Como Fazer Marketing de Conteúdo Sem Dificuldades

struggle

Muitos negócios estão começando a levar o marketing de conteúdo a sério.

Entretanto, só porque mais pessoas estão usando o marketing de conteúdo como um meio de conseguir clientes, não significa que todos sabem o que estão fazendo.

Neste post, veremos alguns dos problemas mais comuns que as pessoas enfrentam quando se trata de como fazer marketing de conteúdo.

Nós veremos cada aspecto do marketing de conteúdo e o que é mais importante.

Está com problemas em como fazer marketing de conteúdo? Então faça o download deste material para fazer o seu marketing de conteúdo funcionar.

No final deste post, você saberá exatamente o que pode ser feito para superar os obstáculos de como fazer marketing de conteúdo que seu negócio está enfrentando.

Vamos começar!

Saber que tipo de conteúdo criar

Este é um dos principais problemas que as pessoas tendem a enfrentar quando elas estão embarcando em um projeto ou programa e não sabem como fazer marketing de conteúdo.

Muitas pessoas que trabalham com marketing têm problemas para encontrar ideias de conteúdo que serão atraentes para seu público-alvo.

Na verdade, 54% das pessoas que trabalham e entendem bem como fazer marketing de conteúdo B2B dizem que criar um conteúdo atraente é um desafio.

image13

No entanto, só porque a produção de conteúdo atraente é difícil, não significa que seja impossível.

Para criar um conteúdo atraente, a coisa mais importante que você precisa saber é para quem você realmente está criando o conteúdo.

Antes de fazer qualquer coisa, você precisa parar e pensar sobre as pessoas que interagem com seu negócio.

Quais são os problemas delas e que tipo de desafios elas enfrentam na sua vida diária?

Quando você souber essas informações, você conseguirá criar conteúdo que fale sobre os problemas que elas enfrentam.

Esse conteúdo pode, então, dar conselhos detalhados sobre como esses problemas podem ser resolvidos –  e assim se conectar com seu público e o ajudar a confiar em sua marca.

É importante que você crie conteúdo que seja adaptado para apenas alguns tipos de perfis da sua audiência.

Se você começar a produzir um conteúdo pensando que pode criar algo que irá atrair um grande número de perfis, então há uma chance de que seu conteúdo não irá, definitivamente, atrair ninguém.

Isso acontece porque é difícil criar uma informação detalhada de alto valor para múltiplos perfis. Seu público-alvo geralmente tem problemas específicos que só se aplicam a eles.

Se você olhar a tabela abaixo, você verá que 47% das pessoas que trabalham e compreendem como fazer marketing de conteúdo B2C focam em produzir conteúdo para apenas 2-3 tipos de personas da sua audiência, por causa do fato mencionado acima.

image16

Você também pode querer pensar sobre o que leva as pessoas a entrarem em contato com o seu negócio em primeiro lugar.

Por exemplo, quais são as circunstâncias que as levam a se envolver com seu negócio?

Quando você sabe isso, você pode criar conteúdo que ajuda as pessoas que estão no início de sua jornada como compradores, mas também te coloca como o fornecedor das soluções para o próximo passo.

Eu já expliquei como isso funciona neste post, mas vamos revisar rapidamente sobre o que isso significa.

Imagine que você é uma empresa que ajuda as pessoas a colocar carpete ou a instalar um piso de madeira em suas casas.

Existem duas opções para você quando se trata de como fazer marketing de conteúdo.

Uma opção é criar um conteúdo que ensine as pessoas a cuidar do piso de suas casas.

Seu conteúdo pode explicar como remover uma mancha de um carpete ou como consertar um piso de madeira danificado.

A outra opção é ajudar as pessoas que estão um estágio atrás, como o que eles vão precisar para instalar um piso de madeira ou um novo carpete.

Esses indivíduos podem incluir aqueles que estão de mudança, ou aqueles que estão planejando uma reforma.

Para essas pessoas, você poderia criar um conteúdo que os ajudasse a lidar com todos os desafios de reformar uma casa, por exemplo.

Então, quando eles começarem a procurar por soluções para piso, você poderia se oferecer como a solução.

Afinal, você já tem a atenção e confiança deles, porque você apresentou um conteúdo que os ajudou a resolver outros problemas relacionados a reforma de sua casa.

Então essa é, de forma geral, a maneira de saber que tipo de conteúdo você deve criar.

Vamos levar as coisas um passo adiante e ver como você pode ter ideias para seu conteúdo.

Uma das minhas ferramentas favoritas para fazer uma tarefa como essa é o Buzzsumo.

Usando o Buzzsumo, nós podemos rapidamente identificar o conteúdo mais popular para um determinado tema.

Isso nos permite descobrir facilmente o que atrai um público-alvo específico.

Então, tudo que precisamos fazer é criar algo mais detalhado, enquanto também fazemos um ótimo trabalho em divulgá-lo.

Acesse o Buzzsumo.com e se cadastre.

Depois digite uma palavra-chave relacionada com seu nicho.

Vamos continuar com o tema de carpete e piso de madeira que mencionamos acima.

Um conteúdo prático tende a funcionar em se tratando de como fazer marketing de conteúdo, então eu devo tentar e digitar a frase ‘”como instalar” um carpete.’

As aspas garantem que muitas informações de “como instalar” apareçam.

Abaixo estão alguns dos resultados que o Buzzsumo me retornou e mostram algumas informações interessantes.

image15

image19

image18

image21

Como pode ver, existem uma enorme gama de ideias ali para começar e usar como inspiração.

As ideias de conteúdo dos resultados acima são bem amplas. 

Se você quiser ter mais ideias, talvez algumas que são mais detalhadas, simplesmente pegue um dos posts acima e coloque uma palavra-chave relacionada no Buzzsumo.

Então para ‘carpete’, eu posso estar procurando por conteúdo que aconselhe pessoas sobre ‘como escolher um carpete’, porque, como mostrado acima, existe conteúdo relacionado a esse assunto.

image20

Depois disso, vejo que existem poucos artigos sobre como escolher um carpete.

Então eu posso usar pedaços dos conteúdos como fonte de inspiração para criar um conteúdo detalhado, isso é, bem específico, que provavelmente tenha um valor maior para o público-alvo.

Como também mencionamos o piso de madeira, vamos examinar como o processo funcionaria para esse tópico também, só para reforçar.

Dessa vez eu coloquei ‘como piso de madeira’. Essa frase pode não fazer sentido gramaticalmente, mas retorna alguns bons resultados.

Nota: O que eu descobri com o Buzzsumo é que você tem que testar o uso das aspas, já que às vezes elas podem ajudar e outras vezes, atrapalhar.

O mesmo conceito de ignorar a gramática correta aplica em como estruturar suas frases-chave.

Em todo caso, aqui estão alguns exemplos do que apareceu.

image23

image22

image26

image24

Como você pode ver, nós temos bons assuntos que podemos começar a focar se quisermos criar conteúdo para esse segmento.

Essa é uma forma que você pode usar para criar conteúdo.

Agora, vamos ver a criação de conteúdo que foca o início da jornada do comprador.

Vamos manter o assunto sobre colocar carpete e pisos de madeira.

Quando se trata de produzir conteúdo para um comprador que está iniciando sua jornada, o conteúdo pode ser direcionado às pessoas que não decidiram ainda que precisam de carpete ou piso de madeira em suas casas, mas em algum momento da vida elas irão perceber.

Você pode incluir nesse grupo aqueles que estão interessados em informações sobre ‘renovar a casa’.

Vamos pelo mesmo processo onde você busca uma palavra-chave relevante no Buzzsumo para conseguir ideias de conteúdos.

Eu decidi usar as palavras-chave ‘como renovar minha casa’.

image25

Novamente, você pode ver que existem algumas ideias de conteúdo relevantes aqui.

Você não precisa usar o Buzzsumo quando for procurar por ideias de conteúdo.

Você também pode procurar sobre o que seus concorrentes estão fazendo, e então criar algo melhor do que eles estão fazendo.

Uma maneira rápida de se fazer isso é procurar no Google, usando palavras-chave parecidas com aquelas acima e ver quais resultados aparecem.

Você poderia, então, pegar alguns dos principais conteúdos e avaliar como você pode torná-los melhor.

Isto é parecido com a abordagem do Brian Dean chamada de ‘método Skyscraper’.

Também vale a pena seguir os perfis das redes sociais dos seus concorrentes, já que qualquer atualização relacionada a novos conteúdos será, provavelmente, postada lá.

Agora vamos ver o que precisa ser feito depois que você tem uma boa noção sobre o que precisa ser criado.

Criando o tipo certo de conteúdo

Uma vez que você já decidiu um assunto para seu conteúdo, você então precisa pensar sobre como criar o conteúdo em questão.

A criação de conteúdo pode vir de várias formas.

A opção que você escolher vai depender de como você acha que suas habilidades se encaixam melhor com o que você pensa que irá se conectar com as personas da sua audiência.

Nós iremos dar uma rápida olhada em todas as formas de conteúdo que você pode criar e como você pode extrair o máximo de cada uma.

A forma mais comum de criação de conteúdo online é geralmente uma postagem de blog.

Postagens de blog podem ser um bom ponto de partida quando se trata de criação de conteúdo e você verá abaixo que 60% das pessoas que trabalham e sabem como fazer marketing de conteúdo B2B listam isso como a sua forma mais efetiva de conteúdo.

image27

A escrita é adequada para aqueles que não gostam de ficar na frente de uma câmera ou são melhores em se comunicar usando textos.

Entretanto, isso também pode ser atrativo para pessoas que não possuem um orçamento alto e não podem pagar pelos custos associados com outras formas de criação de conteúdo.

Se você não é um grande escritor, você ainda consegue fazer um post de blog aceitável.

Existem duas coisas que você precisa prestar atenção na hora de escrever um ótimo post de blog.

A primeira é escrever de uma maneira clara e concisa.

A outra é fazer com que o post seja atrativo visualmente.

Isso significa essencialmente que você deve usar o tipo certo de formatação e que você também seja generoso com o uso de imagens.

Vamos rapidamente falar sobre como você pode escrever de maneira concisa.

Existem muitas ferramentas que você pode usar para escrever com mais precisão.

Uma delas é o Hemingway Editor.

image28

Usando este programa, você pode ver rapidamente se você está escrevendo ‘palavreados’ desnecessários.

Aqui está uma crítica de uma parte do texto que escrevi nesse post anteriormente.

image29

E assim é como o texto corrigido ficou.

image30

Como pode ver, a versão corrigida do texto flui melhor e não contem nenhuma palavra desnecessária.

Você só precisa seguir as instruções que o programa mostra para escrever o que é preciso de maneira fácil de se entender.

Se você está preocupado que sua escrita não esteja sendo clara o suficiente, considere usar esse programa.

Uma outra maneira de abordar as coisas é escrever de uma maneira que pareça uma conversa com o leitor.

Você não quer escrever algo que vá fazer com que você pareça ser ‘inteligente’.

Apenas crie conteúdos que serão úteis e adicionarão valor à vida de seus leitores.

Quando se trata de fazer sua escrita ser visualmente atrativa, a primeira coisa que você precisa focar é no uso apropriado dos subtítulos.

Subtítulos são importantes porque eles dividem o texto. Eles permitem que as pessoas olhem o post rapidamente e vejam se existe algo nele que elas estão interessadas.

Criar subtítulos é fácil.

Se você está usando uma plataforma de blog como o WordPress, você só precisa escolher a opção ‘Título 2’ (Heading 2), no menu suspenso da barra de ferramentas.

image31

Você também vai querer focar em usar um número generoso de imagens em seu post.

Evite usar imagens que não contribuam com a mensagem geral do post.

Se você está fazendo imagens de tela de coisas que você vê online, você pode usar uma ferramenta como o Skitch.

image32

Esta ferramenta permite que você faça rapidamente uma imagem da tela e então marque-a como título.

image33

Mesmo que você ache que seus posts no blog não vão precisar de imagens, provavelmente você deve reconsiderar.

Posts de blog com imagens recebem 94% mais visualizações do que aqueles que não possuem imagens relevantes.

Se você precisa de imagens para seu post, você pode usar sites que possuam imagens livres de direitos autorais.

Um desses sites é o Shutterstock.

image34

iStock também possui algumas imagens para suas postagens que também são livres de direitos autorais.

image02

Apesar de que você talvez precisará pagar para usar algumas das imagens desses sites, você verá que o custo vale a pena.

Você rapidamente terá imagens de alta qualidade para trabalhar.

Isto pode ser melhor do que usar sites como o Flickr, porque quando estamos usando esse tipo de site, muito do tempo é gasto procurando imagens.

Além disso, você vai acabar se comprometendo em fazer a postagem, visto que a imagem é paga e livre de direitos autorais.

Se você precisar de mais dicas, eu já falei sobre o que pode ser feito para se tornar um melhor escritor aqui e aqui.

Vamos ver outra forma de conteúdo que você pode criar – Webinars.

Eu usei webinars no meu negócio com grande sucesso.

image03

Se você olhar para a tabela que foi colocada anteriormente, você verá que os webinars são a segunda forma mais efetiva para o conteúdo B2B, com 64% das pessoas que trabalham com marketing online os recomendando.

Então como você fará seu próprio webinar?

Quando se trata de hospedar um webinar, você pode usar uma ferramenta como a GoToMeeting.

Essa é uma das ferramentas mais utilizadas para se fazer webinars.

No entanto, a plataforma pode ser um pouquinho cara.

Se você tem um orçamento baixo, você provavelmente vai querer ler este guia, onde eu explico como você pode criar um webinar pagando pouco.

Criar um webinar não precisa ser complicado.

Geralmente, existem poucos passos para fazer um webinar.

  1. Explicar para quem é o webinar
  2. Explicar o que vai ser dito no webinar
  3. Contar um pouco sobre quem é você e porque você é uma autoridade no assunto
  4. Mostrar um conteúdo dividido em 3 partes principais – cerca de 15 minutos cada
  5. Fazer uma oferta de produto
  6. Abrir um espaço para perguntas e respostas

Essa é a base bem básica, mas é definitivamente algo que você pode usar para começar a trabalhar agora mesmo com webinars.

Em alguns casos, você não precisará fazer uma oferta de produto: pode ser um webinar puramente educacional.

Uma coisa para se lembrar quando estiver criando os slides para seu webinar: não coloque muito texto na página.

Caso contrário, as pessoas não vão prestar atenção em sua voz.

Em vez disso, elas estarão lendo um monte de texto que está sendo mostrado na tela.

Se você precisar de alguma inspiração, considere visitar o Slideshare e ver algumas das apresentações que estão disponíveis ali.

image04

Você então começará a desenvolver um bom senso sobre o que funciona quando se trata de apresentações efetivas.

Você talvez usará o Slideshare como um meio de distribuir conteúdo, especialmente levando em consideração que ele possui mais de 70 milhões de usuários.

Você também pode anunciar que está oferecendo um bônus no final do webinar, para manter as pessoas interessadas.

O bônus pode ser algo relativamente simples, como um infográfico que tem relação com o conteúdo que você está cobrindo no webinar.

Pode até mesmo ser uma simples checklist.

Outra forma de conteúdo que você pode criar é um Podcast.

33% dos americanos, com 12 anos ou mais, já ouviram um podcast.

Em Janeiro de 2015, 17% dos americanos ouviram um podcast no mês anterior.

Com os Podcasts se tornando cada vez mais populares, você pode ter certeza de que os números de ouvintes irão ultrapassar os que eu acabei de mencionar.

Os Podcasts são uma boa forma de conteúdo de se criar para aqueles que são bons em falar sobre o assunto escolhido, mas não gostam de estar na frente de câmeras nem gostam de escrever.

Eu falei aqui sobre como você pode criar um Podcast.

Quando se trata de fazer seu próprio Podcast, você não precisa se preocupar demais em editar o áudio.

Claro que você vai querer remover alguns erros importantes, se houver algum.

Mas, na maioria dos casos, talvez você vai conseguir fazer o podcast com o primeiro áudio que gravar.

No máximo, você provavelmente vai querer incluir uma música de introdução e encerramento.

Você não precisa fazer isso por conta própria. Você pode acessar o Fiverr e encontrar alguém que possa criar essa música pra você.

image05

Apesar de na imagem aparecer o preço de $5, o que você descobrirá é que, se você pedir por algo a mais do que a oferta básica, isso irá certamente custar mais do que $5.

Por exemplo, aqui estão alguns extras que um vendedor do Fiverr está oferecendo para criar uma introdução para o seu Podcast.

image06

Se você está preocupado com o potencial de desperdiçar dinheiro, escolha um vendedor com uma alta classificação.

Aqui está um exemplo desse tipo de vendedor.

image07

Perceba, no entanto, que alguns dos fornecedores mais populares no Fiverr vão ter um tempo de resposta mais demorado, porque eles são altamente procurados.

Entretanto, como você pode ver acima, alguns irão lhe oferecer uma opção onde eles vão lhe responder sobre sua compra mais rápido – se você estiver disposto a pagar a mais por um atendimento mais veloz.

Esses ‘upsells’ não são tão caros e eles geralmente valem o dinheiro gasto.

Em alguns casos, você talvez irá querer um convidado no seu podcast.

Convidados podem ser pessoas que são bem conhecidas em seu segmento, ou que produziram resultados que podem ser replicados em seu segmento.

Se eu estivesse fazendo um podcast sobre pisos, incluindo carpetes e pisos de madeira, eu provavelmente convidaria designers de interior para o meu podcast.

Eles poderiam explicar como escolher o melhor tipo de carpete ou piso de madeira para conseguir uma determinada ‘aparência’.

Eu provavelmente consideraria convidar pessoas que trabalham com limpeza de carpetes ou conserto de pisos de madeira.

Tais indivíduos poderiam dar conselhos sobre o que pode ser feito para resolver problemas comuns.

Isso pode ser uma boa ideia se você estiver com problemas para encontrar ideias de conteúdo.

Por convidar outras pessoas para seu show, você será capaz de entregar quantidades incríveis de valor, enquanto garante ao mesmo tempo que você não está sendo pressionado para criar todo o conteúdo por conta própria.

Você vai querer se certificar de que tenha uma boa quantidade de perguntas antecipadamente, ou você não vai ser capaz de extrair a melhor informação de seus convidados.

Uma vez que você tiver um conteúdo, você sempre pode adaptá-lo para que ele seja transformado em outro.

Por exemplo, eu mencionei acima como os slides em um webinar podem ser utilizadas como uma apresentação no Slideshare.

Você também pode pegar o áudio daquele webinar e transformá-lo em um podcast.

Ou você pode pegar as postagens do blog que você tem e fazer podcasts.

Eu fiz isso com algumas das postagens no CrazyEgg.

image08

Sua habilidade de adaptar conteúdo vai depender do quão criativo você pode ser.

Como uma orientação, pense sobre como você pode pegar um conteúdo e adaptá-lo para os seguintes formatos –

  • Áudio – Podcasts
  • Vídeo – Webinars / Vídeos para o YouTube
  • Gráficos/Imagens – Infográficos / Ferramentas
  • Texto – Postagens de Blog

Você não precisa sempre criar seu próprio conteúdo.

Porque sempre existirá a opção de contratar pessoas para criar o conteúdo para você.

Na verdade, mais e mais empresas estão querendo terceirizar sua criação de conteúdo, como mostra a tabela abaixo.

Como você pode ver, quando comparado a 2014, 2% mais empresas estavam usando uma ‘agência parceira’, para ajudar escrever seu conteúdo em 2015.

Também é evidente que as empresas que estavam usando sua equipe para escrever seu próprio conteúdo caíram 5% em 2015, quando comparado a 2014.

image14

Você pode encontrar escritores usando sites como o Upwork, ou o quadro de vagas do ProBlogger.

Além disso, se você encontrar um bom conteúdo na internet, você sempre pode enviar uma mensagem ao escritor e perguntar se eles poderiam fazer um trabalho para você.

Se você está procurando por alguém para apresentar um podcast ou um webinar pra você, então pode ser uma boa ideia sempre ficar de olho no Upwork.

Os criadores de conteúdo precisarão de instruções claras de como eles devem construir seu conteúdo e o que precisa ser feito para garantir que isso terá um alto valor.

Na maioria das vezes, você precisará criar essas instruções, mesmo que a pessoa com quem você está trabalhando seja um especialista no assunto escolhido ou seja apenas um bom escritor/apresentador no geral.

Por exemplo, se você pode fornecer um esboço claro de como um webinar deve ser criado e quais pontos-chaves precisam ser apontados, seu apresentador deve ser capaz de realizar o trabalho com o seu padrão.

Quando estiver escolhendo alguém para trabalhar na criação de conteúdo, tenha certeza de que você pegou alguém que entenda sobre o assunto escolhido.

Dessa maneira, eles conseguirão criar conteúdo com autoridade. Eles também conseguirão lidar com qualquer dúvida que os consumidores do conteúdo possam ter.

Se você puder, crie um documento antecipadamente que detalhe o processo criativo e as regras que precisem ser seguidas, para que tudo que seja criado seja consistente com sua marca.

Para os primeiros 3~4 projetos, você precisará trabalhar juntamente com a pessoa que está criando o conteúdo.

Depois disso, o criador de conteúdo deve entender bem o que você está tentando alcançar e o tipo de conteúdo que você quer criar.

Eventualmente, você será capaz de estabelecer em um fluxo de trabalho onde eles podem propor ideias para conteúdo e você aprová-los.

Claro que você irá querer ficar de olho em qualquer conteúdo que é criado, para que você possa confirmar que tudo está indo do jeito que quer.

Nós acabamos de ver como o conteúdo pode ser criado e como você pode encontrar pessoas para criar conteúdo para você.

Agora vamos ver como você pode resolver o próximo problema que muitas pessoas tem quando se trata de como fazer marketing de conteúdo.

Divulgando seu conteúdo

Divulgação de conteúdo é onde muitos empreendedores de conteúdo tropeçam.

Porque com muitos conteúdos sendo criados hoje em dia, você não pode simplesmente jogar algo no seu site ou nos seus perfis das redes sociais e esperar ganhar visibilidade.

Em vez disso, você precisará descobrir ativamente como você pode fazer o seu conteúdo chegar às mãos de quem irá gostar dele – e talvez até mesmo compartilhá-lo por você.

Como você deve ter adivinhado, existem muitas estratégias quando se trata de divulgação de conteúdo.

Por exemplo, uma coisa que você pode fazer é enviar emails para pessoas que compartilharam conteúdo semelhante ao seu no passado.

Tudo o que você precisa fazer é encontrar um conteúdo popular no seu segmento, dar uma olhada em quem compartilhou esse conteúdo e então enviar uma mensagem para elas, notificando-as de que você tem algo parecido.

Quando for abordá-las, peça para que, caso gostem do conteúdo, o compartilhem com seus amigos.

Nem todo mundo irá atender ao seu pedido, mas aqueles que aceitarem irão garantir que seu conteúdo chegue as pessoas certas e isso fará com que ele ganhe alguma visibilidade.

E você pode fazer tudo isso usando ferramentas como o Buzzsumo (de novo!).

image12

Eu não vou entrar em muitos detalhes no assunto de divulgação de conteúdo, porque eu recentemente falei sobre a divulgação de blog em muitos detalhes aqui.

Como mencionado nesse artigo, quando você está procurando divulgar algo, seja uma postagem de blog ou um produto, ter relacionamento com as pessoas pode tornar todo o processo mais fácil.

Se você sabe com qual segmento você está lidando, comece a construir relacionamentos com pessoas nesse segmento o mais rápido possível.

Compartilhe o conteúdo deles e deixe comentários marcantes sempre que for possível.

Não faça isso apenas por fazer – você precisa ser sincero em suas ações.

Entretanto, se eles estão no mesmo nicho que o seu, então não há nenhuma razão para supor que eles não tenham conteúdos que você não gostaria de conhecer.

Se você tem um novo blog emergente, você pode não ter muitos visitantes atualmente.

Por conta disto, pode ser uma boa ideia pegar um bom conteúdo e usá-lo como um guest post em um blog de alto tráfego em vez de publicá-lo em seu próprio blog.

Isso irá garantir que seu conteúdo chegue a muitas pessoas, tendo uma chance maior de ser compartilhado.

Jon Morrow usou essa tática para crescer seu blog.

Quando você utilizar essa tática, tenha certeza de que seu blog está configurado para capturar leads.

Você vai querer deixar isso pronto antes do guest post ser publicado pelo site escolhido.

Isso porque, assim que a postagem for publicada, irá gerar um aumento no tráfego.

Você receberá tráfego nos próximos meses.

Mas não vai ser nada igual ao primeiro dia que a publicação estiver no ar.

Como resultado, crie um brinde e coloque um formulário para captura de leads para que as pessoas possam entrar na sua lista de email quando elas acessarem seu site.

Aqui está uma imagem de tela compartilhada pelo Peep Laja, que mostra como o blog dele, conversionXL.com, ainda está recebendo tráfego de sites que ele enviou guest posts há muitos meses atrás.  

image09

Essa imagem mostra que o Smashing Magazine ainda está enviando centenas de visitantes, mesmo que o guest post em questão tenha sido enviado há 2 anos atrás!

Isso é divulgação de conteúdo!

Agora vamos ver outro problema que as pessoas que trabalham nessa área enfrentam na hora de fazer marketing de conteúdo.

Medindo o ROI do Marketing de Conteúdo

Você sabendo ou não, planejar o ROI (Retorno sobre Investimento) é um desafio.

Existem muitos motivos para isso.

Definir o ROI é importante, porque vai facilitar para o empreendedor que trabalha com marketing de conteúdo decidir quantos recursos ele irá precisar para se dedicar a criação de conteúdo.

Esses recursos podem ser tempo, dinheiro ou ambos.

O outro motivo, no entanto, é que se você conseguir planejar o ROI do marketing de conteúdo, geralmente é mais fácil convencer outras pessoas da sua empresa que marketing de conteúdo é algo que vale a pena investir.

O que é quase que o mesmo ponto a que me referia no primeiro motivo – mas dessa vez, estamos falando sobre empresas maiores, onde outras pessoas precisam ser convencidas.

67% dos que provam ter um ROI maior de marketing de conteúdo, quando comparado ao ano anterior, recebem maiores orçamentos para marketing de conteúdo.

Na verdade, quem trabalha com marketing digital que pelo menos rastreia o ROI, são 20% mais propensos a receber um aumento nos orçamentos.

Se você lembra de uma tabela anterior, 29% das pessoas que trabalham com marketing digital tiveram problemas em como fazer marketing de conteúdo, porque existia a falta de “Visão/Vontade de investir” de seus superiores.

É por conta de estatísticas como essa que 37% dos empreendedores que trabalham e entendem como fazer marketing de conteúdo B2C estão buscando maneiras de medir o ROI do marketing de conteúdo.

No final do dia, o ROI fornece uma garantia que o marketing de conteúdo é algo que vale a pena fazer.

Existem algumas maneiras eficientes para descobrir se seu conteúdo está funcionando e apresentando resultados que irão beneficiar o balanço do seu negócio.

Ultimamente, tudo depende do que você quer que seu marketing de conteúdo faça por você.

Se você olhar para o gráfico abaixo, verá que existem muitos objetivos que as empresas querem quando se trata de fazer marketing de conteúdo.

image00

Por exemplo, 84% dos empreendedores digitais usam e sabem como fazer marketing de conteúdo para aumentar a visibilidade da marca.

No entanto, os objetivos de cada um são diferentes.

Se seus objetivos são diferentes, então o seu plano sobre como fazer marketing de conteúdo também será diferente.

Isso porque diferentes formas de conteúdo são adequadas para diferentes objetivos.

A visibilidade da marca é fácil de conseguir com postagens de blog, mas é mais difícil de se obter com webinars.

Por conta disso, é preciso definir quais são seus objetivos antes de pensar em como fazer marketing de conteúdo.

Por exemplo, se você estiver querendo gerar vendas, pode ser melhor usar webinars, em vez de infográficos.

Se você estiver procurando melhorar o tráfego do seu site, então os infográficos podem ser melhor.

Supondo que você entendeu o que foi dito acima, vamos ver as principais métricas de marketing de conteúdo que você vai querer monitorar.

A primeira é quantos assinantes para a sua lista de email o seu conteúdo está gerando.

Para acompanhar tal informação é mais fácil se você estiver usando uma plataforma como a Leadpages.

image17

Para muitas empresas, especialmente aquelas que são exclusivamente do meio online, os assinantes da lista de email pode ser a alma do negócio.

Ela também pode ser a mais lucrativa, já que o email marketing pode gerar $40 a cada $1 gasto.

Então, mesmo que nós vejamos algumas outras métricas mais abaixo neste post, invariavelmente muitas delas são feitas para influenciar a métrica de inscrições de email.

Portanto, acompanhar de perto a sua taxa de inscrições feitas por email é importante.

Em simples palavras, é aqui onde o marketing de conteúdo pode influenciar os níveis da sua lista de email.

As pessoas vão ver o conteúdo em seu site ou em outro site (como resultado de um compartilhamento nas redes sociais ou de um guest post) e elas eventualmente irão se inscrever para receber atualizações de conteúdos futuros usando um formulário de inscrição no seu site.

Quando elas tiverem se inscrito em sua lista de email, você pode começar a promover ofertas para elas ativamente.

Ao promover ofertas para os assinantes da sua lista de email, você será capaz de ganhar dinheiro, porque alguns vão comprar os seus produtos.

Com o tempo, quando você já souber tudo sobre como fazer marketing de conteúdo, seus esforços se tornarão mais e mais rentáveis.

Portanto, quando se trata de fazer marketing de conteúdo, preste muita atenção em como seu conteúdo está afetando a taxa de inscrição em sua lista de email.

Se você é um novato e não entende bem como fazer marketing de conteúdo, monitorar o conteúdo x inscrições na lista de email pode ser o suficiente.

Mas em breve você vai querer elevar o nível das coisas.

Por exemplo, você vai querer monitorar exatamente quais postagens estão contribuindo mais para as inscrições na sua lista de email.

Você pode até querer monitorar quais postagens de blog direcionam a maior parte da receita. Você pode fazer isso seguindo o caminho daqueles que se inscreveram ao visualizarem certas postagens e em seguida monitorar como eles reagiram a certas ofertas.

Você pode aplicar essa mesma tática com as pessoas que se inscreveram na sua lista de email como resultado de lerem um guest post.

Então você vai saber quais sites fornecem os visitantes de alta qualidade (para você) quando fizer um guest post e quais guest posts estão direcionando altos índices de inscrições na lista de email.

Em termos de implementação dessas táticas, isso geralmente dependerá do serviço de autoresponder que você está usando.

O que você vai descobrir, no entanto, é que a maioria dos serviços é bem fácil de se usar, e implementar tais estratégias será mais fácil do que você pensa.

Outra forma que você pode usar para medir o ROI do marketing de conteúdo é dando uma olhada no número de visitantes que vão para seu site.

Você pode fazer isso facilmente usando o Google Analytics.

image01

Como eu mencionei, algumas formas de conteúdo vão fazer um trabalho melhor na geração de tráfego pro seu site do que outras.

Por exemplo, postagens de blog podem ser melhores para direcionar visitantes do que webinars.

No entanto, nem todos os visitantes são iguais e você talvez queira ver se o conteúdo que você está produzindo está trazendo o tipo de visitante que você busca.

Os visitantes tendem a se comportar de maneira diferente, dependendo da situação apresentada.

Existem algumas ‘sub-métricas’, dentro da grande métrica chama ‘visitantes’, que você vai querer acompanhar para que você não seja enganado pelos números elevados de visitantes.

Existem algumas maneiras de você medir isso.

A primeira é dando uma olhada na taxa de rejeição do seu conteúdo.

Se seu conteúdo está recebendo muitas visitas, mas também possui uma alta taxa de rejeição, isso significa que as pessoas estão encontrando seu conteúdo, mas não estão se conectando com ele.

É possível que elas talvez não estejam se conectando com ele porque estão encontrando-o por acaso.

Mas as chances são de que este não seja o caso, especialmente se seu conteúdo está recebendo altos níveis de tráfego.

Portanto, a outra razão pode ser que seu conteúdo seja de baixa qualidade.

Aqui estão alguns motivos que podem levar a uma alta taxa de rejeição.

image10

Outra métrica de tráfego que você pode querer analisar é novos visitantes x visitantes antigos.

Ambas as métricas são muito importantes.

Se você estiver enfrentando consistentemente um aumento de novos visitantes, isso significa que sua ‘audiência’ está crescendo e mais pessoas estão se engajando com sua marca.

Se seus visitantes antigos são constantes ou aumentam de forma paralela com seus novos visitantes, isso significa que seu conteúdo deu uma boa impressão para que as pessoas retornem, possivelmente para ver se houve alguma atualização.

Pode até ser o caso de que eles visitem novamente para ver conteúdos antigos, porque o conteúdo que eles experimentaram inicialmente deixou uma impressão muito positiva neles.

Ok, então isso é tráfego e assinantes de listas de email.

Mas existe outra métrica do marketing de conteúdo que você possivelmente irá querer observar cuidadosamente.

Essa métrica é o compartilhamento nas redes sociais.

Se as pessoas estão compartilhando seu conteúdo, isso significa que elas estão felizes em ter o nome delas relacionado ao seu conteúdo e permitir que outras pessoas saibam dele.

Se seu conteúdo está sendo compartilhado, isso significa que mais e mais pessoas irão acessar seu conteúdo e isso vai influenciar as duas principais métricas mencionadas acima.

Mais compartilhamentos de conteúdo significa mais tráfego, que significa mais inscrições na sua lista de email, que significa mais receita.

Esta é uma correlação muito simples, mas é como todo o processo acontece basicamente.

Acompanhar como seu conteúdo está desempenhando nas redes sociais é relativamente fácil se você usar ferramentas como o Buffer ou o Buzzsumo.

Apesar de ter algumas opções gratuitas por aí, vale a pena investir nessas ferramentas, visto que os dados serão mais detalhados e corretos.

Além disso, a representação visual dos dados irá tornar o processo de analisar as tendências mais fácil.

image11

Você também será capaz de descobrir mais facilmente se os influenciadores estão se envolvendo com seu conteúdo.

Por prestar atenção no tipo de conteúdo que gera mais compartilhamentos, você será capaz de julgar quais são os melhores tipos de conteúdo para se criar no futuro.

Usar as análises para julgar o desempenho do seu conteúdo, seja usando o Google Analytics ou ferramentas de redes sociais como o Buffer, pode realmente te ajudar a longo prazo.

Na verdade, 51% dos profissionais de marketing digital que verificam o Analytics pelo menos três vezes por semana, conseguem um ROI melhor do que aqueles que verificam o Analytics com menos frequência.

Em todo caso, estas métricas são aquelas que você irá querer focar a partir de agora.

Existem, claro, outras métricas que você talvez queira monitorar quando se trata de fazer marketing de conteúdo, como os comentários no seu conteúdo.

Mas as métricas acima irão afetar a maior parte do início do seu negócio.

Por causa disso, se você é novo em marketing de conteúdo, elas são também aquelas em que você irá querer focar para melhorar.

Afinal, elas são os números que permitirão que você saiba se seus esforços no momento de fazer marketing de conteúdo estão funcionando.

Conclusão

Não há duvidas sobre isso.

Fazer marketing de conteúdo não é difícil.

Se você não sabe como fazer marketing de conteúdo, pode ser um desafio dar a devida atenção a isso, já que parece ser um tiro no escuro.

Mas não precisa ser.

Felizmente, depois de ler esta postagem, você sabe o que funciona e como fazer marketing de conteúdo corretamente.

Isso inclui saber como criar o tipo certo de conteúdo, e também saber como divulgá-lo.

Você também aprendeu como analisar se seus esforços nessa área estão dando certo e como fazer marketing de conteúdo sabendo em qual nível de sucesso eles estão.

Nós analisamos algumas das métricas-chave que você precisa prestar atenção quando estiver tentando avaliar a efetividade do seu marketing de conteúdo.

Tais métricas incluem inscrições na lista de email, números de visitantes e compartilhamentos nas redes sociais.

Claro, saber como fazer marketing de conteúdo pode ser desafiador, mas você está agora em uma posição onde você sabe mais do que o suficiente para iniciar sem ter a sensação de que você está em um beco sem saída.

Coloque algumas dessas dicas em ação e veja o quão bem elas funcionam para você – eu tenho certeza que você vai experimentar alguns resultados incríveis.

Quais desafios você enfrentou quando não sabia como fazer marketing de conteúdo e como você os superou?

Share