Como Aumentar o Engajamento Social (Mesmo Que Você Não Saiba o Que Está Fazendo!)

social

Você ouve isso o tempo todo: “Escreva posts que tenham engajamento social! Crie engajamento social com seu público-alvo! Engajamento, engajamento, engajamento!” Mesmo que você esteja escrevendo de forma bem pensada e trabalhe com o conteúdo de forma cuidadosa, você pode ainda não estar recebendo os compartilhamentos  e comentários que gostaria.

O post de hoje visa mudar tudo isso.

A melhor parte é, você não precisa ser uma águia nas redes sociais, um especialista em mídia ou um nerd que entende tudo sobre software, para obter os resultados que você quer por meio dos seus esforços na mídia social. Você precisa simplesmente seguir estes três passos.

Eu vou descrever para você com mais detalhes abaixo neste post, mas impulsionar o engajamento social em qualquer rede se resume a estas três coisas principais:

  • Saiba o Que Sua Audiência Quer
  • Siga a Regra 5/3/2
  • Escale Seus Esforços

Vejamos o primeiro passo — “saiba o que sua audiência quer”. Essa é uma tarefa bem difícil de realizar. Felizmente, eu vou detalhar cada ponto em passos práticos para que você possa começar a ganhar força na mídia social imediatamente.

Faça o download deste material: passos práticos para impulsionar seu engajamento social.

Mas, primeiro, vamos dar uma olhada no que estamos trabalhando aqui: 

O Que é Engajamento Social?

De acordo com Jason Falls, engajamento social se trata de comunicar bem o suficiente para que você ganhe a atenção da sua audiência. É preciso criar conteúdo de valor para seu público-alvo e apresentá-lo da maneira que funcione nas redes sociais.

O Facebook pode definir engajamento social como curtidas, comentários e compartilhamentos. O Twitter como respostas, retweets e menções. E por aí vai.

Um Pouco de História…

Já existem mais de 2 BILHÕES de contas em mídias sociais após janeiro de 2015:

image06

O Facebook ultrapassou o YouTube como a plataforma onde mais vídeos são vistos, de acordo com o OurSocialTimes

  • 88% dos usuários do Twitter estão nos dispositivos móveis
  • 88% dos usuários do Pinterest ultimamente compram um produto que foi marcado com um pin
  • O Instagram cresceu 50% entre março e dezembro de 2014 e agora supera o Twitter com mais de 300 milhões de usuários
  • A base de usuários do Tumblr cresceu 120% nos últimos seis meses de 2014 (comparado a apenas 2% do Facebook) de acordo com OurSocialTimes

image08

Entendendo onde seu público-alvo está, você pode ajustar a sua estratégia para focar nas pessoas através da plataforma que elas usam todos os dias.

Apesar das diferenças marcantes entre as pessoas que usam as redes sociais, o engajamento, independente disso, segue alguns princípios que são os mesmos, não importa quem você seja:

Saiba o Que Sua Audiência Quer

Sua audiência, seja ela recém graduada e presente no LinkedIn, ou mulheres que seguem as tendências de moda no Pinterest, tem três desejos fundamentais:

  • Eles querem ser reconhecidos e valorizados
  • Eles querem se conectar com pessoas que pensam de forma semelhante
  • Eles querem ser recompensados

Então como você pode fazer desses passos uma parte da sua história de sucesso nas mídias sociais?

Vamos passar em cada aspecto individualmente e analisar as estratégias e ferramentas que você pode usar para implementar esses conceitos em suas campanhas de mídia social imediatamente:

Sua Audiência Quer Ser Reconhecida e Valorizada

Muitas empresas esquecem o aspecto “social” das mídias sociais – as pessoas simplesmente não as utilizam com o objetivo em mente de que vão acabar comprando alguma coisa. Então, sensibilizar essa comunidade e compreendê-la, pode ser um longo caminho até que as pessoas saibam o quanto você se importa com suas ideias e sugestões.

@AdidasOriginals no Twitter complementa a escolha dos usuários pelos tênis da Adidas, suas realizações e até mesmo seus aniversários. Se você é um atleta, receber uma menção da sua marca favorita apenas reforça que você fez a escolha certa:

image09

Com esses tipos de conversas, não deveria ser surpresa que a Adidas seja atualmente a terceira marca com maior engajamento social, de acordo com o SocialRank Global Brands Index.

É muito bom quando as marcas se comunicam com seus fãs mais fervorosos. Mas e quando as coisas dão errado? Com muita frequência, as empresas pedem para que suas equipes de mídia social enterrem suas cabeças na areia até que a tempestade passe.

Mas pelo menos, tentar reconhecer e encarar as objeções de frente pode evitar uma série de repercussões que algumas marcas lutam para lidar com elas no Facebook ou Twitter, como esse exemplo de uma pessoa que voou na AmericanAir:

image11

Talvez os tweets de automóveis sejam ainda piores, onde a mesma mensagem é exibida quando uma determinada palavra-chave ou frase é utilizada. Um incidente desse aconteceu com a Progressive Car Insurance, onde a irmã de um homem (um cliente da Progressive) foi morta por um motorista sem seguro. Para evitar o pagamento, a equipe jurídica da Progressive tentou apoiar o motorista sem seguro (que foi depois acusado de negligência).

Para cada menção do caso no Twitter, aparecia um rosto sorridente do personagem Flo com um tweet automático e muito pouco sincero:

image12

A única coisa que faltou aqui foi a hashtag #sorrynotsorry (expressão muito utilizada no Twitter, que significa: “Me desculpe, mas não vou me desculpar. Não fiz nada de errado”).

Compare com esse tipo de conversa mais proativa, tais como as que estão abaixo da JetBlue:

image01

Deixando o Twitter de lado, até mesmo muitas páginas de empresas no Facebook estão cheias de dúvidas dos clientes, sem respostas. Esse é um problema em particular para as empresas que programam posts automáticos semanais, ou até mesmo com alguns meses de antecedência. Aqui está um bom exemplo da Social Media Examiner mostrando uma empresa de cosméticos chamada Estee Lauder, usando a hashtag criada pelo Diretor de Criação Tom Pecheux: #TomsTuesdayTip:

image00

Agora, muitas empresas ficariam contentes apenas vendo o post receber muitos likes, compartilhamentos e comentários, e ainda ficariam de braços cruzados enquanto acumulam esses números invejáveis. Mas o diretor Tom gasta tempo para responder os comentários, como estes:

image03

Como Fazer Isso Acontecer

Não se esqueça do aspecto social da mídia social – dê aos seus seguidores ideias, mostre o que acontece nos bastidores, anúncios que os deixarão empolgados (antes que alguém o faça) ou questionários divertidos que eles possam compartilhar com seus amigos.

image02

Bastidores da série Downton Abbey no Pinterest

Vá até onde seus usuários estão mais propensos a interagirem com sua marca – por anos, a Doritos e o SuperBowl tem estado tão próximos quanto pasta de amendoim e geléia. Tradicionalmente, o anúncio do Doritos no SuperBowl direcionava os usuários a votarem em um micro site, mas quando eles mudaram para o Facebook, eles superaram quase todos os seus recordes. Usuários podiam votar em seus vídeos favoritos, com o vídeo vencedor sendo exibido durante o SuperBowl.

Aprenda como os clientes usam seu produto – Você pode ficar surpreso com as invenções e criatividades deles. Como dito pela Social Media Examiner, o Dunkin Donuts realizou um concurso incentivando os clientes a contarem uma história sobre como o Dunkin Donuts faz parte do cotidiano deles. Quando o concurso foi para o Twitter, a história tinha que ser em 140 caracteres ou menos, nove deles sendo usados na hashtag #mydunkin. Usuários foram convidados a aparecerem em vídeos contando suas histórias, e os vencedores teriam seus vídeos compartilhados no YouTube e em outras redes sociais, incentivando outras pessoas a participarem. O que o Dunkin Donuts criou aqui é o tipo de ciclo viral do consumidor que faz com que as pessoas queiram participar.

image04

Dunkin Donuts compartilhou histórias sobre o café criadas pelos usuários, enviadas através do Twitter

Não Confie nas Ferramentas – Como você pôde ver nas gafes cometidas pela American Airlines e a Progressive, contar com medidas tradicionais que economizam tempo, como tweets automáticos, pode prejudicar mais do que ajudar. Use ferramentas para melhorar suas campanhas sociais, não para substituí-las.

Reconhecendo seus clientes e dando valor ao feedback deles, sugestões e posts são apenas uma parte da estratégia social. O engajamento social realmente floresce quando as pessoas não apenas se conectam com as empresas, mas também umas com as outras, o que nos leva para a segunda parte:

Sua Audiência Quer se Conectar com Pessoas que Pensam de Forma Semelhante

De acordo com o Center for Marketing Research, um estudo feito no último ano sobre por que a geração Y se envolve com a mídia social, nos dá algumas ideias sobre como essa geração está abraçando a esfera social. Mesmo que a geração Y não seja sua audiência, não há dúvidas que suas ações afetam os outros grupos também:

image13

Perceba as diferenças principais aqui. Esse público quer apoiar suas marcas favoritas e ouvir delas, mas também quer compartilhar seu estilo de vida com outras pessoas (particularmente no Pinterest). Descontos e cupons são a cereja do bolo para esses adeptos fervorosos.

Então como você pode construir um estilo de vida em torno do seu produto – particularmente se você está vendendo alguma coisa que não vem à mente do consumidor como uma “marca com estilo de vida” (papel higiênico vem à mente!)?

Envolva a Audiência Ativamente

O “Golden Tote” é um serviço de assinatura mensal que incentiva os usuários a “escolherem uma sacola” (por $49 e $149 respectivamente). O assinante tem que escolher dois itens, enquanto o resto é surpresa. Para encorajar mais assinantes, eles podem ativamente perguntar aos usuários do Facebook quais itens eles deveriam escolher, como no exemplo mostrado no SmallBizTrends:

image14

Perguntar algo para sua audiência faz com que ela se sinta valorizada, importante e parte do grupo

Agarre-se a Um Segmento Sem Perder Seu Apelo

Papel higiênico. É algo que todo mundo usa e precisa. É também o produto menos apelativo para falar nas mídias sociais…será?

A marca de papel higiênico @Charmin está mudando o jeito que as pessoas interagem com seus produtos, alcançando vários segmentos para salientar a importância e a singularidade do seu produto. Por exemplo, um dos maiores apoiadores  de um bom papel higiênico são os pais:

image15

Charmin pede aos pais para contarem histórias que envolvem sua marca.

Mas se a Charmin focasse apenas nos pais, provavelmente iriam alienar outros grandes segmentos da sua base de usuários, razão pela qual eles também procuram maneiras criativas para integrar seu produto, do que simplesmente falar apenas para os pais sobre como treinar as crianças para usar o penico – como por exemplo, focar em artesanatos e até mesmo vestidos de noiva (sem brincadeira!)

image16

Vestido feito com papel higiênico da Charmin

Tanto os pais quanto os seguidores de vestidos chiques e criativos de casamento, podem apreciar as invenções e utilidades do papel higiênico – um tipo de apreciação que poucas marcas têm formado na mente do seu público.

Como Fazer Isso Acontecer

  • Faça Perguntas – Envolva seu público-alvo com mais do que um quiz diário, curiosidades e concursos. Dê a ele um relance dos bastidores do seu trabalho, encoraje-o com perguntas sobre o processo de criação do produto ou crie alguma especulação sobre seu próximo grande lançamento. Não tenha medo de mostrar a ele um making of do seu produto ou serviço – afinal de contas, seu público quer te apoiar e fazer com que sua marca se torne parte da sua vida.
  • Se Atente à Demografia – Papel higiênico está para casamentos assim como pasta de amendoim está para rolinho primavera. Mas no exemplo do Charmin, eles foram capazes de transformar um item do cotidiano em algo único e interessante. Com um pouco de criatividade, seu produto poderia ter algum apelo para as mães? Amantes de animais de estimação? Pessoas apaixonadas por culinária? Ou aquelas que gostam de viajar?
  • Crie um Hashtag – O que começou como um ritual diário no Instagram agora tem invadido o Facebook: isto é, transformar cada dia em uma vitrine. Você já deve ter ouvido falar do #TBT ou ThrowBack Thursday (de volta à quinta-feira), ou até mesmo #Caturday (Saturday, with cats – sábado, com os gatos). Mas ninguém é “dono” de uma hashtag, então você pode optar por um dia da semana para usar em seu próprio produto e envolver o seu público, compartilhando as imagens deles. Alguns exemplos:

image19

Segunda-feira da manicure

image20

Terça da bebida

E falando do Instagram, um estudo da SocialBakers descobriu que posts e perfis nas redes sociais visuais recebem 50 vezes mais interação e engajamento social do que as mesmas marcas no Twitter – então se você ainda está pensando no Instagram como um aplicativo para colocar filtros nas fotos – pense novamente – veja como usar o Instagram para gerar negócios:

image21

É claro, o Instagram, Facebook, Twitter e Pinterest, todos apresentam incríveis oportunidades para agradecer sua audiência pela lealdade, sugestões, feedbacks e até mesmo reclamações. Isso significa que, para promover ainda mais engajamento social, é preciso lembrar:

Sua Audiência Quer Ser Recompensada

Existem muitas maneiras de recompensar sua audiência do que sempre conceder descontos e cupons em troca de curtidas e comentários. Considere que sua audiência pode se sentir valorizada com outras coisas que não vão te custar um centavo. Este exemplo, da Social Media Examiner, ilustra o ponto perfeitamente:

David Newman, da Do It Marketing, usa seu Facebook pessoal para promover seus produtos aos palestrantes. Ele mudou sua foto de capa colocando um “material” conhecido como Speaker Booking Machine:

Screen Shot 2016-01-15 at 10.15.02 PM

Agora, embora sua foto de capa possa dar a ele certa adesão, é também fácil de ser ignorada, e é por isso que ele deu um brinde exclusivo para os usuários do Facebook através de um post:

image17

Tudo que eles tinham que fazer era falar que queriam uma cópia. Foi algo simples, mas esse post gerou 550 downloads, 120 cadastros para seu seminário e 33 vendas para o programa de $777.

Isso é mais de $25.000 feitos sem gastar nada no Facebook ads.

E é um ganha-ganha – a audiência recebe algo de valor de graça, e o criador do produto recebe mais cadastros e vendas.

Como Fazer Isso Acontecer

  • Dê Bônus Sem Avisar – Não há nada mais surpreendente e atraente do que um “bônus” surpresa para seus seguidores de mídia social. E isso não precisa te custar nada (a não ser um pouco do seu tempo). Seja um relatório sobre algum assunto, um checklist ou um infográfico, essas informações recompensadoras são sempre apreciadas por uma audiência faminta por conteúdo.
  • Promova Usando Ofertas no Facebook – O programa de ofertas no Facebook é um ótimo caminho para encorajar o engajamento social dos fãs, de maneira que você consiga facilmente rastrear ou ajustar. “Dark Posts” – um tipo de oferta utilizada por anunciantes que criam conteúdos que aparecem como “patrocinados” na timeline dos usuários , incluem um botão de call to action que permite aos fãs solicitarem a oferta imediatamente.

image18

Um exemplo de um “dark post” nas ofertas do Facebook

Siga a Regra 5/3/2

Ao aumentar o engajamento social na mídia social, a última coisa que você vai querer é postar demais sobre você mesmo, parecendo que você está apertando a buzina sem parar. As pessoas param rapidamente de seguir empresas que se concentram demais nelas mesmas ou em suas promoções.

É por isso que muitos especialistas em mídia social utilizam certos índices para ajudá-los a acabar com a quantidade de holofotes sobre si mesmo. Os números diferem, mas a premissa é basicamente a mesma. A regra original do 5/3/2 foi criada por T.A. McCann da Gist.com e inclui um bom mix dos seus próprios posts, posts de curadoria e atualizações pessoais.

A ideia por trás disso é que, para cada 10 posts que você fizer:

  • 5 deveriam ser posts dos outros (curadoria de conteúdo em seu segmento)
  • 3 deveriam ser conteúdo sobre você
  • 2 deveriam ser atualizações pessoais (as pessoas gostam de ver que existe um ser humano por trás daquela marca!)

É óbvio que existem variações nessa regra e você não precisa segui-la ao pé da letra todas as vezes que for postar – mas um bom mix mostra que, enquanto sua página é primariamente sobre produto ou algum serviço direcionado, você não esqueceu o lado humano das coisas, nem de reconhecer o trabalho que os outros fazem.

Como Fazer Isso Acontecer

Você já deve ter lido sobre como preparar o seu próprio conteúdo com engajamento social e criar o tipo de post que as pessoas irão corresponder. Mas e com relação ao conteúdo dos outros? Como você pode encontrá-los e agrupá-los?

Não existe escassez com relação à ferramentas de conteúdo, mas uma das minhas favoritas é a Trap.it. Trap.It fica melhor na medida em que você a utiliza. Ela tem em torno de 100.000 fontes que alcançam desde blogs a vídeos, revistas e podcasts.

image10
Trap.It usa inteligência artificial para fazer a curadoria de conteúdo

Se você não precisa de muita sofisticação em uma ferramenta de nível empresarial, existem várias outras ferramentas de curadoria por aí afora para integrar com suas plataformas favoritas, que te permitem também salvar trechos, imagens e outras peças de conteúdo a partir de uma variedade de fontes, incluindo rich media.

Mas vamos encarar, mesmo com a curadoria de conteúdo, quando você considera todos os meios de comunicação disponíveis e o número de horas em um dia, isso pode ser complicado. Afinal de contas, você é apenas um e a mídia social é uma paisagem em constante adaptação, onde as regras estão sempre mudando e seus concorrentes sempre procurando uma maneira de sair na frente.

Então o que você deveria fazer?

Escale Seus Esforços

Mesmo que você esteja sozinho nos seus esforços de criar engajamento social, você pode dar uma aparência de ter uma equipe poderosa de estrelas por trás de você, sem falir. Veja como fazer isso:

Tire Proveito de Conferências e Workshops

Uma das formas mais importantes de escalar seus esforços é usar o momento das conferências e workshops que são importantes para sua audiência. Muitas vezes esses eventos usam hashtags como forma de unir os tweets e posts dos participantes debaixo de um grande guarda-chuva.

Se você tem um produto, serviço ou outro item de interesse do seu segmento, usar a hashtag do evento pode te ajudar a receber mais atenção do seu público-alvo mesmo que você não esteja lá pessoalmente:

image05

Hashtags sobre uma Conferência de um museu foram tweetadas por diversas áreas, serviços de app, e outros

Imagine que você venda um produto ou serviço que seja de interesse dos curadores de museus ou coordenadores de história – tudo, desde guias de história a produtos feitos por artesãos locais, poderiam chamar a atenção e o foco dessas pessoas.

É claro, você deveria somente usar esse método quando tiver algo que interesse aos participantes da conferência, para não importuná-los com coisas que não tem nada a ver com eles.

Tire Proveito dos Influenciadores do Segmento

Não há garantia que um grande influenciador do seu segmento irá gostar ou compartilhar seu conteúdo – mas imagine a magnitude do seu alcance se ele fizer isso? Existe uma variedade de ferramentas para ajudá-lo a encontrar esses influenciadores, como o Klout e o BuzzSumo.

Você pode não somente usar essas ferramentas para encontrar as pessoas que são referências em seu segmento, mas no caso do BuzzSumo, você pode também aproveitá-lo para ver que tipo de conteúdo está sendo mais compartilhado.

image07

BuzzSumo mostra qual conteúdo é tendência e quem são os principais influenciadores

Ao aprender quem eles são, faz sentido começar a segui-los nas mídias sociais – até mesmo criar uma lista no Twitter para te ajudar a se organizar. Simplesmente clique em Listas > Criar Lista > Coloque um nome e configure como público ou privado, e então clique em Salvar Lista.

Você pode clicar no ícone de engrenagem no menu de opções em um perfil de algum usuário para adicioná-lo ou removê-lo da lista. Você não precisa segui-lo para fazer isso. Utilize algumas medidas de antemão para fazer com que você se torne memorável para eles, como fazer um upload de uma foto de perfil para seus sites de mídia social para criar o seu próprio Gravatar.

Então, simplesmente tente alcançá-los – faça menção deles em algum tweet, comente nos posts dos blogs (ou melhor ainda, ofereça para contribuir com seu próprio post) e seja útil as vezes.

Lembre-se, os influenciadores costumam receber muitas solicitações. Então, se você contribuir com um artigo para eles, ou mencioná-los de alguma forma – faça com que eles saibam disso! Comece a ser útil para eles primeiro, sem se preocupar com nada em troca.

Demonstrando que você quer ajudá-los, você irá aumentar bastante a probabilidade deles retribuírem.

Como um exemplo, quase sempre eu recebo “pedidos” como estes:

  • Olá, eu escrevi um conteúdo na (blah). Você se importaria de compartilhá-lo em sua lista de email?
  • Olá, te mencionei em meu blog. Você pode compartilhar no Twitter ou Google? Talvez um link de volta?

Por mais que eu ame ajudar as pessoas que pedem – eu simplesmente não posso, da mesma forma que os principais influenciadores em seu mercado. Agora, por outro lado, se você escrevesse algo como:

Olá (influenciador)!

Eu achei que você gostaria de saber que eu te coloquei no meu perfil como parte dos Especialistas Que Fazem Coisas Incríveis. Eu gostei muito das suas ideias, principalmente quando você escreveu seu livro sobre entregar algo acima das expectativas das pessoas. Eu queria saber se você não gostaria de adicionar mais nada ao conteúdo. Eu ficaria muito feliz se você acrescentasse um comentário, mas eu entendo que seu tempo é precioso, então não se preocupe!

Mas se você puder colocar um comentário, eu ficaria muito feliz em te mandar um link para o meu post Como Especialistas Fazem Coisas Incríveis. Sem nenhuma supresa, você estará na lista também!

Esse modelo de email mostra ao influenciador que:

  1. Você está familiarizado com ele e com seu trabalho
  2. Você é um fã do seu trabalho ou das suas ideias
  3. Você ficaria em êxtase se ele interagisse com você, mas ele não tem obrigação nenhuma
  4. Você gostaria de entrar em contato com ele no futuro para mais detalhes

(Fique à vontade para utilizar esse modelo, a propósito).

Agora que você está cheio de ideias para trabalhar com o engajamento social nas redes, você precisa continuar trabalhando com isso no futuro – o que leva à seguinte questão:

Uma Vez que Você Tenha Construído Engajamento Social, Como Você o Mantém?

Engajamento social vai muito além de posts regulares e atualizações. Em algum momento sua audiência estará bem familiarizada com seu produto ou serviço. Essa é a oportunidade perfeita para esticar as suas asas e expandir para outras ideias relacionadas ao seu negócio, mas não necessariamente voltadas para seus produtos.

Por exemplo, se você é um varejista de roupa com uma loja online, provavelmente sua audiência quer saber quais são as tendências para as próximas estações. Se você tem um pet shop, quais são as dicas de cuidado com os cães que as pessoas podem fazer em casa para deixar os animais saudáveis e felizes? Qual tipo de comida eles deveriam procurar? O que eles deveriam evitar?

Até mesmo conversar sobre eventos (positivos) da atualidade pode reforçar sentimentos positivos e associá-los com sua marca. Tire um tempo para fazer mais do que um post: ensine. Explique. Relaxe e se divirta – e não se esqueça que o engajamento social é muito mais relacionado ao social, do que à mídia em si.

Quais são as outras maneiras de impulsionar seu engajamento social?

Share