis que você pode usar.

image47

Você só pode dizer que você tem uma estratégia de marketing eficaz depois de ter medido a sua eficácia. Marcas e profissionais de marketing digital já medem cada campanha que desenvolvem, porque eles sabem que é a única maneira de continuar a melhorar suas campanhas.

Não importa qual plataforma você está trabalhando, você pode sempre contar com as métricas corretas. Por exemplo, você pode medir o número de tweets, retweets e novos seguidores no Twitter. De acordo com Nathal Linnel, as métricas que ajudam a determinar a eficácia de suas atividades de mídia social incluem:

Em 2014, Upworthy anunciou que iria usar uma métrica inteiramente nova para medir o envolvimento do seu público, porque eles queriam medir e melhorar o desempenho geral, e não apenas cliques.

Esta nova métrica – “minutos de atenção” – é uma ferramenta que revela o quão bem o conteúdo deles está resultando no nível do leitor. O objetivo é fundir as métricas tradicionais com figuras mais profundas que medirão verdadeiro engajamento com precisão.

image02

A ferramenta dá a Upworthy a capacidade de compreender a forma como o público-alvo responde ao conteúdo, como eles encontraram o conteúdo e quanto eles gostaram do conteúdo.

Não tente controlar várias métricas de uma vez, pois isso só vai complicar as coisas para você. Em vez disso, se concentre apenas em uma métrica acionável de cada vez e melhore os resultados dela.

1). Acompanhe métricas acionáveis: Uma métrica pode e deve ser acionável. Se não é, é apenas uma métrica de vaidade, que tem pouco ou nenhum significado para você.

Métricas de vaidade podem impulsionar o seu ego e te animar, mas elas não vão ajudá-lo a crescer sua receita de negócios ou construir o sucesso a longo prazo. Métricas de vaidade poderiam incluir métricas, como page views, visitas e comentários do blog.

image03

Se você quiser levar o crescimento do seu público para o próximo nível, foque em métricas acionáveis que irão ajudar a crescer as partes importantes do seu negócio – por exemplo, assinantes de e-mail, leads, vendas e conexões de negócios.

image34

Essas métricas-chave que são importantes para você são geralmente preocupadas com a ativação (certificando-se de que os usuários tenham uma grande experiência quando eles visitam seu site) e retenção (colocar um esforço extra para satisfazer o público e fidelizá-los).

Isso é como um público fiel é nutrido. Não é uma tarefa feita uma única vez – você tem que ser consistente.

image35

Conclusão

marketing de conteúdo fez a fidelização de clientes ser muito mais fácil do que costumava ser. No entanto, o verdadeiro desafio está em ativar as pessoas e transformá-las em clientes de longo prazo que permanecerão leais à sua marca.

Estatísticas recentes do KISSmetrics descobriram que as empresas se concentram mais na aquisição de novos clientes do que em manter os que já têm, embora possa custar 7 vezes mais para conquistar um novo cliente.

Claro, não há nada de errado com desenvolver ferramentas para adquirir novos clientes potenciais, mas há algo de errado quando você ignora os visitantes atuais do seu site. Afinal, os visitantes do site não tem que permanecer para sempre visitantes – eles podem se tornar fãs.

Você tem que melhorar experiência deles, se comunicar melhor e conhecê-los bem, ao mesmo tempo manter em mente que para construir um negócio bem sucedido e próspero, é preciso consistência, ótimo serviço e conteúdo de alta qualidade que é certo para o seu público.

Quais outras técnicas de fidelização de clientes você achou eficazes para atrair um público fiel para seu blog ou página do Facebook?

Share