Como Melhorar a Taxa de Conversão nos Resultados de Busca do Google

ctr

Você consegue ter muitas oportunidades de crescer o seu negócio quando você melhorar a taxa de conversão e a sua performance de busca.

A partir de julho de 2014, as estatísticas da comScore mostraram que, em média, foram feitas 12 bilhões de pesquisas por mês apenas nos Estados Unidos. O que você acha que essas pessoas estão procurando?

Resposta: Informações úteis.

Especificamente, elas estão à procura de conteúdo que contenha informação útil. Esse conteúdo pode ser um artigo, infográfico, vídeo ou um post no blog.

Se você quiser direcionar mais consumidores segmentados para seu site, você tem que melhorar a taxa de conversão.

Então o que faz melhorar a taxa de conversão nos resultados de busca do Google? Este artigo muito bem detalhado irá te mostrar nove passos para melhorar a taxa de conversão nos resultados de busca, de maneira que você possa atrair mais tráfego direcionado, construir uma lista de email e impulsionar suas vendas.

Faça o download deste material para melhorar a taxa de conversão nos resultados de busca em 9 passos simples.

Passo Um: Crie Títulos Que Prendem a Atenção

De acordo com o Content Marketing Institute, 78% dos profissionais de marketing do Reino Unido estão aumentando a quantidade de conteúdo que eles criam. O principal desafio esses dias é como se destacar em meio a tudo isso.

Uma maneira de se destacar nas Páginas de Resultados dos Mecanismos de Busca (SERPs) é criando títulos que prendem a atenção.

Por que seu título é tão importante? Porque nas SERPs, 8 de 10 usuários irão clicar no título, se ele for atrativo.

Não importa se você está ranqueado na primeira posição ou na décima, na primeira página de resultados – se seu título for atrativo, os usuários irão voltar seus olhos para ele.

Aqui está um bom exemplo: Outro dia eu estava procurando por lugares bonitos para visitar na Grécia. Na verdade, eu cliquei no resultado nº2 primeiro, porque o título era claro, relevante e me chamou a atenção – em partes devido à inclusão de um número.

image00

Então como você cria títulos concisos e intrigantes?

Além de realizar uma pesquisa por palavra-chave, analisar títulos virais é sua melhor aposta. Você pode aprender muito com os títulos que geraram os maiores compartilhamentos sociais e tráfego.

Então vá até o Buzzsumo.com. Digite sua palavra-chave principal (ex: construir um blog). Então clique no botão “Go”:

image19

Depois, analise os melhores títulos e crie os seus usando-os como um modelo. Faça as seguintes perguntas para você mesmo:

  • O que estes títulos populares têm em comum?
  • O que é tão atrativo sobre estes títulos que tiveram vários compartilhamentos?
  • Eu posso escrever um título melhor?

image52

Olhando para o print acima, você vai perceber que o título que teve o maior compartilhamento não está relacionado à palavra-chave “construir um blog.” OK – nós ainda podemos utilizá-lo para criar títulos de alta qualidade.

O título é:

5 Movimentos Para Fortalecer o Bumbum

Aqui estão alguns títulos remodelados que são atrativos e relevantes para “blog e geração de lead”:

  • 5 Movimentos Para Construir um Blog Que Fatura 5 Dígitos Por Mês
  • 5 Movimentos Para Construir um Blog e Gerar 7.748 Assinantes de Email em 90 Dias
  • 5 Movimentos Para Configurar um Funil de Geração de Leads de Alta Conversão
  • 5 Movimentos Para Gerar Mais Leads em 30 Dias

Outras fórmulas de títulos:

  • [ ______________ ] Usando Essas 5 Estratégias de Movimento
  • 10 Movimentos Rápidos Para [ ________________ ] e Aumentar a Receita
  • Como Eu Usei Estes 5 Movimentos Para [ ____________ ]

Nota: Não importa o quão criativo você seja com seus títulos, certifique-se sempre que eles sejam relevantes, naturais e tenham apelo para os usuários.

Com frequência você irá perceber que, uma vez que os usuários estejam felizes com seu título, os mecanismos de busca irão continuamente melhorar o seu ranking.

A razão é esta: O Google serve aos seus usuários – e não aos donos dos sites – e o seu robô é programado para seguir as pessoas. Em outras palavras, se os usuários estão felizes com determinada página, o mecanismo de busca por sua vez percebe que a página é útil e assim a recompensa.

image40

Lembre-se que você tem que fazer testes para determinar qual é o tipo de título que mais se adequa às páginas. Outbrain criou de 2 – 4 títulos por artigo para um cliente e os colocou em funcionamento, aumentando seu CTR em 400%.

image56

Passo Dois: Otimize Sua Meta Descrição Estrategicamente

As suas meta descrições são otimizadas para melhorar a taxa de conversão? Esse é um aspecto importante do SEO on-page, pois sem otimização, seu título não estará propenso a receber a devida atenção:

image45

Por si só, uma meta descrição pode não melhorar sua classificação de busca. No entanto, ela definitivamente irá melhorar a taxa de conversão quando for criada corretamente. Assim que suas páginas se moverem na lista de classificação, uma boa meta descrição irá produzir um aumento no seu CTR.

O comprimento ideal de uma meta descrição é de 155 caracteres. Ela deve ser clara, bem escrita e despertar o interesse para seu título e para o conteúdo.

Aqui estão algumas técnicas para escrever ótimas meta descrições que você pode tentar por você mesmo:

i).  Forneça uma resposta para uma pergunta: A única razão pela qual os usuários entram no Google em primeiro lugar é para pesquisar por uma resposta para suas perguntas. Se você puder responder na descrição, então você já venceu metade da batalha para conseguir um clique de qualidade.

Por exemplo, veja este resultado para uma página da MoneySuperMarket.com. Ela fornece uma resposta para as perguntas que sua audiência está fazendo.

“pague menos pelo seu seguro de viagem e tenha uma cobertura mais abrangente para o seu dinheiro, lendo nossas super dicas para economizar no MoneySuperMarket.”

Veja como aparece na lista de busca:

image29

ii).   Faça com que ela seja específica e relevante: Ao escrever sua meta descrição, certifique-se que ela seja relevante e específica para a palavra-chave que as pessoas estão escrevendo na caixa de pesquisa.

BrilliantEarth.com se conecta com seus clientes escrevendo uma meta descrição clara e atrativa, que inspira o seu público-alvo a clicar:

image30

Veja também: Como Escrever Uma Meta Descrição Eficaz

Passo Três: Utilize Rich Snippets

Alguns algoritmos mudaram um pouco ao longo dos últimos anos. No entanto, alguns fatores de classificação ainda são relevantes. Um exemplo: rich snippets. Nos os vemos nas SERPs (resultados de busca) o tempo todo.

image34

Os benefícios do rich snippets são:

  • Chamar a atenção do leitor para um resultado de pesquisa relevante
  • Dar mais informação e prova social sobre o resultado
  • Dizer ao usuário exatamente o que está do outro lado do link, mesmo antes dele clicar
  • Melhorar a taxa de conversão

Quando o Google introduziu o rich snippets em 2009, seu objetivo era dar aos donos e administradores dos sites uma oportunidade de mostrar seus melhores conteúdos.

Rich snippets são comumente usados pelos profissionais de marketing e-commerce, pois eles têm produtos com pontuações e reviews dos clientes. As únicas formas de mostrar esses reviews e pontuações nos resultados de busca são (A) ativar um plugin de rich snippet ou (B) criar um código manualmente.

Até agora a opção mais fácil, presumindo que você é um usuário do WordPress, é seguir estes passos simples:

Passo #1: Instale o plugin de Rich Snippets All in One Schema.org. Faça o login em seu painel, e vá em Plugins > Adicionar Novo. Procure por “all in one schema,” então clique para instalar > ativar e pronto.

image55

Passo #2: Escreva seu post. Depois de adicionar conteúdo em seu editor, desça a barra de rolagem e configure seu Rich Snippet. Selecione do que se trata o post:

image44

Passo #3: Configure o Rich Snippets. Coloque seu nome e o item que você está analisando e então clique na classificação.

image31

Depois, publique seu post. Vá até sua página, desça a barra de rolagem e você verá o review do produto e o Rich Snippet como eles aparecem. Ele vai parecer mais ou menos assim em sua página:

image50

Agora seu rich snippet está pronto. Dependendo da pontuação da autoridade do seu blog, pode levar algum tempo para o Google indexar sua nova página. Quando isso acontecer, os usuários verão o Rich Snippet na sua lista de resultado, motivando-os a clicar.

Passo Quatro: Persuadir o Usuário Com Elementos Visuais de Qualidade

Uma das táticas mais eficazes para otimizar conteúdo na mídia social é usando imagens e fotos. Isso é um fato, pois o cérebro humano responde à informação visual 60.000x mais rápido.

image33

É por isso que existem tantos softwares, como o Piktochart, Powtoon e Canva, que estão transformando rapidamente um blogueiro e autor de publicações mediano em designer gráfico e profissional de marketing visual.

image37

São pessoas que normalmente não teriam considerado se tornar designers.

Quando se trata de melhorar a taxa de conversão nas buscas, você tem que usar a persuasão com elementos visuais. Neste livro, “Psicologia da persuasão: 26 Técnicas Poderosas Para Persuadir Qualquer Um,” Akash Karia explicou o que significa inoculação: a habilidade de fazer com que os prospects parem de mudar de ideia.

Você quer que as pessoas cliquem em sua lista orgânica e visitem sua página, por causa do conteúdo valioso que está esperando por elas.

image09

Quando você está persuadindo as pessoas, seu objetivo é fazer com que elas vejam a luz no fim do túnel. Porque lá pode não ser um lugar que elas consigam ver, a não ser que você as oriente.

Por exemplo, fotos de pessoas podem aumentar a empatia dos usuários. Você pode aumentar essa empatia e uma pré disposição positiva com relação a suas páginas usando fotos de pessoas. Quando os usuários virem as imagens, eles se sentirão mais confortáveis a permanecerem em seu site por mais tempo.

Eu também uso fotos de objetos e pessoas em meus posts. Eu gerei vários visitantes por meio da busca orgânica e um grande percentual dessas pessoas se tornaram assinantes da minha lista de email na primeira vez que visitaram. Então eu sempre dou as boas vindas aos visitantes com uma foto clara e relevante em cada um dos meus posts no blog.

image39

Usar imagens relevantes, gráficos, prints de tela ou vídeos, fornece informação extra sobre o assunto que você está escrevendo, mas isso também faz com que a leitura se torne mais fácil.

E quando os usuários descobrem uma imagem que tenha relevância, eles irão corresponder. E quando um cliente em potencial estiver pesquisando por “como fazer SEO” e cair na página acima, ele vai acabar vendo uma foto sobre “SEO”. Isso por si só já diz ao meu prospect para ele ficar no site, descer a barra de rolagem e conferir o que eu tenho a oferecer para ele.

1).    Como o cérebro de um usuário está conectado: De acordo com um estudo da Nielsen and Group M Uk, a busca paga representa somente 6% de todos os cliques nos resultados de busca. Isso significa que 94% dos usuários preferem a busca orgânica.

image25

Seu público-alvo que te encontra por meio dos resultados de busca se comporta de forma consistente. Pesquisadores descobriram que, quando os usuários estão fazendo julgamentos precipitados sobre um fato (seja ele relevante ou não), isso irá aumentar a probabilidade deles considerarem o fato como verdadeiro.

Agora imagine que a imagem seja relevante ao fato (ou à página, ou à palavra-chave que a pessoa utilizou). Seus visitantes estarão mais propensos a confiarem em você e em sua página – e, como resultado, a chance de clicarem aumenta.

Então, o cérebro do usuário está conectado a responder ao aspecto visual mais do que o texto.

Não basta apenas se esforçar para se classificar entre os 10 do Google somente para ter visitantes que vêm para uma landing page medíocre sem nenhum apelo visual. Você estará desperdiçando muito esforço e prestando um desserviço para você mesmo.

Lembre-se que o Google segue as pessoas. Se o usuário não está animado com relação a sua landing page, o Google conclui que ela é de baixa qualidade e não te qualifica no topo da classificação de busca e tráfego.

2).   Otimize suas imagens corretamente: Não é o suficiente usar as imagens corretas. Você também tem que otimizá-las. Quando elas são otimizadas corretamente, você vai começar a gerar mais tráfego de busca.

Para fazer isso, você precisa entender os 3 elementos que acompanham uma imagem na web:

  • Texto alternativo da imagem
  • Título da imagem
  • Legenda da imagem

Vamos começar com o “texto alternativo” da imagem porque essa é a chave da otimização do mecanismo de busca:

i).   Texto alternativo da imagem: Quando você vê uma imagem de um carro novo, você rapidamente a reconhece como sendo a de um Honda Civic – mas os mecanismos de busca não. Eles são meio burros quando se trata do sujeito da imagem.

Um texto alternativo da imagem descreve sobre do que se trata aquela imagem, tanto para os mecanismos de busca quando para os usuários.

Sem isso não tem como o Google saber que a imagem em sua página é a de um Honda Civic, e não a de uma maçã ou um peixe. É seu dever ajudar os spiders a entenderem a sua imagem através do atributo alt.

Ele diz aos mecanismos de busca o que é a sua imagem e o quão relevante ela é para o conteúdo da página. o Google confirmou oficialmente que ele usa texto alternativo para discernir sobre do que se trata a imagem.

Aqui está um exemplo de código HTML simples para o texto alternativo:

<img src=”bebe-chorando.jpg” alt=”Bebê Chorando” />

Lembre-se que o Google odeia otimização em excesso e poderia te penalizar se você tentar manipular os mecanismos de busca usando palavras-chave exageradamente no seu texto alternativo. Então você com certeza irá escrever textos alternativos que fluam naturalmente.

Digamos que sua palavra-chave principal seja “plano de negócios para pequenas empresas.” Veja como você pode usar a palavra-chave em seu título, texto âncora e texto alternativo da imagem…

Títulos:

  • Como Escrever o Plano de Negócio Perfeito Para Pequenas Empresas
  • 5 Passos Simples Para Escrever um Plano de Negócio Para Pequenas Empresas
  • Plano de Negócio Para Pequenas Empresas: Como Aprimorá-lo Usando um Modelo

Textos âncora:

  • modelos de plano de negócio para pequenas empresas
  • seusite.com.br plano de negócio para pequenas empresas
  • marketing para pequenas empresas no seusite.com.br

Texto alternativo:

  • índice para plano de negócio de pequenas empresas
  • como escrever um plano de negócio para pequenas empresas
  • modelo para plano de negócio de pequenas empresas

Se você é um usuário de WordPress, ao fazer o upload da sua imagem, você pode adicionar o texto alternativo desta forma:

image08

ii).  Título da Imagem: O título da imagem fornece informação adicional sobre sua imagem. A melhor forma é usar uma descrição para a tag do título e uma diferente para o texto alternativo.

image07

Idealmente, trate o título das imagens da mesma forma que você faria com o título regular. Isto é, certifique-se de que ele seja conciso, contenha menos de 50 caracteres e seja relevante para sua imagem.

iii). Legenda da Imagem: A legenda é a descrição de ilustração em texto impresso. Se você está usando uma imagem licenciada, você pode usar a legenda para dar crédito ao dono da imagem.

Por exemplo, quando você pega imagens do Flickr.com, dê crédito a ele através do título.

image02

Ao legendar sua imagem, lembre-se de colocar um link para a fonte usando um código HTML:

Fonte da imagem: <a href=“https://www.flickr.com/photos/scarlet-poppy/18600536752/in/explore-2015-06-08/” >Maria do Flickr</a>

O código acima irá mostrar somente:

Fonte da imagem: Maria do Flickr

Então “Maria do Flickr” será um link clicável para o dono da página do Flickr.

Você pode facilmente colar o código uma vez que tenha feito o upload da imagem dentro da biblioteca de mídia do WordPress:

image15

3).  Minimize o visual para melhorar a velocidade do site: Velocidade do site é um aspecto importante da sua landing page que você também precisa otimizar. Estudos recentes descobriram que 47% dos compradores online deixarão sua página da web se o carregamento for superior a 3 segundos.

Para reduzir o número de consumidores que abandonam suas páginas, acelere seu site otimizando as imagens.

Otimizar pode também aumentar a qualidade da imagem. O quanto você otimizar suas imagens pode afetar no quanto seus consumidores responderão e elas. Isso é bem verdadeiro para lojas e-commerce.

image49

Se sua landing page contém muitas imagens pesadas e está carregando vagarosamente, use o Imageoptimizer.net e siga estes passos simples:

i).  Vá para o Image Optimizer. Na homepage, faça o upload do arquivo da imagem que você quer otimizar. Coloque o tamanho que você quiser e certifique-se que a qualidade da imagem seja “normal” ou de “alta qualidade.”

image51

Depois, clique em “Otimizar Agora!” para comprimir e tornar sua imagem mais rápida na web:

image27

Agora que sua imagem está otimizada para um carregamento mais rápido, faça o download dela em seu computador e depois o upload para seu site como você normalmente faz.

image48

Passo Cinco: Ative a Navegação Estrutural

Quando você quiser melhorar a taxa de conversão a partir do aumento dos cliques orgânicos, uma técnica apoiada pelo Google é a navegação estrutural. Esse conceito de SEO é particularmente importante na era mobile de hoje.

A navegação estrutural (ou breadbrumb) permite ao usuário ver e usar cada trajetória dos links, da sua homepage até a página específica que eles clicaram nos SERPs. A navegação estrutural ajuda o usuário a navegar em seu site.

image03

Recentemente o Google anunciou que estará substituindo a URL que aparece usualmente dentro do snippet pelo nome do site e a trajetória da navegação. Isso irá afetar as buscas mobile, a partir de agora. Se você der uma olhada nas buscas orgânicas recentes em aparelhos móveis, existe uma diferença que você pode ver abaixo:

image11

Nota: Para configurar a navegação estrutural para os SERPs em suas páginas, veja este Guia rápido para Desenvolvedores do Google.

image17

Se seus usuários estão reclamando constantemente que eles não conseguem encontrar um caminho para voltar à página anterior, eles não estão pedindo por um botão voltar. De preferência, eles querem um link que os leve de volta para onde eles começaram, de maneira que eles consigam facilmente encontrar a página que querem.

Obviamente, quando sua lista de pesquisas é atrativa, você irá gerar mais cliques. Mesmo que você tenha títulos atrativos e meta descrições, a navegação estrutural pode ajudar a melhorar sua taxa de conversão.

Existem diferentes tipos de breadcrumbs que são comumente usados. Aqui está um trecho da Audience Bloom:

image24

Muitos sites de e-commerce usam breadcrumbs. Por exemplo, se você for até o Amazon.com e clicar em Electronics, você verá instantaneamente a navegação estrutural:

image28

É assim que você veria também ao procurar pelo produto no Google. O Google usa a navegação estrutural porque ela ajuda aos usuários a descobrirem de onde pertence o produto que eles se interessaram.

image22

Ann Smarty deu algumas dicas de como fazer com que os breadcrumbs funcionem para você melhorar a taxa de conversão no processo.

Passo Seis: Utilize Relatórios do Google Analytics

Se profissionais de marketing fizerem uso adequado dos relatórios do Google analytics, eles não somente irão melhorar a performance da busca orgânica, como vão melhorar as taxas de conversão das landing pages também.

image35

Muitas vezes esquecemos os dados que estão disponíveis em nossas páginas. Se você sabe o que procurar, o painel do seu Analytics pode te dizer exatamente como o Google e seus usuários percebem as páginas do seu site.

1).   Estabeleça um objetivo de conversão: É importante que você entenda como o Google Analytics funciona; se você sabe navegar através dos dados, você pode criar mais facilmente o tipo certo de conteúdo para sua audiência.

image61

A coisa mais importante que você deveria fazer é configurar um objetivo de conversão. Se você adotou uma estratégia e não está acompanhando as metas de conversão, você não vai saber o que está funcionando em suas páginas da web e como melhorá-las. É por isso que a criação de um objetivo de conversão é tão vital para o seu desempenho global de pesquisa.

Você deveria rastrear diversas métricas, mas dependendo do seu segmento, você pode querer se concentrar em algumas fundamentais. Por exemplo, um proprietário de site e-commerce pode configurar metas de conversão para todos estes objetivos:

  • Assinatura de email através do autoresponder
  • Percentual de formulário de contato preenchido e finalizações
  • Cliques gerados nas contas sociais (como Facebook, Twitter, Google+, e Pinterest)
  • Tempo gasto no site, páginas por visita e outras métricas de engajamento
  • Download de produtos (ex: guias, whitepapers, etc.)
  • Cliques que iniciaram no chat com um atendimento ao cliente

Ao logar em sua conta do Google Analytics, comece selecionando um tipo de objetivo:

image58

Glenn Gabe do Search Engine Journal explicou claramente o que cada meta significa. Veja um trecho:

image57

Escolha o objetivo certo e siga os passos. É fácil. Obviamente, você vai querer clicar na opção “Evento”, caso você queira acompanhar as ações em seu site, especialmente quantas pessoas baixaram seus relatórios, viram seus vídeos, clicaram em um botão de call to action, etc.

2).   Analise a taxa de rejeição: Sua taxa de rejeição é o percentual de pessoas que entraram em seu site ou qualquer página e saíram (isto é, “rejeitaram”), em vez de clicar para ver outras páginas ou lerem mais posts do seu blog.

Ao entrar na conta do Google Analytics, é fácil ver a taxa de rejeição.

image42

Existem muitas razões pelas quais você teria uma alta taxa de rejeição, como descrito acima. Pode ser que a homepage é onde o real engajamento acontece, ou onde o proprietário do site quer que os usuários de busca se inscrevam para sua lista.

Mas independentemente da razão, é importante reduzir a taxa de rejeição. Pode não haver um único percentual ideal, pois cada segmento tem a sua própria meta. Mas de modo geral, sua raxa de rejeição deve ser de 50% ou menos.

Algumas das maneiras eficazes para reduzir sua taxa de rejeição, são:

i).   Atrair os visitantes certos: Nada mais importa se seus visitantes atuais não são aqueles que você está mirando. Muitos profissionais de marketing que fazem patrocínio ou publicidade tradicional, usualmente atraem o tipo de visitante errado, que sai rapidamente tão logo entre na homepage.

image47

Reduza seu nicho para mirar naqueles que serão seus melhores clientes. Pode não ser fácil, mas o tempo que você gasta para atrair e nutrir esses usuários, nunca será desperdiçado.

ii).   Melhore a usabilidade: Quando seu site é amigável ao usuário, as pessoas naturalmente irão gastar mais tempo nele.

Faça com que seu blog e as landing pages sejam úteis para os leitores. Eles não querem desperdiçar tempo, então faça o que puder para evitar com que isso aconteça. Use um bom layout e coloque os links no lugar certo e menus onde eles possam facilmente ser encontrados.

Use um bom contraste na cor, muito espaço em branco, destaque bem os títulos e use marcadores bem espaçados.

image13

E mais, você também tem que fazer com que seu site seja responsivo (amigável para o dispositivo móvel). Estudos descobriram que um layout responsivo gera 17,4% mais visualizações nos aparelhos móveis.

iii).   Ofereça conteúdo útil: Muitos profissionais de marketing tem visto uma melhora significativa na sua taxa de rejeição quando começaram a fornecer conteúdo útil.

Robert Gainer diminuiu sua taxa de rejeição de 86% para 1,5% em apenas 2 dias implementando um design responsivo e alinhando seu conteúdo com o interesse dos usuários.

image01

Então o que realmente faz com que o conteúdo seja útil?

image06

Passo Sete: Otimize Sua URL Para os Usuários

Como a URL da sua página aparece nos resultados de busca? Elas são clicáveis e relevantes? Dê uma olhada mais de perto nestes três resultados do Google:

image63

Olhando para o print acima, você pode ver que a primeira lista contém alguns caracteres estranhos e é muito longa. Isso não é amigável com o usuário e com o Googlebot.

Por outro lado, a segunda e terceira opções são claras, amigáveis e curtas. Ambas contêm três palavras separadas por hífens (-).

Sempre se certifique que sua URL seja curta, descritiva e relevante com o assunto.

Quando você tiver sua navegação estrutural (breadcrumbs) configurada, você não precisa se preocupar muito com suas URLs, mas para muitos resultados de busca, otimizar a URL melhora os cliques nas buscas feitas pelos usuários.

Aqui está um exemplo de uma URL clara e amigável:

80 Small Business Success Factors

Lembre-se que URLs de uma página são exibidas no navegador. Como tal, o usuário do site deve ser capaz de ver tudo. Um exemplo é este:

image26

Muitos sites e-commerce não tem otimizado suas URLs para seus produtos. Se não fosse pela autoridade e pelo papel que desempenham nas compras online, eu tenho certeza que o Google os teria penalizado. A Amazon é a mais criminosa nesse aspecto:

image38

De volta a 2010 quando Matt Cutts estava aconselhando empresários e-commerce, ele disse que, se você tem lojas locais em diferentes cidades ou estados, você deveria criar páginas únicas para cada e atribuir URL rastreável para cada loja, de maneira que o Googlebot possa facilmente encontrá-las e indexá-las.

O Google vê suas URLs como parte integral do SEO on-page. Sua homepage deveria conter apenas o nome do domínio, de maneira que os usuários possam facilmente identificar, memorizar e digitar diretamente a URL no navagador para chegarem ao seu site.

image54

1).   Redirecione: Geralmente, o redirecionamento é o simples processo de encaminhamento de uma URL para que o navegador vá para uma outra URL, diferente da primeira. Existem 3 categorias de redirecionamento que são usadas popularmente:

i).    Redirecionamento 301: No 301, você está movendo permanentemente sua URL para uma URL diferente. Isso é bastante recomendado no SEO.

image14

ii). Redirecionamento 302: É comumente usado para eventos “Encontrados” ou “Movidos Temporariamente”.

iii). Meta refresh: Você está basicamente instruindo o navegador a carregar outra página ou frame após um intervalo de tempo.

É importante usar o redirecionamento 301 quando você quer enviar tanto os usuários quanto os spiders dos mecanismos de busca para uma URL diferente. O redirecionamento 301 ainda retém o valor do SEO e o passa de 90 – 99% para a nova URL que você está redirecionando.

De fato, implementando o 301, R2Integrated recuperou sua performance nos mecanismos de busca dentro de 2 meses.

image10

Muitas vezes, quando você está lidando com um link quebrado, em vez de ter uma página com erro 404, você pode redirecionar a página quebrada para uma de suas outras páginas ou homepage. Se você é usuário do WordPress, você pode fazer o download do Plugin Redirection e instalá-lo como qualquer outro plugin.

Em seguida, adicione um novo redirecionamento. Procure no seu blog a URL que não está funcionando e então localize a página que você gostaria de direcionar o link quebrado. Veja um print de como seria:

image21

Muitas vezes quando você descobre que está perdendo posições em seus rankings, pode ser possível que você tenha alguns links quebrados que não estão mostrando um conteúdo relevante ao usuário. Quando isso acontece, você pode sempre redirecionar para recuperar seus rankings.

Passo Oito: Construa Landing Pages de Alta Conversão

Melhorar a taxa de conversão é um aspecto do marketing digital que muitos blogueiros não tem abraçado ainda. É claro, muitas pessoas querem atrair mais tráfego do Google, mas elas não tem uma estratégia para converter aquele tráfego que está chegando.

Entretanto, isso está começando a mudar. Muitas empresas têm reconhecido a importância do CRO e estão começando a investir pesado nele. De acordo com o MarketingCharts, em 2013 85% dos profissionais de marketing de busca tinham a intenção de focar mais no CRO ao longo do ano.

Sem a otimização de conversão, todos os seus esforços de pesquisa, escrita, otimização, link building e rastreamento constante da sua performance de busca serão desperdiçados.

A solução é criar landing pages de alta conversãoMuitas empresas que investiram em landing pages únicas estão colhendo grandes recompensas pelos seus esforços.

Por exemplo, a Dell tem mais de 1000 landing pages e tem visto um aumento de 300% nas conversões quando testaram landing pages contra simples páginas de web.

image60

A Axway aumentou seu ROI em 291% e economizou $100.000 por ano com a customização de landing pages e testes para cada grupos de anúncio PPC.

image59

1).   Entenda a anatomia da landing page: Você sabia que 48% dos profissionais de marketing constroem uma nova landing page para cada nova campanha que eles criam? Eles fazem isso porque querem melhorar tanto a busca orgânica quanto a performance do marketing de mídia social.

Construir uma landing page de alta conversão e testá-la é um dos desafios encarados por profissionais de marketing B2B. No entanto, existem ferramentas de landing page que podem te ajudar. Aqui está um exemplo de uma landing page construída com o software KickoffLabs:

image18

Para se certificar que sua página tenha uma conversão alta, ele te ajuda a entender a anatomia das landing pages.

image62

Elementos tais como um título claro e conciso, um subtítulo, imagens de alta qualidade, vídeos bem produzidos, textos persuasivos e calls to action, são a forma de dar aos usuários aquilo que eles querem. Evite elementos animados que irão aumentar o tempo de carregamento da sua página.

Uma landing page de alta conversão é um funil, desenhado para converter visitantes de várias campanhas de marketing em clientes. Você tem que enviar constantemente leads para sua landing page, pois é lá que você irá iniciar e nutrir um relacionamento com seu público-alvo.

image41

2).   Como a velocidade da landing page afeta seu ranking: De acordo com o eConsultancy, sites que carregam lentamente custam aos varejistas o equivalente a £1,73 bilhão de libras em vendas perdidas anualmente. O Google quer construir uma web rápida e entregar os resultados certos para seus usuários o mais rápido possível.

Quando o Google anunciou a velocidade do site como fator de classificação, eles afirmaram que a velocidade não tem tanto peso como a relevância da página. Além disso, eles disseram que menos de 1% das consultas de pesquisa são realmente afetadas pelo sinal de velocidade do site.

Isso parece ser um grande alívio, certo? Infelizmente, isso ainda deixa margem para um impacto significativo na experiência geral do site e do usuário.

Como o Google é apaixonado por usuários e no quão rápido eles possam obter aquilo que estão procurando, se seu site é relevante mas demora para carregar, no longo prazo sua performance será afetada.

Use a ferramenta PageSpeed para te ajudar a analisar a velocidade do seu site e melhorá-la. Você provavelmente irá aumentar suas conversões quando sua landing page for mais rápida.

image20

Uma experiência em um site lento diminui a satisfação do consumidor. Usuários preferem sites que carregam em até 2 segundos.

image36

Mas isso não é tudo. De acordo com o KISSmetrics, um atraso de até mesmo um segundo no carregamento do seu site irá diminuir suas conversões em torno de 7%. Ao longo do tempo isso vai deixar muito dinheiro em cima da mesa.

Passo Nove: Use Heatmaps Para Melhorar a Taxa de Conversão no Site

Um jeito inteligente de obter o máximo proveito dos usuários do seu site é entender as áreas que eles mais clicam em sua página.

image04

Por exemplo, digamos que você seja um coach para pequenas empresas e em seu site você ofereça um coaching pessoal, livros e software. Existe a possibilidade de palestrar também.

Digamos ainda que, para cada um desses serviços e produtos, você tenha criado uma landing page única e atrativa. Aqui está um exemplo típico do site da Sylvia Browder:

image05

Então como Sylvia Browder irá saber quais páginas seus clientes potenciais clicam mais? É difícil saber usando o Google Analytics, mesmo que ele forneça algumas métricas para as páginas referidas.

A melhor maneira de saber exatamente o que está acontecendo em seu blog e onde os usuários estão clicando é usando uma ferramenta de heatmap.

Ferramentas de heatmap (mapa de calor) tais como o Crazyegg te mostrarão exatamente como os usuários estão engajando com seu site.

image12

Heatmaps são muitos poderosos. Por exemplo, Conversion Rate Experts gerou um extra de £14 milhões de libras em um ano para a Sunshine.co.uk. Uma das estratégias que ajudaram a alcançar esse resultado foi o uso do CrazyEgg para saber onde seus usuários estavam clicando nas páginas.

image53

É claro, você pode sempre realizar um teste A/B ou testes variados para determinar o que funciona para você.

Mas comece hoje. Não deixe os usuários de busca irem até sua página e depois saírem. Entenda qual tipo de conteúdo eles gostam mais, então trabalhe duro para criar mais dele.

Bob Lotich, fundador do Christianpf.com, usou o heatmaps para descobrir que muitos dos visitantes do site clicam no vídeo em sua homepage.

image23

Infelizmente, ele não estava conseguindo assinantes de email o suficiente. Então ele adicionou um popup junto ao vídeo e dobrou sua taxa e assinatura de email.

Lembre-se que, melhorar a taxa de conversão nos resultados de busca significa tanto aumentar os cliques, quanto converter seus leads quando eles chegarem em sua landing page ou página da web.

Você deveria ter o cuidado de adotar melhores práticas de heatmap se você quiser obter os melhores resultados. Então use os dados da área mais clicável em seu site para aumentar suas conversões.

Conclusão

Não importa qual segmento você esteja, há sempre um jeito de melhorar os resultados atuais.

Para seu público-alvo, a última preocupação dele é o problema que o conduziu até o seu site. Eles não se importam muito sobre o quão bonito é o seu site ou título. De fato, seu conteúdo por si só não importa muito para seus usuários, a não ser que ele resolva o problema deles.

Simplifique: Eles querem respostas, e bem rápidas.

Quais outras estratégias você usou para melhorar a taxa de conversão nos resultados de busca no último ano?

Share