Como Escrever Introdução Em Blog: O Guia Definitivo

baby writing

Qual é a primeira coisa que atrai as pessoas ao seu conteúdo?

É o título!

O título é a primeira coisa que as pessoas observam em uma página. É a sua primeira impressão para os leitores.

Segundo o Copyblogger aproximadamente 8 em cada 10 pessoas leem o título. No entanto, não é o título que faz com que elas continuem lendo.

Isso é função da introdução. Se a sua introdução é fraca, ela irá desencorajar o leitor a continuar lendo – mesmo que o título seja cativante.

Como um blogueiro e profissional de marketing de conteúdo, você já sabe como escrever títulos poderosos e atraentes. Sem dúvida você já leu artigos neste blog e em inúmeros outros.

Mas quantas vezes você já viu um guia sobre como escrever introdução em blog?

Não há dúvida de que postar em blog pode te ajudar a construir um negócio online de sucesso. De acordo com o FactBrowser, “profissionais de marketing B2B que usam blogs geram 67% mais leads por mês do que aqueles que não usam.” Uma ótima introdução em blog lhe ajuda a atingir esse objetivo.

Brian Dean sabe como construir uma introdução em blog irresistível, e isso o ajudou a construir uma audiência fiel ao seu blog:

image38

Eu recebi vários emails de clientes e leitores que têm visto uma grande quantidade de conteúdo sobre títulos – agora eles querem aprender como produzir uma melhor introdução em blog.

Você que me segue de perto, sabe que eu contribuo para vários blogs da indústria. Eu sempre separo um tempo para aperfeiçoar a introdução, pois eu sei que é isso que faz com que as pessoas continuem lendo meu conteúdo. Eu não posso publicá-los com uma introdução fraca, generalizada, ou entediante.

Não tem certeza de como escrever uma introdução em blog cativante? Então vale a pena fazer o download deste guia definitivo.

E nem você.

Está pronto para iniciar seus posts em blog com um pontapé?

O que é uma Introdução em blog?

No jornalismo, a introdução se refere ao lead ou “lede,” que simplesmente significa o parágrafo de abertura de uma notícia, redação, ou artigo.

Para os blogueiros, a introdução é basicamente o primeiro parágrafo que aparece logo abaixo do título. Dependendo do design do blog, a introdução normalmente aparece acima da barra de rolagem (a parte que os leitores veem quando eles entram no blog, sem rolar a barra para baixo).

image13

Elementos da Introdução

Existem 3 elementos importantes em uma introdução. Vamos olhá-los rapidamente:

1. Gancho: É isso que conduz o leitor pelo seu post. Faça com que ele seja específico, breve e interessante. Pode ser uma única sentença, uma frase, ou até mesmo uma palavra. Seu gancho pode ser até uma pergunta (aberta ou fechada).

image26

2. Transição: O gancho prende a atenção e então direciona o leitor à transição. A transição é normalmente uma sentença que conecta o gancho ao corpo do texto e que esclarece o título.

image15

3. Tese: O último elemento de uma introdução em blog é a tese. Ela resume o tópico e fortalece a razão pela qual o leitor deve continuar. Se você fizer um bom trabalho na fase da transição, a tese provavelmente vai se encaixar.

A tese deve repetir o que foi dito no título, desta forma:

image36

Veja estas 6 estratégias que podem lhe ajudar a aperfeiçoar a introdução:

1. Comece Com uma Abertura Controversa

Um dos principais propósitos de postar em blogs é construir uma audiência que confia, acredita, e compra de você.

Profissionais de marketing de conteúdo amam postar em blog devido ao resultado que isso produz. Na verdade muitos blogueiros acreditam que é o tipo mais valioso de marketing de conteúdo.

image11

No entanto, o sucesso dos seus posts em blog não está na quantidade de posts que você publica, e sim na qualidade. O título do seu post deve atrair as pessoas, e elas precisam ser conectadas em seguida pela sua introdução.

Uma forma de conectar os leitores corretamente depois de ter capturado a atenção deles com o título é desenvolver um tópico controverso em sua introdução em blog.

Mas você precisa ser cauteloso com essa tática. Toda vez que usar uma controvérsia em seu título, introdução, ou corpo do texto, tenha cuidado para não ofender sua fiel audiência.

De acordo com o HongKiat, a controvérsia pode vender, mas utilizá-la é “um convite ao problema.”

A controvérsia pode ser uma força atraente. Mas você precisa usá-la da forma correta.

A essência de começar sua introdução em blog com uma afirmação ou declaração controversa é conectá-la rapidamente com o leitor e prender a atenção dele. É claro, é uma ótima forma de produzir engajamento em blog, mas e se seus leitores se sentirem ofendidos?

Por fim, você deve ser capaz de proporcionar explicações, respostas, e esclarecimentos razoáveis ao tópico controverso.

Melhor ainda, faça o papel de advogado do diabo com integridade. Isso significa assumir o lado menos popular da controvérsia, e utilizar fatos para suportar seus argumentos. Isso se resume em fazer a ponte entre a percepção e a realidade das pessoas.

image32

Ao contrário do que as pessoas acreditam, você não precisa ser um escritor profissional para escrever conteúdo atraente.

Na verdade, é 100% possível criar um conteúdo irresistível que converta ao abordar todos os elementos do seu conteúdo de mente aberta. Em outras palavras, se coloque no lugar do leitor, e veja as coisas com outros olhos.

Quando se trata de criação de conteúdo, há vários desafios. 72% dos criadores de conteúdo B2B  dizem que produzir conteúdo atraente é um dos desafios, e um dos grandes.

image22

Para superar o desafio de “produzir conteúdo atraente,” você tem sempre que aperfeiçoar seus conhecimentos.

Pois a quantidade de informações básicas que você coletar do seu público-alvo, e o quão bem você vai usar essa informação, vão determinar que tipo de impacto o seu conteúdo vai ter na vida deles.

Anteriormente, eu achava os tópicos controversos um pouco confusos. Eu não queria escrever sobre controvérsia, pois eu não queria ofender alguém ou irritar meus leitores. Porém, há dois anos atrás eu descobri que se você for cuidadoso, você pode se sair muito bem nisso.

Tudo que você precisa é de um processo de 3 passos:

  1. Identifique um tópico controverso.
  2. Comece sua introdução o utilizando de forma audaciosa.
  3. Forneça provas para sustentar seu argumento.

Se você não tem certeza de como produzir um conteúdo útil a partir de um tópico controverso, você pode começar apenas suas introduções com ele.

Independente de em qual indústria você esteja, você achará tópicos controversos. Por exemplo, na indústria de marketing por email, estes são alguns dos tópicos controversos:

  • Personalização de email
  • Segmentação de email
  • Qualidade vs. Quantidade da lista de email

Por que eles são controversos? Bem, nem todos os profissionais de marketing na internet acreditam que a segmentação de email (o que significa, dividir sua lista em grupos ou seguimentos com base em onde eles estão na jornada de compra) é necessária.

Por outro lado, alguns profissionais de marketing dizem que vale a pena pois melhora as taxas de abertura e de cliques.

Segmentação de email  não é fácil. Piora, se você estiver usando um serviço autoresponder que não deixa a segmentação fácil, pode ser quase um desafio insuperável. Você terá que fazer manualmente e pode levar meses, dependendo do tamanho da sua lista. Será que você consegue estes benefícios sem segmentar sua lista?

image20

Outra controvérsia na construção de lista de email  é o debate “qualidade vs. quantidade.”

Isto é, de quantos inscritos você precisa antes de ser bem sucedido com marketing por email? Uma lista de 500 inscritos fiéis e engajados é realmente melhor do que uma lista de 10.ooo inscritos não engajados?

Então, de volta ao nosso contexto: iniciar sua introdução em blog com uma controvérsia. Você pode utilizar controvérsias como essas em sua introdução, mesmo que você queira evitar escrever um post verdadeiramente controverso.

Se você sabe realmente o problema com o qual seu público-alvo está lidando diariamente, você já está alguns passos à frente dos seus concorrentes que não sabem.

Então por que não começar sua introdução em blog com isso?

Um exemplo:

image05

A partir da imagem de tela acima, você verá como o Felix Thea começa a introdução em blog abordando um tópico controverso: se você deve pedir demissão do trabalho e abrir um negócio, em vez de começar um negócio enquanto estiver no seu trabalho normal.

O problema de pedir demissão para começar um negócio tem sido bem difícil de resolver. Vários autores expressaram sua opinião a respeito.

Mas a verdade é que você ainda pode construir um negócio sem pedir demissão do seu trabalho. Existem inúmeras histórias de sucesso provando esse fato.

Não importa em que lado você esteja, você pode aprender com esse post. (Nota: Eu li o post acima palavra por palavra, pois o começo chamou minha atenção.)

De vez em quando, eu descubro posts que começam em controvérsia. E quando eu acho, eu normalmente me sinto atraído a continuar lendo.

Em um artigo recente na Moz, Aaron Friedman mencionou um tópico controverso (fatores de ranqueamento do Google). O assunto às vezes tira as pessoas do sério – até mesmo os SEOs bem informados.

image34

Isso porque o Google não comunicou quantos fatores eles utilizam para produzir os rankings orgânicos. O Brian Dean evidenciou 200 fatores de ranqueamento, mas essa é a lista perfeita e definitiva? Lógico que não.

Na imagem de tela acima, Friedman expressa seu entendimento de que a maioria das pessoas não acham que o Google em essência as pré-julga (isto é, suas páginas na web) para determinar onde suas páginas devem ranquear nas listas orgânicas.

Às vezes, um tópico controverso pode ser aquele que os blogueiros aparentemente não querem falar a respeito. Eles têm medo de levantar esses tópicos, pois estão preocupados sobre como as pessoas irão entendê-los.

Sempre que você achar um tópico confuso que a maioria dos blogueiros não tem se mostrado disposto a escrever, provavelmente você achou um cartão vencedor. A Marie Forleo faz isso o tempo todo. Veja um exemplo:

image21

Ter uma atitude sensata quando a sua intuição não concorda com a sua lógica é um tópico confuso. A maioria dos blogueiros e escritores preferem ignorá-la e escrever sobre um assunto mais popular (ex: desenvolvimento pessoal), em vez de interferir nos assuntos do coração.

Mas a Marie Forleo mandou ver nisso. Quando o seu leitor fez a pergunta, ela criou um pouco de conteúdo em forma de vídeo, mas sua introdução escrita foi poderosa pois o assunto é importante.

Milhares de pessoas estão perdidas quando se trata de tomar decisões inteligentes antes de estarem prontas, e iriam ler o post com prazer. Não é de se admirar que o post tenha gerado mais de 220 comentários valiosos.

Então a próxima vez que você for escrever uma introdução em blog, veja se consegue achar um ângulo controverso e comece com ele. Desde que você consiga provar seu argumento e convencer os leitores, você se sairá bem.

2. Ofereça o “Porquê” do seu conteúdo

Uma vez eu vi um palestrante dizer que os consumidores não compram o produto – eles compram o “porquê” você o fez.

Por exemplo, se o seu produto ajuda as pessoas a se livrarem do mau hálito, é com a razão convincente por trás do produto que as pessoas querem se identificar.

Na mesma linha de pensamento, você pode atrair leitores ao oferecer o “porquê” do seu conteúdo. Por que as pessoas devem ler seu conteúdo considerando que existem 2 milhões de posts publicados todos os dias? Afinal de contas, existe conteúdo suficiente para preencher as publicações da revista TIME por 770 anos.

image16

Você tem uma razão forte por trás do seu conteúdo? Esse é o seu “porquê.”

Veja um exemplo de um post que oferece um forte “porquê” e você é induzido a permanecer nele imediatamente:

image28

Em um instante, você pode perceber como o Gregory Ciotti, um profissional de marketing especialista em escrita na HelpScout, introduziu seu post.

Ele até vai além ao fazer três perguntas rápidas. Ele está oferecendo a você o “porquê” você deve ler o post dele, em vez de um artigo do concorrente.

O “porquê” de cada parte do conteúdo são os seus benefícios, por assim dizer. Podem existir muitas razões pelas quais as pessoas compram um certo produto, mas a razão mais convincente são os benefícios.

Benefícios conduzem sua mensagem e vendem seus produtos, enquanto as características enfatizam a composição do produto.

image27

Uma das principais razões pelas quais os consumidores mudam para o concorrente é por acreditarem que você não se importa com eles. Seu conteúdo não oferece nenhuma informação útil antes ou depois que eles compram o produto.

Um recente estudo feito pela UffindellWest sobre a fidelidade dos funcionários descobriu que 70%  da percepção de marca do consumidor é determinada pelas experiências que ele tem com as pessoas – em outras palavras, como ele é tratado, ou os benefícios que ele adquire da marca.

image06

As pessoas só estão interessadas nos benefícios do seu produto. Ninguém se importa com a sua opinião, a não ser que ela possa ser útil.

É a mesma coisa com a compra de carros. De acordo com Charles Kurasky da Selling Power,

As pessoas não compram um carro para ter uma escultura bonita feita de ferro, plástico e vidro. Elas compram um carro para ir ao trabalho com segurança, para viajar com conforto, para impressionar o mundo ou para expressar seu bom gosto.

Como blogueiro, é fácil introduzir seu artigo oferecendo o “porquê.” Vamos supor que você esteja escrevendo sobre “link building.” Você pode começar desta forma:

Você já sabe que o Google utiliza backlinks para medir a autoridade de uma página de conteúdo. A verdade é que, há muitas razões pelas quais as pessoas têm dificuldade de adquirir links de autoridade.

Neste post, eu vou falar sobre um processo de 5 passos para gerar os links certos, mesmo que você seja iniciante. Se você está preocupado por não estar conseguindo tráfego orgânico, este post irá lhe ajudar. Acompanhe…

O Michael Stelzner, fundador do Social Media Examiner, entende como apresentar os benefícios do conteúdo na introdução em blog. Preste atenção:

image01

3. Inicie Com uma História Inesquecível

Histórias de marketing de marca de sucesso que são consideradas interessantes expressam a personalidade de uma persona em foco (o consumidor ideal da marca) ou alguém que a persona em foco se importa – Flora Richards-Gustafson

Iniciar sua introdução com uma história inesquecível é uma ótima forma de atrair seus leitores. De acordo com o LinkedIn Technology Marketing Community, “57% do que faz um conteúdo ser atraente é a narrativa.”

A web é movida por conteúdo. Na verdade, conteúdo é a razão pela qual a busca começa em primeiro lugar. Aprender como construir um conteúdo melhor lhe dará uma vantagem significante sobre a concorrência. 

O Derek Halpern, fundador do Social Triggers e do Zippy Courses, é um especialista em narrativa. Ele introduz praticamente todos os seus posts com uma história.

image09

Transmitir a sua personalidade em forma de história pode produzir uma pequena mágica. Uma história inesquecível atrai as pessoas como o mel atrai formigas.

Não importa se a sua história for sobre você, seu meio, ou sobre outra pessoa. Histórias invocam emoções, e provocam discussões e pensamentos que podem ter um impacto duradouro com o tempo.

Histórias ajudam os consumidores a tomar as decisões certas. Dados do DemandGen Report mostram que 67% dos consumidores B2B confiam mais em conteúdo para pesquisar e tomar decisões de compra do que confiavam no ano anterior.

Seres humanos sempre adoraram histórias. Na Idade da Pedra, era por meio do folclore que os seres humanos compartilhavam conhecimento. Contar história tem a ver com produzir um impacto. Histórias nos ajudam a lembrar.

E você não precisa nem despir sua alma nem contar todas as suas histórias de vida. Você pode e deve ser seletivo e estrategista.

Nós estamos vivendo na era da sobrecarga de informação. Você precisa capturar a atenção do usuário, ou outra pessoa irá. Veja algumas das estatísticas esclarecedoras do HubSpot:

  • A cada 60 segundos, 700.000 buscas são conduzidas no Google.
  •  Mais de 5,3 trilhões de anúncios online são exibidos a cada ano.
  • Um consumidor médio processa 100.500 palavras digitais por dia.

Uma forma de se engajar com os consumidores é mostrar resultados. Em grande alcance, a narrativa ajuda as pessoas a visualizarem o que você está pensando. Nessa era de sobrecarga de informação, obedeça o mantra,“não fale, mostre.”

image12

A narrativa simplifica o assunto. Ela o quebra em formas simples, fazendo com que a razão coloque a instrução para funcionar. No TED talk feito por Andrew Stanton da Pixar, ele disse, “não dê a eles 4, dê a eles 2+2.”
image35

A maioria dos blogs de sucesso têm feito da narrativa uma cultura. Eles a utilizam com mais frequência do que os iniciantes que ainda têm dificuldades.

Quer você a aceite ou não, você só poderá crescer se utilizar SEO, marketing por email, marketing em mídia social, e assim por diante. Quando você começar a inserir personalidade através de narrativas, você estará abrindo espaço para a amplificação do conteúdo.

Em outras palavras, as pessoas irão naturalmente compartilhar o post pois ele capturou sua atenção de uma forma profunda.

Kevin Lee do blog Buffer App é outro cara que entende o poder de uma história:

image17

Fica ainda melhor quando você combina o visual com a narrativa. Você conduz rapidamente a sua mensagem de forma profunda na mente do usuário.

A Visa, um dos cartões de crédito mais extensivamente utilizados no mundo, identificou uma distância emocional entre seus consumidores e sua fidelidade. Ciente da curta duração da atenção do consumidor, a Visa criou um vídeo curto, formado de apenas seis palavras:

image24

A campanha correu por todos os canais sociais da companhia. No processo, a Visa inspirou influenciadores a compartilharem suas próprias histórias de seis palavras.

Interessantemente, a Visa observou uma dramática reversão nas tendências de fidelidade de marca dos consumidores. Sua pontuação de engajamento no Facebook aumentou de sétimo lugar para primeiro em “finanças” e subiu para segundo entre todas as marcas de estilo de vida.

E mais especificamente, a campanha teve 284 milhões de impressões adquiridas, 5x mais do que a campanha anterior da Visa, que gastou 18X mais em mídia.

Da mesma forma que a narrativa funciona em anúncios, comerciais, e em conteúdo visual, ela pode funcionar em posts de blog – especialmente quando você a usa para fazer um gancho dentro da introdução.

4. Faça com que os Leitores Concordem com Afirmações Óbvias

Mais pessoas estão abrangendo marketing de conteúdo. Um estudo em conjunto feito pelo Content Marketing Institute e pelo MarketingProfs descobriu que 88% dos profissionais de marketing B2B do Reino Unido utilizam marketing de conteúdo em seus empreendimentos.

image23

Essas são boas notícias. Certo?

Mas a real preocupação deve ser quão bem o público-alvo recebe todo esse conteúdo. Pois se eles não o receberem bem e lerem, é um investimento perdido.

Frequentemente, os blogueiros abordam e escrevem sobre tópicos em que eles não são muito familiarizados ou tem conhecimento a respeito. Isso pode ser arriscado, especialmente se eles não pesquisam adequadamente sobre o tópico antes de expressarem sua opinião.

Isso pode até prejudicar sua reputação online, que é seu bem mais precioso como blogueiro e deve ser protegido a todo custo.

image14

O melhor conselho que eu posso te dar é escrever sobre os tópicos que você conhece bem e pelos quais você já tenha uma experiência em primeira mão. Esses são os tópicos sobre os quais você pode escrever com mais autoridade em seu conteúdo e persuadir os leitores a compartilharem com os amigos.

Quando as pessoas compartilham seu post, você pode pensar que elas estão ajudando a ampliar o alcance do seu conteúdo – mas isso não é tudo que elas estão realmente compartilhando.

Elas estão na verdade compartilhando as boas experiências que você entregou a elas no passado.

Elas podem não entender explicitamente porque são tão intensas em mobilizar os outros a lerem o seu post, pois o “empurrão” é interno, não externo.

Uma forma de dar a elas uma experiência melhor é fazer com elas concordem com você logo de cara.

Quando você começar seu post, imediatamente depois de construir um título forte, você pode fazer com que os leitores concordem com declarações óbvias.

O Jon Morrow, um dos blogueiros mais inteligentes que eu já vi, sempre utiliza essa abordagem ao declarar algo óbvio em suas introduções de blog.

Este post gerou mais de 200 comentários. E além da forte introdução, o conteúdo é útil e interessante. Você vai se pegar concordando com as declarações do Jon ao longo do post. É óbvio que ele conhece o assunto.

image37

Diga a eles o que eles já sabem e você estabelecerá instantaneamente uma harmonia com os seus leitores.  Eles instantaneamente sentem que você entende de verdade o que eles estão passando.

Ninguém quer ouvir um amador. Como blogueiros e consumidores, nós nos animamos quando um especialista nos oferece ajuda. Você sabe por que a maioria das pessoas compra os livros do Seth Godin?

image30

É porque as pessoas confiam no Seth.

Uma outra forma de estabelecer esse tipo de confiança é deixá-los “espiar por trás da cortina,” para então falar. Por exemplo, ao longo dos anos o Pat Flyn, fundador da Smart Passive Income, compartilhou seu relatório de renda mensal.

Então mesmo os mais novos leitores podiam entender rapidamente que ele gostava de compartilhar “informações privilegiadas” – quanto ele ganhou no mês anterior, seus gastos, as lições que ele aprendeu, os erros que cometeu, e seus projetos futuros.

image29

Se você achar que está faltando uma ligação entre o seu conteúdo e o que o leitor realmente quer ver, tente começar seu próximo post “afirmando o óbvio.”

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, afirmar o óbvio não significa que você é fraco ou sem criatividade. Isso simplesmente ajuda o seu público-alvo a te entender melhor.

Muitas pessoas pensam que não são criativas (inclusive muitos dos seus leitores, provavelmente). De acordo com o Adobe, em torno de 25% de nós acredita que estamos vivenciando nosso potencial criativo. Então ao adicionar algo novo ao seu post, você está os ajudando a percebê-lo como uma pessoa criativa.

Por exemplo, se você quer escrever sobre um assunto que a maioria das pessoas conhece, como por exemplo “marketing no Twitter”, você pode começar sua introdução no blog ao afirmar o óbvio desta forma:

O Twitter é uma poderosa ferramenta de marketing de mídia social. A maioria dos profissionais de marketing o usa, e eu sei que você também. Você também sabe que o Twitter pode lhe ajudar a construir um negócio online, em termos de geração de lead. Mas eu quero levar isso um passo adiante, e lhe mostrar uma fórmula de 3 passos que pode triplicar seus resultados de marketing no Twitter em apenas 90 dias.

Você percebeu como essa introdução é óbvia? Eu simplesmente afirmei o que os leitores já sabem, mas eu fiz de forma prática e benéfica. Como?

  • Eu prometi compartilhar uma fórmula de 3 passos.
  • Eu dei um prazo de 90 dias.

Esses dois elementos persuasivos redefiniram a óbvia introdução. Se os leitores eventualmente não lerem o post, você então saberá que não tem nada a ver com a introdução!

Ouça: Criação de conteúdo de sucesso se resume a criar imagens poderosas sobre o que os consumidores ou leitores querem ver.

Você pode também pegar um assunto antigo e dar vida a ele com sua criatividade. Seu post pode não fazer sucesso (porque o sucesso é relativo), mas ele pode ser valioso. É isso o que você deve buscar.

image02

Não importa o que você estiver escrevendo – um título, introduções, texto, benefícios dos produtos, críticas, texto de email, ou qualquer coisa: desde que você entenda verdadeiramente o que o seu público-alvo está passando e responda suas perguntas sem ser chato ou se parecer com algum daqueles profissionais de marketing, seu conteúdo vai ser compartilhado.

5. Use uma Analogia, Metáfora, ou Parábola.

Se você quiser adicionar vida às suas introduções de blog, a analogia correta pode fazer toda a diferença. As Analogias mudam a perspectiva e afastam o tédio.

image00

Às vezes, você pode explicar alguma coisa complicada com a ajuda de uma analogia.

Tanto a metáfora quanto a parábola são tipos de discurso, escritos ou orais, elas fazem referência a uma coisa em particular para que consigam explicar outra coisa.

image31

A parábola nem sempre é uma comparação indireta. Ela utiliza palavras como “assim” e “como.” Por exemplo:

  • O escritor bebe como um peixe.
  • Aquele garoto é bonito como um modelo.

A metáfora por outro lado, é normalmente uma comparação direta entre duas coisas. Por exemplo:

  • Natureza jovem é ouro. (isto é, “juventude é melhor do que velhice”)
  • O espião é um fantasma. (isto é, “você nunca o achará”)

Dessas 3 importantes técnicas de escrita, a analogia é provavelmente a mais utilizada em títulos de post, introduções e desenvolvimento do conteúdo.

Aaron Orendorff utilizou analogia para introduzir seu post no Unbounce. Primeiro ele construiu o título com ela, e ao longo do resto do post ele explicou o que são landing pages fazendo referências ao hip hop. Dê uma olhada:

image07

Eu utilizo analogia de vem em quando para introduzir meus posts. Quando eu publiquei o post, “Como Gastar 162.301,42 dólares em Roupas Me Rendeu 692.500 dólares,” um pensamento me consumiu – “como os meus leitores vão alcançar isso?”

image25

Uma analogia conecta um tópico ou um objeto que sua audiência pode não achar relevante ao seu assunto. É uma forma de cobrir a lacuna entre o seu assunto e a sua audiência.

Como no exemplo acima, qual a relação entre gastar mais de 162.000 dólares em roupas e marketing de conteúdo? Superficialmente, não existe correlação.

Mas dê uma olhada em alguns pensamentos que eu compartilhei que ajudaram meus leitores a tirarem valor a partir do post:

image04

Utilize a analogia quando estiver escrevendo sua introdução em blog. Você conseguirá mais impacto. É a “artimanha de escrita pouco utilizada que te faz mais poderoso, popular e persuasivo”- Glen Long, Editor do Boost Blog Traffic.

6. Cite uma Estatística Chocante.

Leitores adoram estatísticas.

Criar posts orientados por dados pode lhe ajudar a se destacar na multidão e a persuadir potenciais clientes a trabalharem com você.

O artigo que eu escrevi chamado “38 Estatísticas Sobre Marketing de Conteúdo que Todo Profissional Precisa Saber” foi um dos meus posts de maior sucesso, pelo menos até agora. Ele gerou mais de 300 compartilhamentos e mais de 40 comentários.

image03

Pense sobre o que profissionais de marketing B2B e B2C estão buscando no Google e em blogs. Você acha que eles procuram meramente por artigos para ler ou vídeos para assistir?

Não, eu não acho.

O que eles realmente buscam são resultados. É claro, artigos, vídeos, e outros tipos de conteúdo podem entreter, mas o objetivo definitivo é conseguir resultados ao ler qualquer conteúdo.

Estatísticas são a melhor forma de provar resultados.

Peep Laja sabe bem disso. Em seu último post, ele citou uma estatística chocante logo na introdução, para conquistar os leitores e conduzi-los para dentro do post.

image18

Vamos trazer isso para nossa realidade: Quando você lê blogs ou livros, não é porque você quer melhorar de alguma forma sua vida, empreendimento, família, ou carreira?

Em poucas palavras, o que você está procurando não são realmente as palavras bem escritas do post ou os valores da produção do vídeo (embora ambos sejam importantes), mas os resultados, benefícios, e propósitos que vêm junto com o conteúdo.

Em várias ocasiões, eu citei estatísticas chocantes em meu título e na introdução.

As “Estatísticas” não são apenas os dados dos experimentos que você mesmo conduziu, a propósito. Não tem problema nenhum em utilizar os dados e estatísticas de outras pessoas, desde que você coloque o devido crédito.

Em meu último desafio de 100.000 dólares para Dezembro, eu comecei a introdução ao enfatizar quanto tráfego nosso blog gerou em Dezembro. Foi um experimento pois todos os passos percorridos até agora têm sido documentados.

image10

Você pode trabalhar com isso imediatamente. Em vez de começar sua introdução com palavras, frases ou sentenças chatas, por que não citar estatísticas e dar os devidos créditos?

Por exemplo, se você quiser escrever sobre “Como Criar uma Campanha de Marketing de Conteúdo Efetiva,” você pode começar assim:

Você está pronto para conseguir resultados com marketing de conteúdo?

Um estudo recente descobriu que 42% dos profissionais de marketing B2B se sentem, de alguma forma, efetivos em marketing de conteúdo. A pergunta é, qual objetivo específico você quer atingir com a sua campanha de conteúdo?

Separe um tempo para escrever um objetivo principal. Pois este post lhe dará incentivo e ferramentas certas para atingir esse objetivo.

7. Comece Com uma Pergunta Instigante.

As perguntas certas sempre provocarão a busca pelas respostas mais apropriadas. Em qualquer momento que você fizer uma pergunta em sua introdução, a natureza humana irá compelir os leitores a continuarem lendo em busca da resposta.

image33

Isso porque eles querem ver se as respostas deles combinam com as suas.

No entanto, é melhor fazer perguntas em que as respostas sejam absurdamente óbvias. Dessa forma, as pessoas não irão se confundir ou se afastar por sua pergunta ou resposta. Estudos descobriram que fazer uma pergunta de determinada forma, pode obter respostas tendenciosas e mudar o comportamento da pessoa que responde.

image19

Em minha experiência, eu descobri que a cada vez que eu começo uma introdução em blog com uma pergunta, o número de comentários que eu consigo em 24 horas é normalmente mais alto, comparado com quando eu uso outra técnica de introdução em blog.

image08

Não importa qual seja o assunto, você pode fazer sua introdução em blog cativante, relevante e compartilhável.

Conclusão

Existem tanto blogueiros que não entendem direito como criar o tipo certo de conteúdo, quanto blogs que não geram pelo menos 100 leitores por dia.

É claro, alguns desses blogs tem potencial de serem notados se o blogueiro puder ao menos construir títulos poderosos e uma introdução para o conteúdo.

Sim, a promoção é o ingrediente definitivo para um blog crescer, mas se os posts não estiverem alinhados ao público-alvo certo ou não oferecerem valor, não há promoção que baste para salvar o blog. Ele ainda assim irá falhar.

O professor Jonah Ledger da Escola Wharton da Universidade da Pensilvania e seus colegas conduziram um estudo sobre viralização, e então escreveram um livro sobre o estudo chamado Contagiante: Por Que as Coisas Atraem. Eles descobriram que para um conteúdo se tornar viral era mais fácil ao preencher os seguintes critérios:

  • Prático e útil
  • Provocar emoções (ex: risada, medo)
  • Ser feito de uma idéia positiva (idéias positivas são compartilhadas mais do que as negativas)

É imprescindível passar um tempo adequado pesquisando, escrevendo, e revisando seu conteúdo. Não se apresse na sua introdução  – você pode perdê-los nesse ponto delicado.

Quanto mais irresistível sua introdução for, mais engajamento você criará com os leitores e consumidores.

Você se perdeu em alguma coisa? Quais outras estratégias você utiliza quando escreve sua introdução em blog que têm produzido bons resultados?

Share