7 Dicas para Anunciar no Google Ads e Conseguir Mais Leads Qualificados

suit at desk

Vamos encarar de frente: direcionar leads qualificados usando a estratégia de anunciar no Google Ads é uma excelente maneira para gerar mais leads.

De acordo com o Sitewit, “As empresas produzem uma média de $2 em receita para cada $1 que elas gastam ao anunciar no Google Ads.” Anúncios pagos são 56% mais lucrativos do que a mídia social, que tem em torno de 44% de ROI.

image47

Entretanto, anunciar no Google Ads não é tão barato assim.

Existem muitos fatores que você não pode controlar que impactam no quão segmentada e lucrativa sua campanha é.

Se você conseguir um resultado melhor do seu investimento, você irá aumentar seu ROI e seus leads qualificados, mesmo que seu orçamento seja $50 por mês ou $20.000.

Basicamente, você pode cortar caminho para ter mais leads qualificados.

Neste artigo eu vou te mostrar sete dicas simples de como anunciar no Google Ads que você pode usar para direcionar mais leads qualificados para o seu negócio.

Faça o download deste material gratuito das 7 dicas para anunciar no google ads que irão direcionar mais leads qualificados.

Não importa o tipo de segmento que você atue, é possível segmentar e alcançar uma audiência motivada a comprar de você regularmente. 

Dica para Anunciar no Google Ads #1: Otimize Para o Índice de Qualidade

O que é índice de qualidade (quality score) e qual impacto ele tem em seu CPC (custo por clique) e nas classificações dos anúncios?

image10

Seu índice de qualidade é importante por inúmeras razões. De acordo com o Wordstream, “O Google recompensa os anunciantes de alta pontuação com baixo CPC e melhores posições.”

image45

No gráfico acima, o Anunciante 1 tem um lance máximo de $2 e um índice de qualidade de 10. Usando várias medidas, o Google foi capaz de diminuir o CPC (custo por clique) atual do Anunciante 1 para $1,61.

Por outro lado, o Anunciante 2 tem um lance maior de $4, mas um índice de qualidade mais baixo, de 4. Como resultado, o CPC do Anunciante 2 é superior a $3,01.

Como você pode ver, quando seu IQ é maior do que o de seus concorrentes, você acabará pagando menos para adquirir cliques e leads.

Antes que você possa melhorar o seu índice de qualidade, é preciso saber qual é a sua pontuação atual. Veja como descobrir:

Faça o login em sua conta do AdWords e clique em Campanhas no topo da aba. Depois selecione a aba Palavras-chave. Clique no balão de fala branco próximo a qualquer palavra-chave para ver os detalhes sobre o Índice de Qualidade daquela palavra. Você verá a taxa de cliques esperada, relevância do anúncio e experiência da página de destino (landing page).

image12

Aqui está o resultado do IQ:

image43

Se você quiser melhorar seu IQ, pare de direcionar palavras-chave ruins e tente aumentar seu lance.

Larry Kim, fundador da WordStream, também sugere direcionar mais palavras-chave com a sua marca, acima de 10%.

Fazendo isso, você irá aumentar sua taxa de clique médio e impulsionar o seu IQ.

O Remarketing também pode te ajudar a aumentar seu Quality Score, porque você estará direcionando para pessoas que previamente demostraram algum nível de interesse em seu ad. Então dê mais atenção a isso.

Dica para Anunciar no Google Ads #2: Supere os Ads dos Concorrentes

Em todo segmento existe concorrência. Se seus concorrentes no Google ads têm uma alta classificação, analisar os seus segredos te ajuda a ter uma performance melhor em seus anúncios.

Você pode usar o SpyFu para checar as palavras-chave de melhor performance dos seus concorrentes, tanto para a lista orgânica, quanto paga:

i).   Vá para o SpyFu.com. Na caixa de pesquisa, digite a URL do seu concorrente. Clique no ícone de pesquisa:

image21

Depois, você verá um overview da performance das palavras-chave do seu concorrente. Você verá também os cliques PPC estimados por mês e outras coisas.

image48

Clique em “Paid Keywords” para ver as palavras-chave que estão gerando mais cliques para o seu concorrente:

image28

Agora você já sabe bastante sobre seu concorrente. Você pode dar um lance na mesma palavra-chave que ele está direcionando, ou escolher uma diferente que irá te trazer certa vantagem. Analisar o texto dos anúncios também pode te ajudar a criar ads mais eficazes que irão atrair e converter seu público-alvo.

Se você precisa de mais ferramentas PPC para espionar seus concorrentes e outros anunciantes PPC do Google, veja o link abaixo:

9 Ferramentas Pague Por Clique Que Irão te Ajudar a Trabalhar Com Palavra-chave, Texto de Anúncio e Análise de Lucro

Dica para Anunciar no Google Ads #3: Otimize Para Plataforma Mobile de Forma Criativa

Mais pesquisas estão sendo feitas em aparelhos móveis atualmente. Para gerar mais leads, você precisa utilizar todas as plataformas disponíveis que o Google AdWords oferece. E isso inclui a criação de anúncios do Google para mobile.

image19

É importante reconhecer o impacto do mobile ao anunciar no Google Ads para que você possa otimizá-lo de acordo. Quando você está criando uma campanha no Google Ads, você pode ficar tentado a focar apenas em PCs, mas o mobile já tem a sua vantagem.

É muito mais fácil converter usuários mobile que clicam em seus ads, seja através das redes de pesquisa ou redes de display, devido ao nível de intimidade que um aparelho mobile (ex: um smartphone) fornece.

Além disso, o recurso click-to-call (permite que um usuário clique em um número de telefone exibido no anúncio, para fazer uma ligação telefônica ao anunciante de forma automática) disponível nos navegadores mobile é um divisor de águas. Dê uma olhada na diferença entre o funil de conversão do desktop e mobile:

image41

Você pode usar o WordStream AdWords Grader Plus, que contém uma seção para analisar a Performance dos Anúncios Mobile do Google. É claro, isso tem que ser feito por meio de um Mobile Readiness Score (que mostra o quanto seu site está adaptado para um aparelho móvel).

image33

Ao todo, a segmentação mobile do Google é uma ótima maneira de alcançar um conjunto diferente de clientes-alvo que podem crescer o seu negócio.

Você pode ser o mestre da otimização de uma landing page mobile, SEO mobile e da correlação entre um site responsivo e a marca. Mas no mundo competitivo de hoje, você precisa trazer a mesma mentalidade para sua campanha do Google AdWords.

Como Jason Wells percebeu, você deveria decidir se quer direcionar cliques ou ligações. Essa escolha irá definir seu título, texto do anúncio e o design.

Você também precisa decidir se vai configurar uma nova campanha PPC para mobile ou otimizar a existente para as plataformas mobile.

No entanto, tenha consciência de que existem restrições para uma campanha PPC mobile que você pode não encontrar no desktop.

Considere estes fatores ao criar uma campanha mobile no Google AdWords:

i).    Curta e escrita de forma clara: Isso é importante. Com o desktop você tem mais espaço para escrever seu texto, mas para o mobile você tem que manter seu título e texto bem concisos.

ii).   Segmentação: Jason Wells recomenda que você separe sua campanha PPC para desktop das campanhas voltadas para o mobile. Idealmente, você deveria segmentar baseado no dispositivo. Suas campanhas podem não ver diferenças significativas nas taxas de conversão, mas é exatamente isso que você persegue ao executar uma campanha de PPC.

iii).  Landing pages amigáveis: Você não pode se dar ao luxo de enviar seus leads PPC para uma landing page que foi projetada apenas para os leads de desktop. Dê uma olhada na transição de uma landing page tradicional para uma landing page amigável que é ideal para usuários de aparelhos móveis.

image06

Você não verá ótimos resultados se adotar uma mentalidade de “um-único-tamanho-funciona-sempre”. Otimize suas landing pages de maneira que os usuários possam rapidamente encontrar a informação que eles precisam ou agir de acordo com aquilo que você quer.

Pedir pelo endereço de email em sua landing page mobile é importante (pois você precisa nutrir os leads).

Mas pedir por muitas informações – tais como endereço residencial, data de aniversário, estado de origem, número de telefone e mais – irá prejudicar a taxa de conversão. Acima de tudo, certifique-se que seu número de telefone esteja correto na página para que as pessoas possam clicar e ligar para você.

image29

iv).   Departamentalizar: Não deixe essa palavra chique te confundir. Departamentalizar significa simplesmente desativar certas horas do seu anúncio PPC para desktop e ativar as horas para o PPC mobile.

As pessoas não usam seus PCs toda vez que estão na web. É isso que diferencia os dispositivos portáteis, tais como smartphones e tablets dos desktops.

Estudos e até mesmo a nossa experiência do dia a dia nos dizem que as pessoas usam seus aparelhos móveis em qualquer lugar, em todo o tempo. Um Estudo Sobre a Mentalidade Mobile da Lookout informou que 58% dos usuários de smartphone não ficam uma única hora sem checar seus telefones.

image30

Você pode facilmente desativar o funcionamento dos ads nas plataformas desktop por algumas horas, talvez durante um evento mundial significativo (se você está direcionando sua campanha para o mundo inteiro).

Nessas horas, sua audiência não está propensa a utilizar o desktop. Mas você pode ter certeza que os celulares estão com cada um.

Então como você departamentaliza uma campanha no Google AdWords?

Siga estes passos simples:

i).   Faça o login em sua conta do AdWords e selecione a campanha:

image42

ii).   Depois, navegue para a aba Dimensões e clique nela. Então clique no botão Visualizar:Dia e selecione Período:Hora do Dia no menu de opções.

image14

Hora 0 significa meia noite (0h – 1h da manhã), Hora 6 significa 6h – 7h da manhã, e por aí vai.

Se você perceber que sua campanha tem muitos cliques das 6as às 7h, por exemplo, mas os cliques não estão convertendo como deveriam, desative essas horas para evitar desperdiçar seu orçamento.

Para desativar as horas, vá para a configuração na página da campanha. Desça a barra de rolagem e vá para “Configurações Avançadas.” Então clique no link “Agendamento: data de início, data de término, agendamento de anúncios” para expandir a seção.

image36

Ao clicar no link “Editar”, você verá o gráfico de agendamento:

image40

Se você não está satisfeito com o “Tempo de Execução” atual para seus Ads, você pode adicionar outro período. Para ativar essa opção, clique em “Executar todos os dias” na linha acima da segunda-feira. Você verá esta caixa:

image37

v).   Dê um lance mais baixo e otimize para altas conversões: PPC para mobile pode ser complexo e é por isso que muitos anunciantes PPC não abraçaram a causa totalmente.

Existe uma grande competição pelo lance do PPC no desktop, porque todos estão segmentando para as mesmas palavras-chave. Mas para o mobile, a concorrência não é tão intensa.

Isso significa que você pode dar lances mais baixos e otimizar para altas conversões, através do estudo da psicologia do consumo de conteúdo online. Em outras palavras, entenda como usuários (seus prospects) consomem informação online.

Você também pode dar um lance baseado nas palavras-chave de ação, localização e dispositivo, te dando a vantagem de obter um ROI mais alto para os seus ads gastos no mobile.

image16

Aprenda com a atualização amigável do Google: No dia 21 de abril de 2015, o Google oficialmente adicionou o uso amigável do mobile como um dos seus fatores de classificação.

Isso se aplica principalmente para as otimizações dos mecanismos de busca, mas desempenha um papel importante no PPC mobile também.

De fato, o PPC mobile se tornou realmente popular com o lançamento das tags mobile-friendly, um recurso que aparece em seu anúncio e diz aos usuários que a página web que eles estão acessando é amigável.

image24

O Google ainda não declarou oficialmente a atualização do uso amigável do mobile como um fator ao anunciar no Google Ads, mas observando as tendências do ano de 2015, me parece que é para lá que estamos indo.

A otimização do usuário não está limitada às landing pages, mas se aplica também ao texto do anúncio, título e design. Quanto melhor a experiência que você dá aos usuários ao clicarem em seus anúncios mobile, maior será a sua taxa de conversão.

História de sucesso: Veja como a Access 2 Interpreters, uma empresa de interpretação e tradução, ajustou seu PPC mobile para atender seus usuários. Eles tinham todos os elementos que compõem uma landing page de alta conversão.

image00

O conteúdo deles era útil e bem formatado. Eles perceberam uma taxa de conversão alta para os usuários do desktop, mas os resultados mobile não eram bons.

A razão era porque os usuários dos dispositivos móveis geralmente não gostam de preencher formulários de contato. Eles estão mais propensos a fazer isso na plataforma do desktop.

A Access 2 Interpreters não se contentou com resultados medíocres. Eles fizeram mudanças e escreveram um texto atrativo.

Eles otimizaram os ads do Google para a palavra-chave principal “Legal Translation Document.” Essa palavra-chave era muito específica para usuários mobile, porque eles tem que ligar e requisitar uma cotação antes de sair da landing page.

Com esse anúncio click-to-call, clientes potenciais tem prioridade máxima e suas perguntas/preocupações são abordadas no telefone. Em última análise, esse ajuste estratégico no direcionamento de ads mobile aumentou a taxa de conversão deles em 10% e deu à companhia um modelo PPC sólido para replicar.

Location3 também ajudou um cliente a reduzir seus gastos com ads PPC em 17%, tanto quanto reduziu o custo por conversão em 23%. Ao mesmo tempo, a taxa de conversão melhorou 8%, o que é um aumento bem significativo.

Dica para Anunciar no Google Ads #4: Turbine Sua Conversão Com o Remarketing

Imagine por um instante que sua landing page não tenha uma caixa opt-in e tudo que você faz é enviar cliques do seu Google Ads para sua página. Você espera obter algum resultado significante? É claro que não.

O que uma caixa opt-in é para a landing page, assim é o remarketing para os visitantes. Remarketing é uma técnica de marketing que te permite mostrar seus anúncios para os prospects, clientes e pessoas que visitaram seu site antes e não realizaram nenhum tipo de ação.

Ou melhor ainda, eles entraram em seu site, mas não completaram nenhum evento em particular, tal como uma assinatura de email, confirmação, preenchimento de alguma pesquisa ou a compra de um produto. Em poucas palavras, esse é o resumo de como o remarketing funciona:

image11

De acordo com o Think With Google, o remarketing (ou retargeting) te dá uma chance de trazer de volta os usuários que estão indecisos no que eles realmente querem.

Greg Coleman da Criteo, que foi citado pela Digiday, disse que “a taxa média de cliques para anúncios de display é de 0,07%, enquanto que para os anúncios de retargeting (pessoas que já estiveram em seu site antes) é de 0,7%.” E os usuários do site que são impactados com o os anúncios de display são 70% mais propensos a converterem em leads e clientes.

Dos 7 tipos de retargeting que a SmartInsights compartilhou recentemente, vale a pena dar uma olhada no retargeting do site, já que ele não está restrito apenas às Redes de Display do Google.

image23

Se você está segmentando para a Rede de Display do Google, o remarketing também pode ser muito útil.

E se você quer anunciar no Google Ads mas ainda não está utilizando o remarketing para impulsionar suas taxas de conversão, pense duas vezes. Estatísticas da Chango mostraram que 1 em 5 profissionais de marketing já tem um orçamento para o remarketing.

image20

Por exemplo, enquanto escrevo este artigo, eu visitei uma loja online Frank and Oak, para ver suas últimas ofertas. Mas eu não adicionei nenhuma roupa no carrinho de compras, nem fiz nada enquanto estava no site.

Duas horas depois, decidi checar as últimas novidades no Mashable, e na parte superior do site, no canto esquerdo, vi um anúncio da mesma loja – mas dessa vez eles estavam me dando um desconto. É assim que o remarketing funciona.

image01

Através do histórico do meu PC e um cookie gerado (um arquivo de computador contendo informação do usuário), os desenvolvedores do Google AdWords foram capazes de rastrear quais sites visitei usando um simples código que é executado na homepage do site. Assim que eu visito aqueles sites, um ad relevante será mostrado para mim.

E, dessa vez, as chances de me persuadirem a assinar uma lista ou fechar um pedido é alta, pois fui exposto ao mesmo site e informação de antes. Muitas empresas e profissionais de marketing tem tido grande sucesso com o retargeting, especialmente quando combinado à segmentação.

Por exemplo, Chris Dowsett compartilhou um estudo de caso de como ele aumentou a taxa de conversão do seu cliente.

Inicialmente, ele viu um aumento de 3% nas conversões quando programou o retargeting para qualquer tipo de visitante dentro do site. Mas à medida em que ele foi segmentando e os anúncios certos foram enviados para um grupo de pessoas que demonstraram forte interesse em seu site, a taxa de conversão aumentou em 16%.

image17

1).   Lista de remarketing para anúncios da rede de pesquisa: A beleza dos Ads de PPC do Google é que você tem uma grande vantagem sobre outros anunciantes no Bing e outras redes PPC de terceiros. Uma das vantagens é a lista de remarketing para anúncios da rede de pesquisa – remarketing lists for search ads (RLSA). Veja abaixo como ele funciona:

image52

Muitas vezes você pode querer segmentar uma palavra-chave particular, mas por causa do número de anunciantes segmentando para uma mesma palavra, o CPC (custo por clique) será alto.

Mas e se seus concorrentes (e também anunciantes) construíram uma marca forte? As pessoas reconhecem essas marcas e poderiam fazer pesquisas usando o próprio nome da empresa ao procurar por um produto relevante que ela oferece, e que você também oferece.

É aí onde a Lista de Remarketing para Anúncios da Rede de Pesquisa (RSLA) aparece. De acordo com o Suporte do Google AdWords, RLSA é um recurso que te permite customizar seus anúncios da rede de pesquisa para segmentar aqueles que visitaram seu site.

Então você alinha seus lances e os anúncios de maneira que, quando essas pessoas fizerem uma pesquisa no Google, seus ads apareçam para elas.

É claro, com o remarketing você simplesmente está trazendo de volta os mesmos visitantes que não fizeram o que você desejava inicialmente.

Com a lista de remarketing para anúncios da rede de pesquisa, você pode também trazer essas pessoas de volta, mas dessa vez a partir dos mecanismos de busca, em vez de ser por meio de outro site (ou Rede de Display do Google). É mais como se você estivesse personalizando a experiência do consumidor, não apenas em seus anúncios, mas também para a pesquisa.

image03

Note que uma lista de remarketing para os anúncios da rede de pesquisa do Google precisa de um número mínimo de 1.000 cookies antes que sua pesquisa possa ser sincronizada diretamente com a lista. Essa é uma ótima maneira de proteger a privacidade das pessoas em sua lista.

Tudo diz respeito a dar aos clientes o produto certo e a melhor experiência quando eles visitarem seu site ou pesquisem por uma determinada palavra-chave.

image05

Antes que você leia mais, aqui estão algumas listas de remarketing de successo para anúncios:

image02

Tirendo, uma loja online de pneus, se beneficiou bastante com o RLSA. Eles tiveram um grande desafio ao atrair clientes potenciais e levá-los a realizar a compra.

image13

Quando eles começaram a segmentar para clientes potenciais por meio das pesquisas do Google, eles aumentaram sua taxa de conversão em 161%, enquanto reduziram os custos na ordem de 43%.

De acordo com Thomas Kay, Gerente Sênior de Search Engine Marketing, a Tirendo Europe:

image31

Para configurar sua lista de retargeting para anúncios da rede de pesquisa, siga estes passos simples:

Passo #1: Do painel do seu Google AdWords, crie uma nova campanha “Apenas Rede de Pesquisa”, ou selecione uma existente.

image50

Passo #2: Clique na aba Públicos-alvo, depois na aba palavras-chave.

image26

Nota: Se você não viu a aba “Públicos-alvo”, você pode facilmente habilitá-la clicando no menu de opções ao final da barra e selecionando “Públicos-alvo”:

image38

Passo #3: Clique na aba “+Remarketing”.

image27

Depois…

Clique no menu de opções “Adicionar Público-alvo” e selecione “Remarketing.”

Clique nas categorias do menu de opções e selecione as listas de Remarketing. Você irá encontrar a lista “Todos os visitantes”, baseada nas regras que você criou para os seus diferentes grupos de visitantes do site. Adicione a lista de remarketing em seu grupo de anúncios.

image32

Tendo configurado seu RLSA, você também tem que considerar sua estratégia e estrutura. Search Engine Watch compartilhou as melhores práticas e dicas:

image08

Veja também: Tudo Que Você Precisa Saber Com a Lista de Retargeting Para Anúncios da Rede de Pesquisa

2).   Crie anúncios no Gmail que se parecem com emails reais: Um dos atalhos das Redes de Display do Google que você pode implementar hoje é a criação de ads no Gmail.

A beleza disso é que seu anúncio será exatamente como um email. Assim, a taxa de clique irá aumentar. O Gmail ads (também conhecido como Promoções Patrocinadas do Gmail) irá aparecer no topo ou ao lado direito da conta do usuário.

image46

Então o que é exatamente a Promoção Patrocinada do Gmail?

É um tipo de anúncio único que é mostrado aos usuários do Gmail na caixa de entrada. Até o momento, ele não aparece nas caixas de entrada dos aplicativos do Gmail. Ele é exibido apenas na aba promoções – quando é ativada.

image35

Um anúncio típico do Gmail usualmente consiste de dois elementos criativos: um teaser e uma unidade de ad expandida. O anúncio teaser tem um texto limite de 25 caracteres para o título e 100 para o corpo do texto. Há também uma imagem de 50×50 que aparece no anúncio e o “Nome da Empresa” que você fornece.

Se você criar uma Promoção Patrocinada do Gmail, você será cobrado na base de CPC quando o usuário clicar em seu anúncio. Esse tipo de anúncio é gerenciado atualmente em uma plataforma autônoma fora do Google AdWords, mas o Google está fazendo testes em sua própria plataforma – apenas não está disponível para os anunciantes ainda.

Uma vez aprovado, você pode facilmente executar uma promoção patrocinada no Gmail. Siga estes três passos:

Passo #1: Crie uma campanha “Apenas Rede de Display.”

image25

Certifique-se de usar o remarketing para otimizar os resultados para todos os recursos. Mas se você já tem alguma campanha, você pode pular esse passo.

image49

Passo #2: Crie um novo grupo. Selecione “usar método diferente de segmentação.”

image22

Passo #3: Certifique-se que você tenha CLICADO em “Adicionar múltiplos canais de uma vez”

Então selecione os seguintes canais:

mail.google.com

mail.google.com::Inbox,Top center

CLIQUE Adicionar e salvar (excluir página no google.com das demais campanhas de Rede de Display).

image18

Nota: Ao fazer essa configuração, tome cuidado para não usar o gmail.com. Em vez disso use o mail.google.com – esse é o formato correto.

Vários anunciantes do Google AdWords já estão tendo bons resultados com isso. Por exemplo, Andrew Breen da Outside Online Marketing configurou uma campanha do Gmail que durou 10 dias. Ele já gerou 3 leads bem qualificados por menos de $100 gastos com o anúncio.

image15

Dica para Anunciar no Google Ads #5: Use Segmentação In-Market

Ao criar uma campanha no Google Ads, existem 3 pontos focais que você precisa fazer certo, porque eles podem determinar seus resultados de conversão. Eles também são referidos como o STP das campanhas ao anunciar no Google Ads:

  • Segmentação (Segmentation)
  • Direcionar (Targeting)
  • Posicionar (Positioning)

image04

Você já viu o imenso benefício de trabalhar com o retargeting para os visitantes do site. Mas o desafio é que, se você está apenas começando, você pode não ser capaz de usá-lo para gerar leads por não ter ainda um público-alvo para trabalhar.

Esse é um grande desafio para donos de pequenas empresas que querem anunciar no Google Ads.

Eu também discuti sobre a lista de remarketing para os anúncios de busca e como você pode instruir os mecanismos de busca para pesquisarem por seus anúncios quando as suas palavras-chave forem utilizadas.

Com o RLSA, porém, você precisa ter pelo menos 1.000 cookies gerados para começar a funcionar. Um site ou um negócio muito novo teria muita dificuldade para satisfazer essa exigência.

É aí que entra a segmentação in-market.

Segmentação in-market (alcançar clientes potenciais enquanto eles estão navegando, pesquisando ou comparando os tipos de produto que você vende) te ajuda a mirar nas pessoas que já estão em seu mercado. Imagine que você tenha acesso a milhares de pessoas que estejam prontas para comprar seu produto, mesmo que ninguém conheça sua marca ainda. Isso é possível se seus anúncios forem exibidos para um público-alvo in-market.

image07

Think With Google percebeu que direcionar um público-alvo in-market irá resultar em uma alta conversão, pois você irá alcançar clientes potenciais enquanto eles estão navegando ativamente.

Você pode criar seu Google Ads para um segmento estruturado dentro de um grupo maior. Por exemplo, digamos que você venda cursos online que ajudam os profissionais de marketing a obterem seus primeiros 2.000 leads.

Se você executar seus anúncios para os profissionais que já tem uma lista enorme, você vai baixar sua taxa de conversão consideravelmente.

Mas imagine direcionar para um grupo de donos de sites que estão tendo dificuldades em construir sua lista considerável de assinantes. Tanto aqueles que não tem lista, quanto os que tem poucas pessoas cadastradas ficariam interessados em seu curso.

Segmentação in-market é uma maneira fácil que o Google mostra o quanto ele conhece seus usuários, e por sua vez, te dá uma plataforma para alcançar um público-alvo motivado que está disposto, pronto e capaz de agir a favor da sua oferta.

Dica para Anunciar no Google Ads #6: Crie Ads Através da Rede de Display do Google Para Anúncios Mais Baratos do LinkedIn

LinkedIn é o rei do maketing B2B. É a maior rede social profissional do mundo.

De acordo com o Sprout Worth, “90% dos profissionais de marketing B2B usam o LinkedIn para distribuir conteúdo e gerar leads.”

image44

Como profissional de marketing B2B, eu sei como é difícil adquirir leads ao anunciar no Google Ads. É mais fácil para os profissionais B2C porque o mercado é grande. Se você quiser reduzir seus gastos com o Google AdWords, você poderia criar seus anúncios através da Rede de Display do Google e direcionar especificamente para a plataforma do LinkedIn.

Isso pode te surpreender se você nunca ouviu falar sobre isso, mas é verdade. O LinkedIn é uma parte da Rede de Display do Google e oferece uma vantagem clara para os anunciantes B2B. Essa plataforma de mídia social é muito mais relevante para o networking entre pessoas do mesmo segmento.

Usando esse atalho, você coloca seus anúncios (texto e imagem) estrategicamente no LinkedIn. Isso reduz a guerra por lances para o topo das colocações entre os anunciantes do AdWords.

image51

Quando você segmenta para o LinkedIn na Rede de Display do Google, você deve se certificar que seu conteúdo seja relevante e útil para os profissionais de marketing B2B. Lembre-se que seu ad é o começo do contato que irá melhorar a nutrição do lead.

image34

Você pode configurar uma campanha do Google Ads para segmentar diretamente para o LinkedIn, com texto ou imagens. Você irá reduzir seu custo por clique (CPC) e atrair um público-alvo mais segmentado.

É claro, quando você anuncia pelo LinkedIn, você está exposto a muito mais recursos. A pergunta é, você realmente precisa deles? Veja o que Melissa Mackey tem para dizer:

“Sim, o LinkedIn é parte da [Rede de Display do Google]. E você pode criar uma campanha para mostrar os ads no LinkedIn por um custo baixo do que usar o LinkedIn diretamente. Você pode até exibir anúncios com imagem no LinkedIn dessa forma – o que irá custar uns 5 dígitos quando se trabalhar diretamente com o LinkedIn.”

O que mais importa em qualquer campanha PPC é que seus anúncios sejam clicados, para que você possa converter os leads em clientes e reduzir continuamente o custo de aquisição, enquanto aumenta o valor por lead.

Dica para Anunciar no Google Ads #7: Hackear Sua Campanha do Google Ads Dentro do BingAds

De acordo com a HubSpot, os lances no Bing tendem a ser menores e a competição por um conjunto de palavras-chave menos intensa, se comparada ao Google AdWords.

Existem milhares de gerentes PPC que não fazem ideia que podem alavancar sua campanha do Google Ads no BingAds. Você pode facilmente alcançar uma nova audiência, gerar mais leads e manter seu CPC baixo.

image39

O anúncio PPC do Bing é uma ótima maneira de gerar mais leads. Se você estiver familiarizado com as campanhas do Google AdWords e em como escrever anúncios atrativos, você não precisa reinventar a roda para escrever os anúncios no Bing ads.

Os passos envolvidos são parecidos, mas para economizar tempo e desfrutar da mesma taxa de conversão que você pode conseguir em anúncios do Google, você pode importar diretamente dentro do BingAds durante a configuração.

O Google fornece um guia passo a passo:

image09

Lembre-se que a razão principal para importar seus Ads do Google diretamente para o Bing Ads é para maximizar a taxa de cliques, aumentar as conversões e impulsionar o seu ROI.

O foco é geralmente a melhor técnica – portanto, não seja pego de surpresa em nenhuma dessas razões acima. Crie seus ads com o propósito de aumentar seus resultados e sempre medir seus progressos.

Conclusão

Anunciar no Google Ads é uma força formidável na geração de lead. Mas você precisa saber como dar cada lance com sabedoria e lançar uma campanha que irá reduzir seu custo por clique.

Você viu os sete atalhos para direcionar mais leads qualificados. Mas se sua landing page não está bem otimizada para o usuário, seu investimento no Google Ads poderá ser desperdiçado. Então leve o tempo necessário para deixar sua landing page pronta para que os prospects possam clicar em seus anúncios.

Eu deixei de falar sobre alguma dica para gerar leads de alta qualidade ao anunciar no Google Ads? Compartilhe sua opinião.

Share