6 Estratégias de Como Escrever Bem Textos Para Blog e Conseguir Mais Tráfego Orgânico

writing

Conteúdo. Tráfego. Receita.

Essas são as 3 coisas que realmente importam. Qualquer outra coisa pode ser deixada em segundo lugar.

A boa notícia é que elas estão todas interligadas: se você desvendar o segredo de como escrever bem textos para o blog, maior a chance de você conseguir aumentar o seu tráfego orgânico e a sua receita.

Por essa razão, as empresas B2B e B2C estão escrevendo mais textos para seus sites. De acordo com o State of Inbound, 41% dos profissionais de marketing de conteúdo afirmam que seus conteúdos estão gerando retorno sobre o investimento feito.

Eu estou sempre sendo surpreendido pelas coisas que aprendo enquanto estou escrevendo.

Eu escrevo para ajudar os meus leitores a melhorar seus conhecimentos em SEO e marketing de conteúdo. Eu escrevo para ajuda-los a gerar tráfego orgânico, adquirir leads e aumentar a sua receita.

Porém, muitas vezes, eu falo sobre como escrever bem um texto para blog e torna-lo ainda mais interessante, útil e atraente.

Eu aprendi que o conteúdo certo vai gerar visitas, engajamento e conversão. Quando eu coloco em prática os truques de como escrever bem textos para blog e vejo um resultado significativo, eu rapidamente transformo isso em uma estratégia replicável. 

image48

Hoje você irá aprender 6 estratégias de como escrever bem textos para blog que vão chamar a atenção do seu público-alvo.

Para criar uma experiência ótima para o seu público-alvo, o seu conteúdo precisa impactar as vidas e responder às questões do seu público. Ele também tem que ser estrategicamente planejado. Não seja como 70% dos profissionais de marketing que não tem consistência ou estratégia de conteúdo.

Você sabe como escrever bem textos para blog e com isso conseguir mais tráfego orgânico? Então siga estas 6 estratégias para escrever bem textos para blog.

Vamos dar uma olhada nas 6 estratégias para escrever textos para blog que o ajudarão a adquirir mais tráfego orgânico:

Como Escrever Bem Passo #1. Alinhe o seu tom de acordo com o seu público-alvo.

Eu gosto de falar que o “tom” é uma qualidade da escrita que adiciona força nos textos para blog. O seu tom pode ser formal, informal, íntimo, solene, irônico, brincalhão, etc.

Um entendimento sobre voz e tom na escrita vão te ajudar a escrever bem e te dar uma vantagem sobre a concorrência. Muitos escritores ignoram esses elementos, mas eles são os ingredientes que irão temperar a sua escrita.

image50

Uma das razões pelas quais as pessoas sentem dificuldade em cativar os seus leitores é porque eles não estão prestando atenção em seu tom. Portanto, as pessoas clicam nos seus títulos e vão embora.

De acordo com o Wheaton College, “em geral o tom ou a atitude de uma parte da escrita deve ser apropriado para a audiência e ter um propósito. Uma maneira de alcançar um tom apropriado é imaginar uma situação para falar as palavras que estão sendo escritas”.

image10

Mesmo mesmo que no geral a sua escrita não seja ruim, a maneira pela qual você entrega ou apresenta as suas questões importa. O propósito de escrever bem textos para blog é de certa forma despertar a sua audiência — inspirá-los.

Não tente mostrar o quão inteligente ou conhecedor você é. Você sabe por que muitos professores universitários não são autores de best-sellers? Uma razão é porque a escrita de forma acadêmica pode ser muito enxuta e complexa.

Best-sellers de Romances e livros que não são de ficção não se encaixam como trabalhos acadêmicos – e o seu conteúdo também não deve ser assim. Use palavras comuns do português. Em vez de escrever a palavra “faminto”, use “com fome”. Esqueça o “ONIPRESENTE” – use somente “todo lugar”.

Escreva da forma que você fala. Escreva textos para blog como se você estivesse conversando com um único leitor. Deixe o seu tom e a sua visão atraírem seu público-alvo para perto de você.

Não tenha medo de ser um pouco criativo. Por exemplo, Ramsay Taplin, fundador do BlogTyrants.com, chama os seus leitores de “Tyrants”. Essa é a essência de um blog – você deve ser “você” e fazer as coisas do seu jeito. Essa é uma dica muito importante de como escrever bem.

E Steve Kamb, fundador do Nerdfitness.com, se refere a sua tribo como “Rebeldes”. Esse é um tom informal, unido a humor e criatividade, que atrai os seus leitores.

image27

Preste atenção em como você responde às perguntas dos seus usuários e como interage com eles em seu site ou nas suas redes sociais como Twitter, Facebook, Pinterest, etc.

Toda terça-feira, Marie Forleo responde uma pergunta de um dos seus leitores. Ela chama isso de “Sessão de Perguntas & Respostas”, na qual usa um tom amigável e pessoal. Marie também publica vídeos engraçados para ajudar as pessoas a criarem um negócio e uma vida que elas amem.

image03

Em geral, não use um tom formal ou profissional ao escrever textos para blog. Você pode conseguir que algumas pessoas te sigam, especialmente aquelas que valorizam o profissionalismo acima da relevância, mas cedo ou tarde, você terá dificuldades para atrair novos leitores.

As pessoas não leem blogs ou conteúdos da web que tenham o objetivo de parecerem mais espertos do que o leitor. Elas desejam respostas e soluções reais para os seus problemas. Receba-as com um conteúdo novo e interessante.

Aborde tópicos relevantes, encontre e use o tom correto e você construirá um público-alvo que confia em você.

image09

Ajude as pessoas sendo interessante e útil. Mesmo que você esteja escrevendo sobre a ciência dos foguetes, você pode fragmentar tudo o que for mais complexo em guias de passo-a-passo.

Michael Hyatt entende que o ato de escrever deve ser dividido em passos que possam ser aprendidos. Apesar de ele ser o ex-presidente e CEO da Thomas Nelson Publishers, a sétima maior editora de livros dos Estados Unidos, seu tom de escrita é divertido e seus leitores estão sempre animados para lerem suas postagens.

image35

Como Escrever Bem Passo #2. Aproveite os dados de terceiros e cresça com eles.

Os dados de terceiros são os tipos de dados que você pode encontrar em blogs do segmento, publicações online, vídeos, cursos online, e-books, etc. Inicialmente os dados não são seus, portanto você deve ser muito cuidadoso ao usá-los.

Durante anos, escritores de conteúdos e blogueiros têm procurado por uma simples solução que os permita criar conteúdos que convertem. 56% dos profissionais de marketing têm dificuldades de como escrever bem textos para blog que sejam pertinentes para a sua audiência. É por isso que eles selecionam os conteúdos.

Mas em vez de somente selecionar os conteúdos, eu sugeriria algo melhor.

image20

Por que você acha que os escritores leem uma grande quantidade de livros, mesmo aqueles que não são relacionados aos seus nichos ou interesses? Eles querem aumentar seus conhecimentos, porque eles sabem que isso os ajuda na escrita. Eles leem para conseguir ideias de outros autores.

E não é somente os escritores que fazem isso. Em resposta a uma questão sobre como ficar mais inteligente, o Warren Buffett disse “eu só sento em meu escritório e leio o dia inteiro”. Ele estimou que gasta 80% do seu dia de trabalho somente lendo e pensando.

Dito isso, somente a leitura não pode em como escrever bem textos para blog que o seu público-alvo almeja. Você tem que ir além e mostrar os resultados de experimentos, estudos de pesquisa, projetos, etc.

Em “20 dicas de Stephen King de como escrever bem textos e se tornar um escritor assustadoramente bom“, Jon Morrow entregou a fórmula para escrever postagens populares.

A parte que despertou o meu interesse é que você deve “anotar uma lista de posts em blogs que você poderia escrever sobre e circular aquelas que pelo menos 80% dos seus leitores achariam irresistíveis”. 

Existem milhares de páginas cheias de dados por aí. Como você escolhe os dados certos para aproveitá-los e crescer com eles?

Siga o conselho do Jon e se assegure de que 80% dos seus leitores acharão o seu conteúdo irresistível. Isso é crucial, porque se os dados ou a pesquisa não combinarem com seus leitores, você não vai levar as pessoas a agirem. 

Se você souber como escrever bem textos relacionados ao marketing de internet, por exemplo, então as postagens sobre estatísticas de marketing do HubSpot são o primeiro lugar no qual você deveria procurar dados de terceiros para crescer. Lembre-se de procurar por dados e estatísticas que irão interessar o seu público-alvo.

Digamos, por exemplo, que você queira saber como escrever bem textos de marketing de mídias sociais. Nesse caso, você precisa de algumas estatísticas de mídias sociais. Siga estes simples passos:

i).  Primeiro passo: Vá até a página de Estatísticas de Marketing da HubSpot. Clique no link de “mídia social” e você será direcionado para a seção apropriada.

image45

ii).   Segundo passo: Encontre algumas estatísticas atraentes que sejam relevantes para o seu tópico.

image04

A partir da captura de tela acima, as estatísticas de mídias sociais que me atraíram foram:

  • A maioria dos profissionais de marketing (59%) está usando as mídias sociais durante 6 horas ou mais por semana.
  • A partir de Janeiro de 2012, o Pinterest foi responsável por 3,6% do tráfego de referência.
  • Uma descrição de pin de call-to-action vê um aumento de 80% no engajamento.

iii).  Terceiro passo: Se quiser mesmo saber como escrever bem textos para blog, comece criando títulos poderosos. O título é onde 73% das decisões de compra são tomadas, de acordo com Ted Nicholas, um conhecido especialista em direitos autorais. Se 8 a cada 10 pessoas leem o título, você precisa dar prioridade a ele.

Portanto, com as estatísticas acima, vamos criar alguns títulos atraentes e poderosos:

Como Gastar 4 Horas Em Mídias Sociais E Direcionar Mais Visitantes Para O Seu Blog

Estudo de Caso: Como 59% Dos Profissionais de Marketing Gastam Suas 6 Horas Engajadas Em Mídias Sociais

Tráfego de Referência: O Melhor Guia Para Aumentar Seu Tráfego de Referência Através do Pinterest

13 Estratégias de Tráfego de Referência do Pinterest Que Funcionam

Como Aumentar O Tráfego de Referência do Pinterest Para O Seu Site Em 3,6%

Como Escrever Um Call to Action Que Aumente O Seu Engajamento No Pinterest Em 80%

A Simples Descrição de um Pino de Call-to-Action Que Aumenta O Seu Tráfego

Uma vez que você concluir o título, o resto do artigo fluirá facilmente. É por isso que eu recomendo que você escreva o título primeiro, antes da introdução e do rascunho.

Minha experiência pessoal é que cada vez que eu aproveito os dados de terceiros, eu tendo a produzir um conteúdo melhor para o meu blog. Veja aqui um exemplo:

image15

No post acima, eu aproveitei os resultados da pesquisa e as informações de um experimento do Buzzsumo. Eu copiei os dados palavra por palavra? Claro que não. Isso é plágio.

Além disso, o Google odeia conteúdo duplicado. Se o Google vê o mesmo conteúdo no meu blog duplicado em algum outro lugar, ele usará o fator de critério para determinar qual site é o verdadeiro dono do conteúdo. Consequentemente, eu estou correndo o risco de ser penalizado, pois eu roubei o conteúdo.

Basic RGB

Mas eu fui inteligente. Eu simplesmente aprendi com o experimento do Buzzsumo e usei as informações para criar um artigo de mais de 4500 palavras que atraiu milhares de visitas orgânicas para o meu blog.

Outros profissionais de marketing inteligentes também utilizaram estatísticas de terceiros em seu conteúdo.

Ayaz Nanji, um contribuinte regular do site de autoridade MarketingProfs.com, usa estatísticas de outros blogs. Recentemente, ele usou os dados da Media Insights para criar um post útil no seu blog. Dê uma olhada:

image40

O Derek Halpern, o fundador do Socialtriggers.com, frequentemente usa estatísticas de terceiros, histórias e experiências nos posts do seu blog.

image23

A Econsultancy também sabe como usar os dados e resultados de outras plataformas para criar um conteúdo melhor.

image41

Se você é um leitor regular deste blog, você sabe que alguns meses atrás, eu alcancei o meu objetivo final que era “100.000 visitantes por mês”. Eu estava com muita vontade de compartilhar esses dados.

Mas eu estava esperando que pelo menos alguns dos meus leitores aproveitassem esses dados para si mesmos.

Não é tarde para fazer isso! Alguns dos títulos de posts que você pode escrever são:

Estudo de Caso: Como O Neil Patel Gerou 100.000 Visitantes No Seu Blog Esse Mês

13 Lições Que Eu Aprendi Com O Objetivo de 100.000 Visitantes No Blog

7 Passos Para Alcançar 100.000 Visitantes No Blog Em 6 Meses [Infográfico]

Você pode fazer um vídeo, criar uma apresentação de slides, gravar um podcast, escrever um artigo e transformar ele em um e-book que você pode usar para construir sua lista de e-mails. Muitos blogueiros fazem isso.

image46

Veja aqui mais um no Income Diary:

image06

Um estudo de caso é um dos 15 tipos de postagens em blogs que direcionam o tráfego. Ele gera a maioria dos clientes que vão pagar o valor que seu conteúdo vale.

Em vez de esperar algo espetacular acontecer ao seu negócio, eu te aconselho a aproveitar as estatísticas, experiências e resultados de outras pessoas.

Os blogueiros estão realizando testes A/B a cada minuto. Não leia somente – você vai continuar sempre preso no lugar em que está.

Mas se você escrever bem textos exclusivos e incríveis a partir desses resultados, você vai estar abrindo caminho para um grande crescimento do seu blog, independente de ser uma empresa B2B ou B2C.

Se você acha que não pode criar um conteúdo único sem ignorar seus ideais, então siga uma trajetória diferente: encontre, aperfeiçoe e compartilhe o conteúdo. Você vai conseguir tráfego de mídia social, mas um conteúdo original vai direcionar tráfego orgânico.

image38

Sempre referencie exatamente a página da internet na qual você encontrou os dados. Promova o site o quanto você puder. Eu sempre faço um link para o site que eu usei os dados.

image31

Se você é um blogueiro iniciante ou ainda não conseguiu aumentar o tráfego do seu blog, eu acho que você deveria aproveitar mais os dados dos terceiros.

Pois com a forma que o seu blog está agora, as pessoas não possuem motivos para confiarem em você e é difícil convencê-las a isso. Mas se elas encontrarem um nome ou uma marca de reputação, com grandes estatísticas como o seu conteúdo principal, elas te vão ouvir.

Como Escrever Bem Passo #3. Visualize e escreva para uma única pessoa.

Como você lê um conteúdo online? Você lê um post em um blog quando está sozinho ou convida alguns amigos para se juntarem a você? A maior chance é que você leia sozinho, como a maioria das pessoas.

Pela mesma razão, você precisa visualizar uma única pessoa como o “leitor-alvo” para o seu conteúdo. Essa pessoa representará todo o resto dos seus leitores.

Escrever para uma única pessoa de cada vez é a maneira mais rápida de encontrar a sua voz. Isso também tornará o seu conteúdo mais poderoso.

image19

Um conteúdo escrito dessa forma atrai mais a sua audiência, uma vez que cada pessoa que irá ler, sentirá uma conexão pessoal.

Você pode impactar vidas com as suas palavras e ser pago para mudar o mundo, quando escreve para uma pessoa de cada vez.

image22

Escrever bem textos para blog requer criatividade. Você não pode somente colocar 500 palavras juntas e esperar que as pessoas leiam isso.

No que diz respeito a escrever bem textos para blog, você precisa utilizar determinadas palavras que personalizem a experiência para os leitores. As palavras “você” e “porque” são mais fortes do que você imagina.

De acordo com o Jonathan Goodman, fundador do ViralNomics, a palavra “porque” é a palavra mais poderosa da língua inglesa, enquanto “você” é a palavra mais importante no mundo dos blogs.

Para escrever eficientemente para uma única pessoa e entretê-la com seu conteúdo, inclua “você” no seu texto.

Essa palavra é poderosa porque normalmente as pessoas estão interessadas em atender suas próprias necessidades.

Você pode não acreditar nisso, mas é a verdade: os seus leitores não se importam com você. Eles não se importam realmente com o quão bem-sucedido você é ou quantos erros já cometeu. O que importa para eles é o valor que você fornece.

image00

Claro, quando você começar a entregar valor, os seus leitores vão começar a se importar com você. Devido a minha experiência pessoal, eu posso lhe dizer que fazer com que as pessoas confiem em você demanda tempo.

No momento em que ficar claro que os seus leitores confiam em você, grandes coisas vão começar a acontecer automaticamente. Eles irão linkar para o seu conteúdo, compartilhá-lo nas redes sociais, recomendar os seus produtos e até mesmo indicar o seu site para seus fãs/família/amigos.

Mude o seu foco para os seus leitores. Eu sempre falo para todos que se você começar um blog, esse blog é por você – mas não para você. Ele pertence ao público-alvo no qual você está servindo. Eles fazem as regras. Eles definem o ritmo. Você só segue.

Nas postagens do seu blog, vídeos, e-books, etc., use mais a palavra “você”. Reduza o “eu” — dessa forma, os leitores perceberão que você se importa com eles, não com o seu próprio bolso.

Você se surpreenderá com os resultados.

image25

Especialistas em propaganda usam o “você” para cativar o comprador e deixar os seus leitores animados. Joanna Wiebe, fundadora do Copyhackers.com, faz isso muito bem:

image39

Chris Ducker também compreende o poder por trás da palavra “você”. Ele nomeou o seu podcast de “Youpreneur“, para dizer a você o propósito do podcast. Tudo diz respeito ao outro.

image28

Embora as regras da escrita não estejam pré definidas, isso não significa que cada post ou artigo vá ser lido ou compartilhado. Nessa altura do campeonato, a audiência decide qual conteúdo terá mais atenção e publicidade.

Portanto, escreva pra o seu público. Esqueça de você mesmo. A sua audiência vai te procurar quando você tiver impactado suas vidas positivamente.

Como Escrever Bem Passo #4. Integre o feedback do usuário ao seu conteúdo.

Os dados e algumas análises nos permitem obter mais percepções em torno do que os nossos clientes querem de nós.

Uma vez ou outra, não é um desejo seu poder receber respostas diretamente dos seus usuários ou clientes?

É sobre isso que o feedback do usuário se trata.

Uma das características mais importantes de um conteúdo persuasivo e atraente é a relevância. O seu conteúdo é relevante para o certo grupo de pessoas?

Os autores de best-sellers não escrevem para impressionar alguém. Eles entendem que escrever para impressionar só tende a fazer com que eles falhem. Em vez disso, eles escrevem para expressar suas emoções e pensamentos, baseados em um profundo conhecimento que eles possuem sobre sua audiência. 

image29

O feedback do usuário mostra as reações do seu público-alvo, sugestões e pontos de vista. Isso é vital, porque todo mundo possui um ponto de vista — você só tem que dar atenção a eles.

image21

Existem alguns métodos que você pode usar para obter o feedback do usuário. Mas independente do método que você usar, uma coisa é certa: você deseja coletar opiniões importantes e perguntas da sua audiência.

Desta forma, você usará essas percepções para criar um conteúdo melhor.

As diversas maneiras de obter o feedback do usuário são:

i).     Pesquisas

ii).    Caixas para feedback

iii).   Divulgação de e-mail

iv).   Atividade do usuário

v).    Testes de usabilidade

i). Pesquisas: No que se refere à pesquisas, torne-as simples. Nem sempre é bom fazer com que seus leitores respondam uma pesquisa que dure 10 minutos ou mais para ser completada.

image17

Limite-se a 2 ou 3 perguntas. Depois disso, o que você precisa é da percepção deles, que você pode desenvolver ainda mais em conteúdo útil para eles.

image01

Considere fazer perguntas abertas, como “como você geralmente direciona visitantes para as postagens do seu blog?”

Evite fazer perguntas diretas, que somente irão fazer com que você receba um “sim” ou “não” como resposta. Por exemplo: “você utiliza anúncios no Facebook?”.

A  melhor pergunta nesse sentido é “o que faz com que você crie anúncios do Facebook?”. Aprenda como criar pesquisas, pois fazer as perguntas certas vai te ajudar a obter um feedback valioso do seu conteúdo.

Para criar uma pesquisa simples, você pode usar o Survey Monkey, o Qualtrics ou os formulários do Google. Você também pode considerar dar certo incentivo aos seus usuários quando eles terminarem a pesquisa. Dessa forma, eles ficarão motivados a darem respostas imparciais.

As pesquisas fornecem um dos métodos mais rápidos e eficientes para se ter acesso ao feedback do seu usuário. Com esse feedback, você pode criar uma estratégia de conteúdo melhor e aperfeiçoar sua taxa de conversão.

ii). Caixas para feedback: Essa ferramenta fornece uma maneira de você receber o feedback do seu usuário pelo seu site. Só a torne simples.

image42

iii). Pergunte diretamente: Esse é o método mais fácil para obter o feedback do usuário. Você não precisa criar pesquisas, votações ou um quiz. Você pode somente escrever um simples e-mail para os seus amigos, fãs do Facebook, seguidores do Twitter ou conexões do Google+.

Se você construiu um público-alvo fiel, perguntar diretamente pode ser uma maneira rápida e perspicaz de obter o feedback.

Vá a fundo na sua lista de e-mails e talvez convide alguns para almoçar. Faça perguntas simples e abertas como se você estivesse conversando com eles.

image12

iv). Atividade do usuário: Como as pessoas interagem com o seu conteúdo? Qual a porcentagem de pessoas que vão comprar o seu produto ou vão assinar a sua lista, baseado no nível de experiência que você fornece?

De acordo com o Experienced Dynamics, “8 em cada 10 consumidores que inscreveram seus e-mails para uma marca ao longo dos últimos 6 meses, fizeram uma compra baseada no que eles receberam”. 

image30

Isto acontece quando você procura algo no seu painel de controle do Google Analytics. Primeiro, você quer descobrir quais páginas de destino estão gerando a maior parte dos seus visitantes.

Geralmente essas páginas de destino são consideradas atraentes, valiosas e fáceis de navegar. É por isso que os usuários entram nelas e então decidem explorar o seu site.

image18

Você precisará criar mais conteúdo relacionado aos tópicos que você abordou nessas páginas de destino. Em outras palavras, produza mais conteúdo sobre tópicos que são mais populares. 

Além de dados do Google Analytics, você deve se esforçar para descobrir quais seções do seu site as pessoas estão usando e com que frequência. O Google Analytics mostra o que aconteceu e com qual frequência, mas não mostra o porquê isso ocorreu, ou o que levou a isso e como otimizar o comportamento do usuário.

Existem várias ferramentas de análise de comportamento do usuário por aí. Por exemplo, o CrazyEgg mostra para você um mapa de calor de seções ativas nas quais os usuários clicam no seu site. Esse conhecimento coloca você na frente dos seus competidores e também ajuda a converter mais visitantes em clientes.

v).Testes com o usuário: Se você realizar um teste efetivo com o usuário, o feedback que você coletar será preciso e poderoso.

Testes com o usuário revela exatamente o que o usuário pensa sobre o seu conteúdo, produto ou marca. Essa informação não tem preço.

image14

É como assistir alguém usando o seu produto, software ou curso online. Você verá exatamente quais seções, páginas ou ações os seus usuários escolhem – e às vezes, o porque que eles fazem essa escolha.

Então, agora que você tem todo o feedback, dados e percepções dos seus usuários, o que você faz com essas informações? Não importa o que você faça, você não será capaz de usar cada pedaço dessa informação. 

Em vez disso, escolha as mais relevantes e inclua-as no seu post. Por exemplo, se você recebe um feedback quando envia formulários para o seu público-alvo dizendo que ele quer um conteúdo mais instrucional, o que você faz?

Simples: crie mais conteúdos de “passo-a-passo”. Se você está escrevendo posts em blog, faça um tutorial e mostre para as pessoas como fazer uma coisa em particular ou alcançar um resultado específico.

Melhor ainda, faça vídeos ou outros conteúdos visualmente atraentes.

Você não pode falhar com o marketing visual, porque 94% da informação transmitida para o cérebro humano é visual e o cérebro processa informação visual 60.000x mais rápido do que textos simples.

image24

Como Escrever Bem Passo #5. Se mantenha controverso, mas suporte as suas opiniões. 

Às vezes é bom movimentar as coisas escolhendo um tópico difícil. Eu já vi vários blogueiros que criaram posts controversos que acabaram se tornando virais.

Por exemplo, você com certeza já ouviu o velho ditado que “o conteúdo é rei”. Enquanto as pessoas estão ocupadas tentando mostrar que seus conteúdos são perfeitos, o Derek Halpern desafiou o padrão. 

Ele criou um artigo controverso intitulado de “‘O Conteúdo é Rei’ Mito Desmascarado“. 

image02

O artigo gerou mais de 240 comentários e recebeu milhares de compartilhamentos.

image37

A página do conteúdo gerou 69 links inbound a partir de sites de autoridade. Conseguir 69 links significa muito e pode colocar você na primeira posição dos rankings orgânicos.

image36

Seu público-alvo quer participar da sua ideia. Não jogue as palavras em sua audiência e espere que ela lhe dê toda a atenção. As coisas não funcionam dessa forma.

E mais, quando você é controverso, as pessoas escutam você e te respondem, independente de concordarem ou não.

image33

Você quer que as pessoas parem qualquer coisa que estejam fazendo para ler o seu conteúdo. Se você conseguir despertar um pouco de discordância, verá resultados tremendos com o seu conteúdo.

Entretanto, eu encorajo você a sustentar os seus argumentos com fontes e dados precisos. No exemplo acima, Derek desmascarou o mito do “o conteúdo é rei” – mas forneceu argumentos para aquela opinião. 

Ele deu fortes razões do motivo pelo qual o design supera o conteúdo. No final das contas, você tem que atrair as pessoas para o seu site antes que elas leiam o seu conteúdo.

E é verdade, o seu design é responsável por receber as pessoas. De acordo com o Stanford Persuasive Technology Lab, “46,1% das pessoas dizem que o design de um site é o critério número um para reconhecer a credibilidade de uma empresa”. 

Atenção: Quando você não sustenta os tópicos controversos da forma correta, ele pode sair pela culatra — isso pode direcionar o tráfego para fora do seu site e atrair o tipo errado de atenção para você. Você não quer que isso aconteça.

Vamos dizer que você quer escrever um post sobre “por que a faculdade é ruim”. Isso definitivamente vai contra o senso comum, portanto você terá que fornecer provas e vários exemplos que comprovem o seu ponto.

image49

Da mesma forma, quando você escreve um post aconselhando às pessoas a se demitirem de seus trabalhos, qual justificativa moral você tem?

Claro, as pessoas vão ler o seu conteúdo para saberem as suas razões e quais alternativas você recomenda.

Se você fizer um bom trabalho, ganhará fãs para a vida. Se você falhar, provavelmente perderá a sua credibilidade online. 

Em várias ocasiões, eu criei conteúdos sobre tópicos controversos. Por exemplo, muitos especialistas em SEO e blogueiros acreditam que os indicadores sociais não são um fator de ranking.

Mas eu fui além, desmascarei essa ideia e mostrei como os indicadores sociais afetam os rankings de busca. Eu forneci provas e essa postagem gerou milhares de visitas orgânicas. Claro, eu gosto disso, mas a minha maior satisfação é o fato de que esse conteúdo ajudou muitas pessoas.

image32

Ser controverso é, às vezes, o que você precisa para melhorar a sua marca pessoal online e se destacar em um mercado inflado.

Por exemplo, o Brian Dean não era muito conhecido no mundo do SEO alguns anos atrás. Mas ele desenvolveu alguns conceitos úteis de SEO. Ele aconselhou as pessoas a escreverem menos conteúdo, mas promoverem mais. Ele chamou a sua estratégia de “Faça a Estratégia Oposta”.

Em outras palavras, em vez de seguir o que o SEO ensina (criar mais conteúdo para direcionar tráfego orgânico), ele diz para as pessoas criarem menos conteúdo, porém mais poderosos. Então, ele sugere alcançar o segmento e os blogueiros de autoridade que podem ampliar o conteúdo publicado.

Até agora, ele escreveu 32 posts, mas cada um é rico, abrangente e bem-argumentado. Ele aparece em uma posição alta no top 10 orgânico de páginas de resultados. Ele também recebe mais de 100.000 visitantes por mês.

image26

Um bom exemplo dessa estratégia é este post sobre Pilates.

Por enquanto, você provavelmente escutou uma ou duas coisas sobre conteúdo viral.

As descobertas de Jonah Berger revelaram que quando você invoca emoções (em sua maioria positivas), você aumenta as chances do seu conteúdo se tornar viral.

E a controvérsia definitivamente invoca e desperta emoções.

Quando existe um argumento ou discordância acerca de qualquer tópico, as pessoas se conectam a ele. Elas querem ver como o argumento termina e como os outros irão responder a ele. 

Um conteúdo controverso impulsiona a comprovação social. Ou seja, quando você vê várias pessoas interessadas em uma parte em particular do conteúdo, você quer participar disso também.

image34

Se você está bancando o advogado do diabo ou criando uma parte controversa do conteúdo a partir do zero, você deve estar 100% ciente dos fatos.

A melhor forma é não abordar o tópico a partir de um ponto de vista único. Em vez disso, use dois lados. Destaque tanto o bom quanto o mau e explique por que você acredita que um “lado” é melhor.

Como Escrever Bem Passo #6. Use ferramentas visuais para aumentar o valor transmitido pelo seu conteúdo.

Michael Wedel, professor de ciência do consumidor da Universidade de Maryland, realizou uma pesquisa sobre eye-tracking e marketing visual e descobriu que a mente humana responde mais ao visual do que ao texto. Na verdade, quase 50% do seu cérebro é envolvido em processos visuais.

image44

Duas das principais redes sociais, Pinterest e Instagram, prosperam porque a forma do conteúdo que pode ser carregado, compartilhado e distribuído é visual. 

De acordo com a Zabisco, “40% das pessoas responderão melhor à informação visual do que em textos simples”. 

Imagens são o prazer dos profissionais de marketing. É interessante que o seu público-alvo prefira mais o visual do que textos também.

Se você é um profissional mediano de marketing visual ou ainda está começando, você pode aumentar o valor transmitido pelo seu conteúdo de uma forma assustadora.

image05

Quando você criar conteúdo de qualquer forma, use ferramentas visuais como infográficos, vídeos, apresentações de slides ou conteúdos interativos (por exemplo: quiz, pesquisas, testes).

Na minha experiência, os infográficos estão entre as ferramentas visuais mais efetivas para gerar links de autoridade, crescer o seu tráfego orgânico e criar mais consciência de marca. A demanda por infográficos cresceu cerca de 800% nos últimos dois anos.

image07

Eu gerei mais de 40.000 visitantes através do marketing de infográficos. O Copyblogger publicou um infográfico em 2012 entitulado como 15 gafes gramaticais.

image08

Em dados, esse infográfico sozinho gerou 6.000+ tweets, mais de 57.000 likes no Facebook, 1.800+ compartilhamentos no LinkedIn, 1.700+ compartilhamentos no Google+ e 190.000+ pins no Pinterest.

image13

Como uma informação visual, os infográficos podem ajudá-lo a adquirir mais tráfego orgânico e clientes. 

Se você deseja criar e distribuir infográficos, você precisará dos serviços de um profissional de design gráfico, que você pode encontrar no Dribble.

Ou você pode simplesmente terceirizar no Visual.ly. Mas isso vai te custar uma assinatura premium (mais de $1.000) para conseguir um infográfico com a aparência profissional.

Crie e compartilhe infográficos regularmente. Editores que usam os infográficos aumentam seu tráfego em uma média de 12% a mais do que aqueles que não usam. 

E em relação a apresentações de slides? Elas podem aumentar o valor que o seu conteúdo transmite? Com certeza!

Recentemente, a Anna Hoffman criou uma apresentação de slides que ganhou 243.000 visualizações em 30 dias, várias primeiras posições nos rankings do Google e 1.400 cliques no seu site. Os slides fizeram com que ela se tornasse a segunda maior fonte de tráfego de referência.

image16

Se você quiser aumentar as visualizações das suas apresentações de slide, você vai precisar adicioná-las em uma postagem do blog. O HubSpot geralmente adiciona seus slides em seus posts, como este abaixo:

image11

Os vídeos combinam o poder do visual e do áudio para atrair o público.

Os vídeos sozinhos vão direcionar a interação, mas quando você adiciona o vídeo no seu post ou o compartilha no Facebook, você tende a ter o triplo do alcance. Essa estatística mostrou que as postagens com vídeos atraem 3x mais links inbound do que as postagens de textos simples. 

Dentro de um espaço de 3 meses, a Olapic viu 3,6 milhões impressões de visitantes até as suas propriedades digitais. As conversões cresceram 2,1x de visitantes que interagiram com a UGC nos seus sites.

image43

Conclusão

Saber como escrever bem textos para blog não é para todo mundo. Entretanto, se você decidiu fazer a diferença no mundo, escrever provavelmente é uma das melhores maneiras de conseguir fazer isso.

Autores, blogueiros e profissionais de marketing de conteúdo conhecem a importância de um conteúdo bem trabalhado. Um conteúdo que converte não é fácil de ser criado. Mas você pode conseguir, seguindo as estratégias mostradas aqui.

Um grande conteúdo pode consolidar os relacionamentos com as suas melhores prospecções e leads. Sim, você pode criar consciência sobre o seu produto através do marketing de conteúdo, mas não se resume só a isso. Essa audiência precisa ser estimulada também. 

Quantas vezes você leu em blogs que você precisa destacar-se da multidão? Essa frase já se tornou clichê, mas é verdade.

Afinal de contas, se você não é único, irá ter dificuldades em direcionar tráfego orgânico e, sobretudo, convencer aos seus clientes de que você é a solução certa para eles.

Imagine quanto impacto você pode provocar no seu público-alvo, caso você use essas estratégias de forma consistente daqui pra frente. Ter dificuldades para adquirir leads, realizar vendas e construir um canal de tráfego orgânico de sucesso serão coisas do passado.

Quais dessas estratégias para escrever conteúdos você usa quando está produzindo o conteúdo do seu blog?

Share