5 Tipos de Landing Page Deliciosas Para o Seu Negócio

cook

De todas as empresas B2B que utilizam landing pages, 62% tem seis ou menos diferentes landing pages no total. Eu posso compreender o pensamento por trás disso. As empresas querem focar somente no essencial e se livrar dos ativos ineficientes.

É por isso que somente 48% dos profissionais de marketing criam uma landing page nova para cada campanha. Na minha opinião, quando se trata de tipos de landing pages – quanto mais melhor para as empresas.

Por quê?

Porque ter mais tipos de landing pages significa mais oportunidades de adquirir leads para o seu site. Cada página de marketing é diferente, e pode estar direcionada para diferentes objetivos e públicos com diferentes aspectos demográficos e interesses.

Sendo assim, como pode uma landing page ser atraente para todos os tipos de público de diferentes idades, gêneros, localidades e interesses? Eles ainda podem entrar no seu site por diferentes plataformas e, portanto, terem diferentes comportamentos.

Evite estes 5 erros cometidos em landing pages para aumentar a sua conversão.

Aqui estão 3 estatísticas que provam porque um grande número de landing pages personalizadas é muito bom para o seu negócio.

  • O HubSpot em sua análise de 7.000 empresas descobriu que as empresas têm um aumento de 55% em leads quando aumentam o número de tipos de landing pages de 10 para 15.
  • Empresas com 40 ou mais tipos de landing pages ganham 12 vezes mais leads do que as que têm 5 ou menos.
  • Veja a correlação que o HubSpot encontrou entre a geração de leads e as landing pages tanto para as empresas B2B como para as empresas B2C.

image06

A mensagem é clara: a geração de leads é positivamente influenciada à quantidade de tipos de landing pages.

Agora, vamos à próxima pergunta…

Quais os diferentes tipos de landing pages que o seu negócio pode ter?

Neste artigo, mostrarei 5 diferentes tipos de landing pages. Você pode criar qualquer um desses, baseando-se nas metas do seu negócio e da sua campanha.

Sem mais delongas, aqui vai o primeiro tipo de landing page.

1. A homepage de ponta cabeça

Você sabe qual é a página no seu site que recebe mais visitas?

É muito provável que seja a sua homepage.

Já que ela é a página mais importante do seu negócio:

Você precisa se certificar de que ela tenha um design atraente e que você coloque suas informações mais importantes na frente e no centro.

Que tal encarar a sua homepage com uma landing page?

Com essa mentalidade, você tentará consertar os vazamentos e segurar o máximo de visitantes.

Se isso fizer sentido, então gostaria de apresentar o empreendedor em série Bryan Harris. Ele estava envergonhado com o layout de sua homepage e não gostava de compartilhar a URL com ninguém.

Até que ele tomou a decisão de consertar o layout do seu blog, e conseguiu criar uma homepage com alta taxa de conversão. Ele deu a ela o nome de homepage de ponta cabeça que acabou gerando 35% mais assinantes no seu blog.

image20

Ele também compartilhou o design com o Jeff Goins que acabou conquistando 2.500 assinantes. O Andrew Warner da Mixergy também conseguiu 1.200 assinantes.

O que é diferente no design de ponta cabeça?

Seguem 3 características especiais.

1. Links para navegação embaixo – Quando um visitante chega ao seu site, ele pode escolher muito caminhos. Não é certo que ele vá escolher o caminho que você preparou para a conversão.

Mas, existe uma solução…

Guie os visitantes com uma história sobre você, antes de apresentar a opção de entrar em seu site.

Coloque os links de navegação na parte de baixo da homepage.

Isso é o que torna o seu design realmente invertido, de ponta cabeça.

image09

O Bryan Harris descobriu que a sua taxa de rejeição diminuiu 83% depois que ele colocou os links de navegação embaixo.

2. Um CTA acima da dobra e prova social – A parte do website imediatamente visível para um novo visitante é a área mais importante do seu negócio. O Peep Laja, da ConversionXL, descobriu que o conteúdo encontrado acima da dobra recebe 80% da nossa atenção.

image26

O Bryan recomenda que você deve apresentar imediatamente a opção de assinar a sua lista para o seu visitante. Não deixe isso para o rodapé ou para a barra lateral.

image11

Para o título do CTA, ele recomenda que você encontre o seu post mais popular, que seja relevante para um novo visitante, e use isso como isca para o seu CTA.

Prova social não é nada novo. Sua função é estabelecer a credibilidade e a confiança no seu trabalho, aos olhos do visitante.

image03

Você ainda pode inserir um mapa (oferecendo conteúdo relevante como imã de leads) para que o visitante escolha o seu estágio no seu funil.

image28

3. Faça isso antes de pedir pela segunda vez que os visitantes se inscrevam – Você provocou o interesse do visitante, e não pode estragar as coisas agora com excesso de CTAs em sua landing page.

Você só tem que manter as coisas em movimento. E, a melhor forma de conseguir isso é mostrando o seu melhor post. Você pode conseguir os dados no Google Analytics seguindo o caminho Comportamento> Conteúdo do Site > Todas as Páginas.

image05

Agora, você precisa formatar esse conteúdo mais popular em uma estrutura de quatro partes que segure o leitor – resultado, problema, agitação e solução.

image23

Agora chegou a hora de você concluir sua história e pedir ao leitor que assine a sua lista pela segunda vez.

image24

Nota: Ainda que o layout da homepage acima seja muito bom para gerar leads, eu não recomendaria que você direcionasse os visitantes de todas as suas campanhas para ela.

Personalização é a chave para construir experiências persuasivas para os consumidores. 56% dos consumidores estão mais propensos a comprar por meio de uma experiência personalizada.

Por exemplo – quando você clica no nome de usuário do Twitter do Darren Rowse do Problogger, você é levado para essa página customizada.

image25

Perceba que o Darren cita que você clicou na URL em seu perfil do Twitter. E, ele segue com as suas informações e experiências.

De forma semelhante, você pode customizar a experiência dos leitores dos seus posts em outros blogs que se interessem por você. O Robin Hanna, em sua postagem como convidado no Rich20Something ofereceu um brinde no final do seu artigo. Veja como ele se dirigiu aos leitores.

image21

2. Landing pages capture-os

O objetivo dessas páginas é coletar informações pessoais sobre os seus clientes em potencial.

Diferentemente do design de ponta cabeça, esse tipo de landing pages não possui quaisquer links para navegação. De preferência, elas têm apenas um botão permitindo ao visitante inserir seus dados para seguir em frente.

Como você já sabe, uma forma muito boa de gerar interesse no seu produto é fazer um webinar. Você pode usar a landing page capture-os para registrar os usuários no webinar. Você só tem que escrever um título persuasivo e compartilhar os detalhes do webinar na landing page. Nada muito especial.

Aqui um exemplo de landing page de webinar do Tim Paige.

image16

Você também pode coletar detalhes sobre os seus clientes em potencial em troca de uma oferta ou um recurso. Por exemplo, o fornecedor de email marketing Vertical Responder usou uma oferta de teste gratuito por 30 dias em troca das informações pessoais.

 

image00

Em geral, menos campos a serem preenchidos no formulário geram melhores conversões. Mas, com mais campos você tem leads mais qualificados.

Design Pickle, por exemplo, oferece design gráfico gratuito neste anúncio no Facebook.

image15

Eles enviam o tráfego propositadamente para uma landing page que exige o preenchimento de vários campos de perguntas.image04

Dessa forma, a Design Pickle pode se concentrar em clientes potenciais que são mais qualificados e têm mais probabilidade de converterem. De fato, essa campanha gerou 500 leads e 30 clientes pagantes, gerando $200/mês para eles.

3. A landing page com botões de compartilhamento

Esse tipo de landing page geralmente é útil para criar consciência de marca, usando elementos sutis dentro do conteúdo. O ideal é colocar vários botões de compartilhamento social em sua página somente se o objetivo for viralizar o conteúdo. Mas não há garantias de que isso irá funcionar.

Por exemplo – A Sumazi tentou viralizar sua landing page com botões de compartilhamento. Ela pedia aos usuários que compartilhassem o produto nas mídias sociais e fizessem o cadastro pelo Facebook.

image13

Você também pode dar brindes para aumentar as chances de compartilhamento. No exemplo abaixo, a Resource Guru ofereceu um iPad 2 perto de sua data de lançamento, o que adicionou um elemento de exclusividade.

image17

Você também pode gerar exposição de marca e curiosidade sobre seus produtos por meio de jogos em flash e vídeos divertidos.

No exemplo abaixo, o jogo “Maneiras estúpidas de morrer,” fez parte de um anúncio do serviço público da Metro Trains, em Melbourne, criado para promover segurança nas estações. O vídeo viralizou com mais de 70 milhões de cliques e $50 milhões em “mídia espontânea global”.

image01

Depois de se tronar um fenômeno global, o jogo atingiu o topo das lojas de aplicativos, tanto para iOS como para Android.

4. Landing page só para cliques

Você quer apresentar aos seus clientes os principais benefícios do seu produto/serviço e conseguir deles pequenos compromissos?

Esse tipo de landing page é ótima para isso.

Você mostra aos seus clientes em potencial um resumo da sua oferta e os convence a clicarem no site. Esse pequeno passo aquece seus leads, cria movimento em direção ao ponto de compra e incentiva os leads a completarem a transação.

image22

Esse tipo de landing page não é intrusiva, mantém a atenção do seu visitante, e o ajuda no processo de compra.

Se você está querendo conseguir sessões de consultoria, então esse tipo de landing page insere um passo extremamente útil para que seus clientes em potencial digam “sim”. Então, os direcione para a página onde a conversão realmente ocorre.

Baseado neste princípio de pequenos compromissos, a Rocket Memory conseguiu aumentar sua taxa de inscrições em 271%, e diminuir custos por lead em 76%.

image10

Anteriormente, eles tinham uma landing page oferecendo o seu kit gratuito de ferramentas para memória conforme formulário acima. A taxa de inscrições era de 5%.

O Ryan Levesque teve a ideia de dividir as perguntas em passos menores, para que o visitante não se sentisse ameaçado. Em vez disso, ele deveria se sentir curioso.

Eles começaram com um pop up, perguntando se o visitante gostaria de responder a um quiz. Então, ele era apresentado a mais perguntas que o levava mais adiante.

image08

Então, quando os visitantes respondiam as perguntas importantes e terminavam o quiz, eles eram levados ao formulário de inscrições.

image18

O resultado de envolver os usuários, com um monte de perguntas em um quiz foi…

Um aumento na taxa de inscrições em 19,14%.

image14

Se você quer criar uma landing page só para cliques, eu recomendo que você explore os 4 exemplos vencedores escolhidos a dedo pelo Oli Gardner, autor do livro, Design Guiado pela Atenção.

5. A landing page por favor não vá embora

Imagine que você está organizando uma grande conferência ou webinar. Você divulga sua página de vendas do evento em posts como autor convidado e nas suas plataformas de redes sociais.

O que acontece quando sua evento termina?

Os links para a sua página de vendas, nos blogs e os publicados nas redes sociais não irão desaparecer. Então por que não alavancar essa oportunidade para gerar interesse na próxima edição do seu evento?

Veja o que a LeadPages está fazendo, em página de vendas de sua primeira conferência Converted.

image02

Isso mesmo… eles estão causando interesse e coletando assinaturas de pessoas interessadas em serem notificadas sobre a conferência Converted deste ano.

De forma semelhante, você pode coletar emails das pessoas que caem em suas páginas de webinars já realizados.

image07

Ou, aproveite tráfego de suas páginas de produtos quando os produtos estiverem esgotados.

image12

Ferramentas de criação de landing pages como a LeadPages também oferecem a opção de redirecionar os visitantes de suas páginas de eventos para uma de página de oferta encerrada.

Já que o assunto é reter usuários de suas ofertas encerradas, deixe-me mostrar a você duas outras oportunidades de gerar leads parecidas…

A página de erro 404 e a página de email de cancelamento de assinatura.

Suponha que um usuário digite errado uma URL do seu site ou um webmaster faça um link para páginas expiradas em seu site.

O visitante que cair no seu site não encontrará a informação que procurava. Então, o que fazer para mantê-lo no site?

Comece com um pedido de desculpas pelo erro de forma criativa em sua página 404. Você também pode incluir um opt-in de email na página para fazer o visitante se sentir especial. Se sua proposta for boa o suficiente, os usuários não se importarão em deixar seus emails.
image19

A Shae Baxter foi muito criativa em sua landing page de erro 404, ao oferecer o seu curso gratuito de SEO e atualizações gratuitas.

image27

De forma semelhante, um tipo de landing page de cancelamento de assinatura não precisa ser a típica página ‘Que pena que você quer cancelar’. Veja como o HubSpot foi criativo ao pedir por uma segunda chance quando você sai da lista deles.

Eles entendem que os emails excessivos talvez estejam lotando sua caixa de entrada. Por isso, talvez você queira seguí-los nas redes sociais.

image29

Conclusão

À medida que você gera mais tráfego a partir do seu marketing de conteúdo e das suas ações pagas de marketing, você precisará criar mais tipos de landing pages.

O layout dessas páginas irá depender das suas metas de cada campanha de marketing, do seu público-alvo e do seu tráfego. Mas, os 5 tipos de landing pages acima talvez tenham despertado os seus neurônios criativos.

Eu quero que você aja imediatamente. Tente criar um novo tipo de landing page com a sua ferramenta favorita e me diga como isso influenciou as suas tentativas de geração de leads.

Além das cinco acima, você certamente deve ter criado outros tipos de landing pages para o seu negócio. Conte-me sobre a que teve mais sucesso nos comentários abaixo.

Share