Como Criar Lista de Clientes com Facebook Ads e Ganhar Dinheiro

facebook ads

Utilizar o Facebook Ads pode ser uma forma incrível de gerar leads para o seu negócio.

Mas, se você não sabe o que está fazendo, pode ser que seja difícil lucrar com o Facebook Ads.

Neste artigo, nós vamos finalmente dar uma olhada em como usar o Facebook Ads para gerar leads que consequentemente se transformem em lucro.

Faça o download deste material e aprenda o processo de 6 passos para construir uma lista utilizando o Facebook Ads.

Nós vamos analisar os passos que você precisa tomar, e quais métricas você precisa monitorar, se você quiser que a sua campanha traga retorno.

Vamos começar!

Decidindo qual é o seu público-alvo

O poder do Facebook Ads se baseia na habilidade de permitir que os anunciantes direcionem seus anúncios como nunca antes.

É por isso que 92% dos profissionais de marketing anunciam no Facebook Ads.

image01

Mais de 900 milhões de pessoas utilizam o Facebook diariamente, por isso há uma boa chance de que o seu público-alvo possa ser encontrado nessa plataforma.

No entanto, você pode apenas direcionar efetivamente seus anúncios, se você souber quem é o seu público-alvo.

Se você não tem idéia de quem está tentando alcançar, você acabará mostrando seus anúncios para todo mundo – e esse tipo de campanha não gera nem leads, nem lucro.

Portanto, crie algo conhecido como Persona, antes de começar a publicar seus anúncios.

Uma Persona é essencialmente uma forma de você documentar as características principais do seu mercado alvo.

Eu mencionei aqui e aqui como criar uma Persona.

Se você quiser encurtar o processo (apenas à curto prazo), então considere trabalhar juntamente com as opções de direcionamento do Facebook.

Se você der uma olhada na imagem abaixo, verá que eu destaquei algumas das opções chave fornecidas pelo Facebook.

image04

A sua Persona deve conter informações suficientes para que você consiga preencher com confiança os campos que eu destaquei.

Um dos campos chave que você precisa preencher é a seção chamada ‘Direcionamento Detalhado.’

Se certifique de que você tenha por volta de 3-5 interesses que representem adequadamente o público-alvo pelo qual você quer que os seus anúncios sejam vistos.

Lembre-se que os ‘interesses,’ podem incluir Páginas que o seu público-alvo pode gostar. E também podem incluir qualquer figura pública que eles sigam.

Quando você tiver terminado seu direcionamento, você será capaz de garantir que os seus anúncios apareçam para as pessoas certas, e, portanto garantir que tudo dê certo.

Configurando seus anúncios

Configurar anúncios no Facebook é bem fácil. Não é preciso muita explicação técnica.

Porém, criar anúncios efetivos é algo que precisa de um pouco de explicação.

Por ser uma plataforma forte em imagens, você precisa garantir que esteja utilizando imagens atraentes em seus anúncios.

Além disso, você está competindo com 2,5 milhões de outros anunciantes, então você precisa descobrir como fará com que os seus anúncios se destaquem.

Saber, com antecedência, o que faz com que uma imagem seja ‘atraente,’ pode ser difícil.

Isso pode ser frustrante, perceber que tem a imagem certa pode fazer toda a diferença para um anúncio no Facebook.

Portanto, é melhor que você crie 5-10 anúncios, e então os publique por uns dias.

Se certifique de que eles tenham texto e foco idênticos, e então monitore os números cuidadosamente.

Depois de alguns dias, coloque todo o seu orçamento no anúncio que se sair melhor.

Você terá que repetir esse processo para cada um dos elementos em seu anúncio, até que ele esteja completamente otimizado e pronto para um investimento maior.

Se você quiser ser bem clínico com o a sua abordagem de testes, considere utilizar o plano sugerido abaixo.

image00

Se certifique de permanecer dentro dos Termos de uso do Facebook, quando estiver escrevendo o texto e escolhendo as imagens para os anúncios.

Nota: Você também pode utilizar esse processo quando estiver otimizando o direcionamento dos seus anúncios no Facebook.

Otimizando sua landing page

Quando você tiver configurado o direcionamento dos seus anúncios, você então terá que otimizar a sua landing page.

A landing page é onde você irá coletar seus leads.

Para coletar leads em sua landing page, você precisará ter algo que possa oferecer.

Na verdade, criar uma landing page não é tão difícil assim e há muitas soluções disponíveis, como por exemplo o Leadpages e a KISSmetrics. No entanto, o que mais importa é como você apresenta a landing page, o que você escreve nela, e o que você está oferecendo.

Existem quatro componentes principais na maioria das landing pages. Eles são os seguintes –

  • Título
  • Imagem
  • Marcadores
  • Opt in Box

Eu discuti em detalhes, aqui, como você pode otimizar cada um desses elementos da sua landing page.

Porém, vale a pena mencionar que você precisa testar cada um dos elementos da landing page, assim como também precisa testar os conteúdos grátis que você irá oferecer.

Isso irá garantir que a sua landing page sempre converta adequadamente.

Ter uma landing page que converta bastante é importante, pois ela irá permitir que você colete mais endereços de email, mesmo que você esteja gastando a mesma quantia em anúncios.

Isso pode significar muito mais lucro sendo gerado por um maior período de tempo.

Se você quiser ver alguns exemplos de landing pages efetivas, dê uma olhada em algumas das landing pages que nós utilizamos para a KISSmetrics.

image02

Configurando respostas automáticas

Quando as pessoas se inscreverem na sua lista de email, você terá que mandá-las uma resposta automática. 

Nessa resposta automática, você poderá mandar ofertas que possam ser atraentes para as pessoas, e que as façam comprar.

Lembre-se: Se você não mandar ofertas para as pessoas, elas não podem comprar nada de você. E se elas não puderem comprar nada de você, você não ganhará dinheiro.

É recomendado não mandar uma oferta em seu email inicial.

Primeiro você precisa estabelecer certa confiança, credibilidade e boa vontade.

E como você já deve ter adivinhado, você pode atingir isso proporcionando valor.

O valor que você proporcionar deve ajudar o seu mercado alvo a resolver um problema específico.

Então, digamos que eu estou no mercado de treinamento de cães.

Primeiro, eu mandaria 4 emails educacionais para transmitir boa vontade e estabelecer confiança. E então, eu mandaria um email promocional com uma oferta.

Eu repetiria esse mesmo ciclo mais uma vez.

Quando estiver criando uma resposta automática, você pode mandar um total de oito emails.

Você sempre pode experimentar com uma quantia menor de emails, para ver o que acontece. Veja um exemplo, do Pat Flynn, que mostra como isso pode ser feito.

image05

Em todo caso, meu conteúdo grátis na landing page pode ser relacionado a algo que ensine os donos de cães ‘como fazer com que um cão pare de latir.’

Quando as pessoas se inscreverem, elas irão então receber uma resposta automática que irá ensiná-las a como treinar seus cães para fazerem outras coisas.

Um email pode ensinar o dono do cão (a pessoa que se inscreveu na minha lista) como treinar o cão a fazer suas necessidades no lugar certo, e o outro a como fazer com que o cão pare de puxar a coleira.

Os emails podem ser mandados com a intenção de ensinar o destinatário a resolver um problema específico, mas também para direciona-los a um objetivo maior de ter um cão calmo e obediente.

Na maioria das vezes, o que você promove em suas respostas automáticas irá ajudar as pessoas a atingir esse objetivo maior.

Então, nesse caso, eu poderia promover um treinamento completo de cães, que ajudaria as pessoas a treinarem seus cães para fazerem inúmeras coisas úteis.

Esse método não se aplica apenas ao marketing de informação.

Você também pode utilizá-lo em produtos físicos.

Se você estiver no mercado da ‘corrida,’ por exemplo, você pode ensinar as pessoas a importância de se ter a técnica certa de corrida, ou a como achar os tênis de corrida certos.

E então, quando você mandar um email promocional, você pode promover um par de tênis de corrida.

Você pode utilizar uma plataforma como a GetResponse para ajudá-lo a mandar emails.

E assim como com todas as coisas, você precisa testar sua oferta, para saber se a sua resposta automática está produzindo a receita ideal.

Na maioria das vezes, é uma boa idéia se inscrever na lista de emails dos seus concorrentes, para que você tenha uma noção do que está sendo promovido e de como está sendo promovido.

Se você tem um concorrente que está no mercado há muito tempo, há uma boa possibilidade de que você aprenda muito a partir de suas respostas automáticas, pois eles já fizeram muitos testes antes de você se inscrever.

É claro, você não precisa confiar em emails como um meio de converter inscritos em consumidores.

Você também pode utilizar webinars.

Webinars são conhecidos como bons conversores, e no passado eu gerei 518.399 Visitantes e 16.394 Leads a partir de 77 Webinars.

Se você quiser dicas sobre como conduzir um webinar efetivo, eu falei sobre esse assunto aqui.

Direcionar tráfego para os webinars não precisa ser complicado. Simplesmente utilize o mesmo processo que você utiliza para inscrever as pessoas na sua lista de emails.

Então, para um webinar, seria: Anúncio > Landing Page > Webinar.

Se você não tiver certeza sobre o que você deve falar no webinar, volte para o que foi mencionado quando nós falamos sobre como criar um ótimo conteúdo grátis.

Pense sobre o que o seu público-alvo quer realmente aprender, e então os ensine como eles podem atingir aquele resultado – talvez com a ajuda de uma solução paga que você tenha para oferecer.

Os webinars podem ser uma maneira poderosa de oferecer valor e construir uma lista de emails, pois você pode oferecer sessões de perguntas e respostas ao vivo, o que aumenta a vontade de assistir um webinar.

Solução de problemas e estratégia a longo prazo

Se não há pessoas suficientes se inscrevendo para assistir seus webinars ou receber seus conteúdos grátis, pode ser que esteja acontecendo uma destas quatro coisas erradas.

  • O seu anúncio pode não estar direcionado apropriadamente
  • O seu anúncio pode não ser ‘digno de ser clicado’
  • O seu webinar ou conteúdo grátis não é atraente
  • O texto da sua landing page não é bom o suficiente

Normalmente, você conseguirá saber se o seu anúncio não está muito bem direcionado, pois os seus anúncios terão uma taxa baixa de cliques (CTR) (abaixo de 5%), mesmo que eles tenham um ótimo ‘Alcance.’

Além disso, se o seu anúncio não estiver direcionado corretamente, as taxas de conversão na sua landing page também serão bem baixas.

Se o seu anúncio não for ‘digno de ser clicado,’ você também irá experienciar uma baixa CTR. Porém, nesse caso, há uma chance de que as suas conversões sejam maiores na sua landing page.

Se o seu webinar ou conteúdo grátis não forem atraentes, as pessoas não terão qualquer interesse no que está sendo oferecido.

Então, se você acha que você está seguro com os outros dois aspectos que eu mencionei acima, considere dar mais uma olhada em seu público-alvo para descobrir o que é que eles realmente querem.

Conforme você for pesquisando mais, você conseguirá decifrar melhor o que atrai o seu mercado alvo.

Você também pode utilizar sua pesquisa de mercado como informação para a sua escrita. Lembre-se que a sua landing page precisa convencer às pessoas do porquê vale a pena que elas forneçam seus endereços de email.

Você não conseguirá fazer isso com um texto fraco, que não promova benefícios, e que não resolva os problemas.

Embora você possa continuamente ganhar dinheiro a partir de novos consumidores, conforme eles passem por seu funil – normalmente é mais fácil ganhar dinheiro a partir de pessoas que já compraram de você.

Portanto, você também precisa descobrir o que deve fazer para que você possa proporcionar mais valor para os consumidores existentes.

Como fazer isso dependerá do seu negócio em questão.

Se você estiver vendendo um produto de informação ou algum programa de treinamento, você pode oferecer aos consumidores existentes, eventos de treinamento ao vivo que são ‘apenas para convidados,’ ou ‘apenas para autoridades no assunto.’

Se você estiver no mundo dos softwares, então pode valer a pena conversar com os seus consumidores e perguntá-los em que você pode melhorar.

Eles podem dar sugestões que você pode utilizar para criar um novo software, que já terá uma demanda existente.

Ou, você pode utilizar as dicas para fazer versões melhores do seu software e cobrar um preço maior por isso.

Você pode até oferecer eventos de treinamento ao vivo para os seus consumidores de software.

Quando se trata do Facebook Ads, você também precisa estar ciente de um fenômeno chamado ‘fadiga de anúncio.’

O quadro abaixo mostra, em partes, como os anúncios podem ser afetados pela fadiga de anúncio e o que acontece ao longo do tempo.

image03

Pelo fato do Facebook Ads mostrar um quadro de anúncio para as mesmas pessoas várias e várias vezes, eventualmente as pessoas se acostumam a ver o seu anúncio e começam a ignorá-lo.

Então, se você estiver acostumado com uma alta conversão de anúncio, e achar que a sua força está diminuindo, há uma boa possibilidade de que você esteja experimentando a fadiga de anúncio.

Quando isso acontecer, simplesmente passe pelo processo de criação de anúncios de novo e crie novos anúncios com um formato diferente.

Conclusão

Nesse post, você deu uma olhada em como utilizar o Facebook Ads para construir uma lista e consequentemente ganhar dinheiro.

Como você pôde ver, existem vários passos nesse processo.

Por exemplo, você precisa de um anúncio ‘digno de ser clicado,’ assim como uma landing page que esteja configurada para converter.

Além disso, você precisa ter um conteúdo grátis, ou um webinar, que faça com que as pessoas forneçam seus emails para ter acesso a eles.

Nós também falamos sobre a solução de problemas em suas campanhas, e sobre como você pode torná-las mais rentáveis.

Pegue o que você aprendeu nesse post e veja quão bem essas dicas funcionam para você.

Você tem alguma dica que queira compartilhar, quando se trata de construir uma lista com o Facebook Ads?

Share