Como Criar um Conteúdo Atrativo Que Fará Sua Audiência Babar

drool

Qual é a probabilidade de você se lembrar de todos os conteúdos que já leu hoje?

Muito pequena.

E isso não é sua culpa, porque somos bombardeados por informações a cada segundo na internet. Mesmo que você esteja muito envolvido na leitura de um artigo, provavelmente vai esquecer a maioria das ideias apresentadas em um artigo no dia seguinte.

Assim, você não pode esperar que o seu público seja diferente. Apesar de muitos membros do seu público valorizarem seu conteúdo e lerem com atenção, eles não vão se lembrar de tudo. E por isso, as associações positivas com a sua marca podem não durar muito.

Mas existem algumas mensagens que são lembradas pelas pessoas por muito tempo. Um post famoso de Jon Morrow, no ProBlogger, “How to Quit Your Job, Move to Paradise and Get Paid to Change the World,” é um grande exemplo.

Apesar da ideia que ele compartilhou no post ser simples, o artigo faz com que você tenha SENTIMENTOS fortes. Ele foi considerado um dos melhores posts de blog já escritos por vários influenciadores do segmento, e tocou 5 milhões de leitores.

Portanto, escrever não é só compartilhar ideias revolucionárias e dados… você precisa comunicá-los de forma eficaz.

Eu já sei o que você está pensando:

Existem alguns escritores talentosos, como John, que já nasceram gênios criativos. Talvez você acredite que não há uma forma simples de aprender a escrever uma prosa tão atraente.

Mas isso simplesmente não é verdade. Ideias persistentes têm algumas características em comum. E você pode usar uma estrutura para garantir que suas ideias criativas brilhem sempre. Chip e Dan Heath até escreveram um livro sobre ideias persistentes.

Jon Morrow reconheceu que escreveu o post seguindo uma estrutura de redação que aprendeu com Brian Clark. Aqui está a descrição feita por ele:

“Sim, a história era original, mas o título, a estrutura, até o ritmo das frases – tudo isso imitava o trabalho de Brian.”

Aqui está outro post, escrito por Jon em cerca de 3 horas, com ideias interessantes sobre como ganhar dinheiro com blogs. Veja o tráfego que ele recebeu:

image04

Você está interessando em comunicar suas ideias originais de forma mais poderosa, para que seus posts alcancem e fiquem na cabeça de milhares de leitores?

Se sim, aqui está uma estrutura de 6 partes, baseada em pesquisas feitas por Dan e Chip Heath sobre ideias persistentes. 

1. Elimine o jargão de seu texto e deixe o seu artigo o mais simples possível 

Não espere que o seu público faça o esforço de decifrar o significado de textos completos. Em vez disso, tenha como objetivo expressar suas ideias da forma mais simples possível. 

Por que?

1. Em uma visita típica, um usuário da Internet lê em média 20% das palavras em uma página, e faz uma leitura rápida da maior parte do texto. Uma redação complicada vai dificultar o processo de ler o texto rapidamente, e o usuário não conseguirá encontrar sentindo em seu texto.

image07

2. Segundo uma avaliação feita em 2003, 29% dos americanos têm apenas habilidades básicas de leitura.

image09

3. Mesmo que você tenha um público com escolaridade mais elevada, o NNGroup constatou que mesmo esses públicos preferem informações fáceis de entender.

Ao escrever para uma ampla audiência, você deve ter como objetivo escrever em um nível de 8ª série.

E mesmo em um ambiente B2B, você deve escrever abaixo do nível de escolaridade de seu público-alvo. O NNGroup constatou que o 3º ano do ensino médio é uma boa base na hora de escrever para públicos que têm graduação.

Hemingway App é uma excelente ferramenta para verificar a legibilidade da sua escrita.

image13

Ele também faz recomendações para consertar frases difíceis de serem lidas.

image12

Espero que você já esteja convencido da importância da simplicidade no texto. Aqui estão alguns aspectos que você deve evitar em sua escrita:

  • Palavras complicadas e formais
  • Frases complicadas e compostas (já que elas sobrecarregam a memória de curto prazo do usuário).

Além disso, se uma boa parte do seu público visita seu site através de um dispositivo móvel, seja breve sempre que possível. Devido à tela menor, o usuário tem dificuldades para se lembrar de informações lidas anteriormente em um celular. Assim, ele tem pouco contexto.

Dica profissional:  Você pode praticar o uso da revelação progressiva de conteúdo em celulares. Esse é um conceito mais antigo sobre interação humano-computador que prioriza a informação da forma mais conveniente para o leitor. Assim, o leitor é estimulado a se aprofundar na informação que é mais relevante para ele naquele momento. Aqui está um exemplo do uso da revelação progressiva em celulares, da Wikipedia:

image08

Uma excelente maneira de prender a atenção do leitor é dispor a sua informação no padrão de pirâmide invertida.

Você abre o artigo com a informação mais interessante e útil para o seu público. Talvez mostrar os benefícios de ler o seu artigo, dizendo ao público quais resultados eles podem esperar. A seguir, adicione detalhes importantes e depois aprofunde no tema com outros dados menos relevantes.

image05

No geral, sua redação precisa ser direta e memorável. As ideias que você transmite devem ser profundas.

2. Encontre ângulos inexplorados e interessantes em assuntos populares

A maioria dos especialistas concorda que abordagens clichês e já esperadas sobre um tema não entusiasmam as pessoas. E existem dados científicos que apoiam esse argumento.

Quando as pessoas se familiarizam com metáforas novas, seus cérebros perdem o interesse e não mostram quase nenhuma atividade. Mas quando o leitor vê uma metáfora nova, “precisa suprimir o sentido literal da frase em sua mente”. Essa pesquisa sobre metáforas também se aplica a temas de artigos.

Vou compartilhar um exemplo sobre meu assistente, Dhaval. Ele criou um blog sobre meditação – Zenfulspirit.com. E então sugeriu escrever um post sobre os benefícios da meditação e como isso mudou a vida dele.

Mas todo mundo já leu vários artigos sobre isso e sabe que a meditação muda vidas, certo?

Assim, eu peguei aquele post, adicionei alguma criatividade e mudei o título para “How meditating on top of a 61 story building changed my life?” – “Como meditar no topo de um edifício de 61 andares mudou a minha vida?”

image10

Não é um ângulo novo e interessante (e que realmente fala da experiência de Dhaval)?

Da mesma forma, eu contei a ele sobre o desafio que eu enfrento quando medito – não consigo ficar quieto.

Assim, ele escreveu um post chamado 8 Different Ways to Meditate (For Those Who Can’t Sit Still) – 8 Formas diferentes de meditar (para quem não consegue ficar parado). Esse post fez sucesso nas redes sociais, obtendo mais de 750 curtidas.

Eu procuro encontrar desafios únicos e pouco discutidos na hora de escrever meus posts de blog. Se você faz um estudo de caso e compartilha histórias pessoais, interessantes e relevantes, elas se destacam automaticamente, porque suas experiências são únicas.

Um bom exemplo é o meu post sobre como eu gastei $150 mil em roupas e como isso me ajudou a gerar quase $700 mil. Esse post teve quase 10 mil compartilhamentos sociais.

image00

Outro exemplo é o artigo de Seth Adam Smith, Marriage isn’t for you – O casamento não é para você. Ele com certeza surpreendeu muitas pessoas com esse título. E a mensagem dele sobre como ter um casamento melhor foi tão profunda que o artigo recebeu 1,8 milhão de compartilhamentos. E até gerou um contrato para um livro.

image11

Quebre o padrão de pensamento convencional do seu público.

3. Descreva suas ideias de forma vívida e específica

Que tipo de conteúdo tem um impacto sobre você?

Artigos genéricos, com informações vagas, não vão te levar a fazer uma mudança na sua vida.

O que realmente funciona é o conteúdo perspicaz, com exemplos da vida real, que criam identificação. Esse conteúdo emociona o leitor com sua profundidade e seus exemplos.

E então, como você pode criar uma imagem vívida na mente do leitor?

Comece fazendo muita pesquisa. A maioria dos escritores não faz o trabalho necessário para encontrar dados que apoiem os seus argumentos e estratégias práticas que o leitor pode implementar logo que concluir a leitura.

Pense no entusiasmo que você sente quando vê táticas fáceis de seguir para aplicar seus novos conhecimentos.

Lembre-se, conteúdo detalhado sempre é melhor do que conteúdo raso. 

Em segundo lugar, você precisa usar palavras poderosas, que produzem sentimentos. Jon Morror reuniu 317 palavras poderosas que vão melhorar sua escrita. Mas não altere todas as frases do seu artigo e destrua a simplicidade dele. Ter um equilíbrio também é muito importante.

De forma geral, tente descrever seu tema usando todos os 5 sentidos – visão, olfato, paladar, audição e tato. Aqui está um exemplo que diferencia o texto genérico e o texto vívido:

image06

Michelle Russell mostra outras 5 estratégias interessantes para compor frases neste artigo. 

4. Ganhe credibilidade com links para fontes de autoridade e citações a dados de suporte

Exceto em algumas situações, um negócio sustentável precisa tomar decisões de marketing a partir de dados.

E quando se trata de escrever, uma forma simples de deixar seu texto mais convincente é citar dados e pesquisas. Você pode ver que meus artigos são cheios de dados, estudos de caso, ciência e psicologia.

Se você escreve sobre temas relacionados a negócios e marketing, é ainda mais importante citar dados e pesquisas, pois decisões baseadas em dados são um alicerce para a construção de um negócio bem-sucedido.

Assim, se você está oferecendo conselhos, seu público também precisa de provas. Além disso, seus leitores também precisam  entender  em detalhes os seus argumentos.

Nir Eyal recentemente publicou em seu blog um resumo do novo livro do autor best-seller Jonah Berger,“Invisible Influence: The Hidden Factors that Shape Behavior”. O post apresentou um argumento convincente sobre como a noção romântica de “pensar diferente” não é um bom conselho para negócios.

Se você ler o artigo, a ideia de Jonah vai fazer sentido. De fato, ela foi uma novidade para mim. Mas um leitor rapidamente apontou que o artigo só trazia evidências fúteis, sem qualquer prova científica ou numérica.

image03

Assim, se você quer que as pessoas acreditem em suas ideias, nada substitui citações de fontes de autoridade.

Se você está começando a escrever posts com dados agora e precisa de ajuda, pode consultar meu guia para iniciantes aqui.

Como mencionei, muitos negócios sequer analisam seus dados. Se você não encontrar outras fontes de informação que sirvam de suporte ao seu argumento, até os dados analíticos do seu site podem ser uma boa fonte pessoal.

5. As pessoas gostam de SENTIR

E então, você já deixou seu artigo mais sofisticado com o uso de dados e pesquisas convincentes?

Ótimo.

Mas agora preciso te contar um paradoxo: ninguém se importa com as suas ideias.

Os dados em si não fazem uma leitura agradável. Se o seu artigo não emociona, suas ideias criativas não vão ter efeito.

Portanto…

Seu conteúdo precisa integrar gatilhos emocionais, que criam uma conexão com o público.

Já se constatou que, em várias ocasiões, aumentar a emoção em seu conteúdo leva a um aumento nos compartilhamentos sociais.

Mas quais emoções seu artigo deve provocar?

Em 2014, o OkDork e o BuzzSumo encontraram as seguintes emoções nos artigos mais compartilhados entre os 100 milhões de artigos analisados:

image01

Em 2015, o BuzzSumo fez outra análise do conteúdo mais compartilhado naquele ano e descobriu os insights a seguir:

image02

Se você está adicionando valor, muito provavelmente vai provocar emoções positivas, que geralmente levam a mais visualizações/compartilhamentos.

6. Não seja direto, conte uma história

Algumas empresas, como a Groove HQ e a Buffer, incorporaram transparência em seus blogs. Dessa forma, elas compartilham sua jornada no empreendedorismo. O toque pessoal, cru e autêntico de seus blogs faz com que os leitores se sintam conectados às empresas.

image14

O que esses dois excelentes blogs estão fazendo?

Compartilhando histórias para que você se sinta parte da jornada deles.

É natural que essas histórias carreguem uma capacidade de empoderamento, porque elas te inspiram a agir. Eu diria inclusive que o foco do marketing de conteúdo é contar histórias.

Mesmo sem dados e pesquisas, uma história poderosa pode ter um grande impacto sobre o público. O post de Jon Morrow que mostrei no início desse artigo é basicamente uma história atraente. E para ser mais exato, foi baseada na estrutura clássica da história em três atos.

Conclusão

Se procurar mais informações, você verá que a maioria desses princípios de redação é de conhecimento comum. E eu já falei deles, de outras formas, em posts anteriores. Mas sempre é bom ter uma estrutura comprovada para escrever conteúdo.

Espero que você tenha aprendido algumas novidades para incorporar em seu texto. Crie um documento novo e comece a praticar agora mesmo.

Você já cometeu algum erro que deixou o seu texto pouco atraente? Conte para nós nos comentários abaixo.

Share