Como Ganhar $1.828 Para Cada Post no Blog que Você Publica

earn money

Ganhar dinheiro com o seu blog pode parecer uma batalha difícil. Especialmente para quem está começando agora, e está tentando “acompanhar” os especialistas.

Você pode estar se perguntando por que você não ganha nada ou, se muito, alguns trocados.

Para piorar ainda mais, você deve ter ouvido falar sobre inúmeros outros blogueiros que estão arrasando – aquelas pessoas que parecem faturar centenas de dólares todo mês sem esforço algum.

Lembro de como foi frustrante para mim encontrar minha voz, construir um público leitor, ganhar a confiança deles até, finalmente, gerar renda.

Parecia uma eternidade.

Mas a verdade é que ganhar dinheiro de verdade com um blog pode ser difícil até para os blogueiros e profissionais experientes.

Mas estou aqui para te dizer que é definitivamente possível.

Embora tenha aprendido muito desde que comecei, ainda não me considero um escritor excepcional. Mas hoje, um dos meus blogs gera $381.772 por mês.

O que me ajudou a ter sucesso foi minha fórmula de monetização.

Pode ser que você não ganhe $381.772 por mês. Leva tempo até chegar nesse nível. Mas você pode facilmente ganhar pelo menos $1k por cada post no blog.

Uma das minhas alunas ganha em média $1.828 por cada post no blog que ela publica. Ela faz três publicações longas por semana, e gera uma renda mensal de $21.936.

Ela não é a melhor escritora do mundo. Nem a publicitária mais sofisticada. Você pode até possuir essas habilidades, mas não precisa delas para ganhar dinheiro com o seu blog.

Em vez disso, você só precisa seguir uma estratégia simples e eficiente para monetizar o seu blog.

Eis o que proponho com este artigo. Em vez de dizer apenas “publique mais conteúdo,” ou “otimize seu blog para as palavras-chave certas”, vou mostrar algumas maneiras de ganhar dinheiro de verdade.

A essa altura, você provavelmente sabe como criar um blog. Agora, é hora de aprender algumas dicas práticas para ganhar dinheiro.

Essas são as táticas exatas que você pode usar para conseguir isso.

Aprenda como eu passei a gerar renda com meu blog oferecendo serviços de consultoria.

Construindo um público

Vou considerar que seu blog já atrai algum tráfego.

Você não precisa ter necessariamente mais de 50.000 visitantes por dia, mas é necessário ter algum público.

Funciona assim: Para poder ganhar dinheiro, você tem que ter tráfego. Se você não tem tráfego, por favor dê uma olhada no Guia Completo para Construir Público para o Seu Blog.

Não vou me aprofundar muito nesse assunto, porque quero passar logo para as técnicas de monetização.

Contudo, vamos repassar a sequência para que não fiquem dúvidas.

  1. Primeiro tráfego.
  2. Depois monetização.

Alguns blogueiros acham que a grana vai começar a entrar no minuto em que eles clicarem “publicar” no primeiro artigo.

Mas não é assim que funciona. Alimente o seu blog com conteúdo, gere tráfego e depois ganhe dinheiro.

Agora que já deixamos isso claro, gostaria de dividir com vocês algumas estratégias específicas de monetização que funcionaram comigo, com meus clientes e que vão funcionar para vocês também.

Marketing de afiliados

Muita gente, quando ouve as palavras “marketing de afiliados”, já pensa em algum publicitário digital espertalhão, divulgando algum produto terrível do Clickbank.

(Disclaimer: Na verdade, o Clickbank não é uma plataforma ruim.  Acontece que algumas pessoas usam para promover produtos e serviços duvidosos, na esperança de ganhar um grana fácil).

Sabe aqueles produtos que prometem “mudar sua vida” com aquelas landing pages horríveis, que parecem saídas de 1998?

Coisa deste tipo:

image02

Entendo isso.

Acredito que o conceito de marketing de afiliados ganhou má reputação nos últimos anos.

Mas quando você para e analisa, o marketing de afiliados é uma das maneiras mais lógicas e eficientes para monetizar um blog.

É assim que alguns dos principais blogueiros ganham a maior parte de sua renda.

No fim das contas, você estará simplesmente promovendo os produtos e serviços de terceiros.

Desde que seja relevante para o seu nicho e que seja algo que ofereça valor legítimo para o seu público, não tem problema.

Na verdade, marketing de afiliados (se feito do jeito certo) é uma das maneiras mais eficientes para monetizar um blog.

Se você quer ver o exemplo de alguém que faz isso bem, dê uma olhada no Pat Flynn, criador do Smart Passive Income.

image13

Embora ele ganhe dinheiro de muitos jeitos diferentes, sabemos que boa parte da renda dele vem do marketing de afiliados.

Todos os meses, Pat oferece ao seu público um “Detalhamento de Renda”, onde ele destaca todas fontes que contribuíram para a renda geral dele.

Veja abaixo um print screen de um dos itens divulgados no site dele e o quanto ele ganhou com cada um em dezembro de 2016:

image03

Como você pode ver, existe uma imensa variedade de produtos de software, sites, ferramentas, etc. que o Pat divulga.

Se você ler o blog ou escutar os podcasts dele, você vai notar que ele é um apoiador incondicional da empresa de hosting Bluehost.

Só essa empresa gerou uma renda de mais de $33.000 nesse mês. Impressionante!

O “jeito certo” de fazer marketing de afiliados

Não é nenhum bicho de sete cabeças.

O segredo para se dar bem com marketing de afiliados é, antes de tudo, criar conteúdo sensacional.

Não dá para esperar muita coisa quando seu post no blog é sem graça e pouco inspirador. Seu conteúdo tem que ser épico.

Escrevi alguns artigos sobre o que faz um conteúdo ser épico. (Você pode conferir este post para saber mais.) Mas para resumir, conteúdo épico tende a ter as seguintes características:

  • É longo (pelo menos 1.000 palavras, mas 2.000 é o ideal)
  • É robusto
  • É aprofundado
  • É prático
  • É baseado em dados e contém bastante gráficos, tabelas, estatísticas, etc.
  • Tem bastante componentes visuais

Sinceramente, criar conteúdo épico é o mais difícil.

Quando você já tiver isso bem resolvido, promover um produto/serviço afiliado fica bem mais fácil.

Veja um bom exemplo de como o Pat Flynn promove a BlueHost:

image24

Isso fica localizado na página “Recursos”, que é bem visível e fácil de encontrar na parte superior do site dele, acima da dobra.

Ele também indica outra ferramentas que foram úteis na construção do negócio dele.

image05

Também gostaria de chamar a atenção para a clareza dos call to actions dele.

Os botões de CTA verde são impossíveis de ignorar, e não geram confusão nenhuma sobre onde o usuário deve clicar.

Claro que existem milhares de outras maneiras de apresentar suas promoções afiliadas.

Você pode:

  • Incluí-las ao fim de cada post no blog
  • Trabalhá-las diretamente no seu conteúdo, dentro de seções relevantes
  • Incluí-las na barra lateral ou no rodapé do seu blog

O segredo para estimular a compra dos usuários é deixar claro que você só promove produtos nos quais você acredita e gosta de verdade.

O ideal é que você tenha usado os produtos e possa afirmar que eles realmente resolveram o problema ou facilitaram a sua vida.

A maior parte dos leitores hoje em dia são inteligentes e sofisticados. Eles conseguem detectar falsidade de longe.

Portanto, ser real e sincero (como o Pat Flynn) é uma necessidade e um requisito para gerar renda de vendas afiliadas.

Se você pretende investir em marketing de afiliados, recomendo que dê uma olhada no programa Associados da Amazon.

image14

Os royalties são bem mais baixos em comparação a outras plataformas, mas o grande volume de produtos faz com que seja um ótimo ponto de partida.

E é quase certo que você vai encontrar um produto que seja relevante para o seu blog.

Você também pode conferir este guia passo a passo que eu escrevi sobre marketing de afiliados.

Venda Livros/eBooks

Se você já publica conteúdo regularmente, então já tem familiaridade com a escrita, certo?

Então, por que não levar as coisas para o próximo nível e criar o seu próprio livro ou eBook? Esse é o caminho escolhido por diversos blogueiros, e muitos foram muito bem-sucedidos assim.

Veja o Colin Wright, por exemplo. Há anos ele publica o  Exile Lifestyle, um blog de viagem/lifestyle/filosofia.

image23

O grande diferencial dele é que, a cada quatro meses, ele deixa os leitores escolherem um novo país para ele se mudar.

E embora ele não seja tão popular quanto outros blogueiros, como Pat Flynn, Tim Ferriss ou Chris Guillebeau, ele definitivamente conseguiu se firmar e tem uma base sólida de leitores.

Ele criou uma marca fortíssima.

Uma das principais maneiras que o Colin usa para monetizar o blog é a divulgação dos diversos livros que ele escreveu, que estão disponíveis tanto no formato físico quanto digital.

Veja alguns dos livros que ele divulga:

image22

Se você já tem um público fiel que obviamente gosta do seu conteúdo e lê seu blog todos os dias, não é absurdo pensar que boa parte deles estaria interessada em comprar um livro escrito por você.

Pode ser tão simples quanto incluir o livro na barra lateral do seu site, para que visitantes novos e recorrentes vejam sempre que lerem um post no blog.

Veja outro bom exemplo de um blogueiro que está arrasando com um blog — Abby Lawson, autora de Just a Girl and Her Blog.

Ele escreve sobre assuntos de nicho como organização, decoração, projetos DIY e blogs.

Ela já escreveu alguns eBooks, que são exibidos na barra lateral do site dela.

image15

image21

E assim como o Pat Flynn, ela também oferece aos leitores um relatório mensal de renda.

Veja só uma amostra de quanto ela ganhou com os eBooks em Dezembro de 2016:

image00

Ela acabou ganhando quase $11.000 só com os dois eBooks que mencionei acima. Nada mal!

Agora, isso não significa que se você criar um eBook de 40 páginas da noite pro dia e você vai ganhar milhares de dólares todo mês.

Mas isso prova que há potencial.

Eu recomendo publicar seu próprio livro simplesmente porque a autopublicação é muito fácil atualmente.

Na verdade, “publicações independentes” estão maiores do que nunca.

Existem diversas empresas como Lulu e Smashwords que otimizaram esse processo de forma dramática e tornaram possível que praticamente qualquer pessoa transforme uma ideia em um produto finalizado.

image20

Simplesmente por colocar um eBook de forma estática na lateral do seu site, você aumenta o potencial de ganhos de cada post no blog.

Sem falar que isso pode elevar bastante o valor da sua marca.

Você também deve incluir links para o seu eBook dentro dos posts no blog (em seções relevantes, claro).

Crie um curso online

Cursos online estão super em alta.

Esta tabela do Google Trends mostra o crescimento consistente que vem ocorrendo em anos recentes:

image09

A premissa é simples. Você identifica um problema, dor, etc. que o seu público tem e mostra como eles podem resolver.

Ou você oferece um insight sobre como eles podem atingir um objetivo ou chegar onde eles precisam. Isso pode ser uma estratégia de monetização bastante lucrativa, e que tem se mostrado efetiva.

Deixe eu mostrar um exemplo.

Elna Cain é uma redatora e instrutora freelancer, que também mantém um blog em paralelo. Basicamente, é um jeito de fortalecer o negócio, além de ser uma fonte de renda adicional.

Ela também divide os conhecimentos dela com quem deseja se tornar redator freelancer, através de diferentes cursos disponíveis no site dela.

image18

Um dos cursos se chama WriteTo1k, onde ela ensina tudo o que redatores iniciantes devem saber para ganhar os primeiros $ 1.000.

Agora veja só quanto ela cobra pelos cursos:

image19

Isso pode dar um bom dinheiro rápido!

Não consegui encontrar dados concretos sobre quanto a Elna ganha, mas imagino que ela esteja indo muito bem, especialmente considerando a audiência que ela já conquistou no site e no blog.

A melhor parte é que você não precisa necessariamente ter muito tráfego para criar um curso online.  Mesmo que você tenha apenas 50 visitas por dia, o potencial existe.

Também mencionei antes que você não precisa reinventar a roda para criar um curso online.

Mesmo que a informação esteja disponível em outro lugar e de graça, muita gente adora fazer um curso online porque é mais conveniente.

Todas as informações estão na palma da mão, e são apresentadas em uma sequência lógica, para que eles possam aprender rapidamente.

Mas como crio um curso online?

Existem algumas opções.

Um jeito é usar uma plataforma terceirizada, como a Udemy.

image25

Ou a Teachable.

image06

Ambas trabalham com a mesma premissa básica.

  1. Ajudam a montar o seu próprio curso online
  2. Fornecem as ferramentas para educar seus alunos
  3. Cuidam do processamento dos pagamentos

Basicamente, elas simplificam e otimizam o processo e permitem que você publique o seu curso online em pouco tempo.

Mas quanto custa?

É claro que cada plataforma é diferente, mas veja os custos do plano trimestral da Teachable:

image07

Mesmo que você escolha o plano “Profissional” de $99, não é difícil transformar isso em lucro.

Só para ter uma ideia do tipo de tópicos que as pessoas estão abordando nos cursos online, veja esta tabela com dados de 8.950 instrutores no Teachable.

image16

Como você pode ver, desenvolvimento pessoal e negócios são dois dos temas mais procurados atualmente.

Crie uma área para membros

Tem mais uma estratégia de monetização que pode alavancar sua renda – criar uma área exclusiva para membros no seu site.

Esse é o espaço onde você publica conteúdo exclusivo que não está disponível para o público.

Conteúdo de alto nível, que transcende o típico post no blog e pode incluir:

  • Estudos de caso aprofundados
  • Vídeos extensos
  • Whitepapers
  • Seminários
  • Webinars
  • Artigos de fôlego

Você entendeu a ideia.

Os interessados pagarão uma taxa de assinatura para ter acesso a esse conteúdo.

É claro que, para reter os seus membros, o seu conteúdo precisa de ser de altíssimo nível. Não há espaço para a mediocridade.

Mas enquanto você mantiver o padrão de qualidade elevado, há muito potencial para obter um bom retorno.

A melhor parte é que sua rede deve aumentar continuamente.

Na verdade, existe um post do site The Blog Marketing Academy que explora os ganhos potenciais que podem resultar de uma área para membros.

A  “lendária área para membros” deles tem os seguintes números:

  • Custa $20 mensais
  • Tem uma taxa de desistência de 5% (o que significa que, todo mês, cerca de 5% dos membros cancelam a assinatura)

De acordo com o The Blog Marketing Academy, “Se você atrair apenas 20 novos membros por mês (o que daria, mais ou menos, um membro a cada 1,5 dias) este seria o cronograma da sua renda estimada para os primeiros 12 meses:”

image04

“Com uma venda no valor de $20 a cada dia e meio, você consegue atingir o ponto em que estará ganhando $3.665,74/mês ao final do primeiro ano.  E isso não para por aí.”

Esses números são hipotéticos e existem muitos fatores que determinariam quantas pessoas de fato se cadastrariam para ser membros.

Mas prova definitivamente o ganho potencial desta técnica de monetização.

E, falando francamente, não deve ser tão difícil conseguir 20 novos membros por mês.

Mesmo que a desistência seja maior do que 5%, você ainda pode conseguir um bom dinheiro.

Como eu crio uma área para membros?

Eu recomendo que você utilize uma plataforma com a Memberful.

image10

Essa é uma plataforma automatizada, que cuida da parte mais difícil para você. Também pode ser integrada ao WordPress e ao Squarespace.

O processo de configuração é o seguinte:

Primeiro você cria um plano de assinatura onde você determina os tipos de planos que você quer oferecer aos membros, estabelece um preço e assim por diante.

Veja um exemplo:

image12

Em seguida, adicione um link para a página de assinatura no seu site. Pode ser em qualquer lugar que você queira, como na barra lateral, cabeçalho, etc.

Também recomendo incluir um link no fim de cada post no blog para estimular os leitores a assinarem.

O link seria mais ou menos assim:

 

image11

Quem estiver interessado vai clicar no link, que levará a uma página de assinatura como esta:

image01

O bom de plataformas como a Memberful é que elas se encarregam de boa parte do processamento de pagamentos para você.

Por fim, você pode gerenciar os membros a partir de um dashboard.

Você pode ter acesso a estatísticas como:

  • Novos pedidos
  • Membros Ativos
  • Renovações
  • Reembolsos
  • Renda

image17

Gosto muito dessa estratégia de monetização porque você pode multiplicar seus ganhos rapidamente, sem fazer nenhum trabalho adicional.

Quanto mais membros você conseguir, maior será o aumento nos seus ganhos.

Isso também serve como estímulo para tentar coisas novas com o conteúdo que você publica regularmente no blog.

Se você você conseguir impressionar os leitores de primeira viagem com o seu conteúdo grátis, há uma boa chance que eles tenham interesse em pagar por uma assinatura.

Quanto maior a sua biblioteca de conteúdo premium, mais membros você pode esperar ter.

Com o tempo, você pode acabar ganhando bem mais do que $1.828 por cada post no blog.

Se você se interessa pelo conceito de uma área para membros, recomendo que dê uma olhada neste conteúdo do Quick Sprout.

Nele, falo um pouco mais sobre como criar uma área para membros e compartilho algumas dicas do que fazer para dar certo.

Conclusão

Existem inúmeras maneiras de ganhar dinheiro com o seus artigos.

Infelizmente, apenas 13% dos blogueiros ganham $1.000 ou mais por mês.

image08

Mas, do meu ponto de vista, existem dois passos para gerar renda de verdade.

Primeiro, você precisa ter uma produção consistente de conteúdo sensacional, épico, de alta qualidade. Isso já é meio caminho andado.

Segundo, você precisa entender e utilizar as técnicas de monetização mais lucrativas. Isso é o que você acabou de ler.

Embora alguns blogueiros insistam nas estratégias que rendem alguns trocados (Adsense, por exemplo) o dinheiro de verdade está nos métodos que mencionei neste artigo.

O segredo é entender as necessidades do seu público e escolher o caminho mais eficiente para satisfazer essas necessidades, e então monetizar de acordo.

E, claro, consistência e perseverança são indispensáveis.

Você precisa se dedicar e procurar constantemente por maneiras de oferecer ao seu público o conteúdo de qualidade que a concorrência não tem.

Quais estratégias de monetização funcionaram melhor para você?

Share