Facebook Ads: Como Melhorar Uma Campanha Que Está Fracassando

rescue

Com mais de 2 milhões de anunciantes ativos no Facebook , você provavelmente leu dezenas de histórias de como as pessoas estão lucrando com Facebook Ads.

Mas e se você não está tendo sucesso quando se trata de Facebook Ads?

Isso significa que toda a noção dos Anúncios do Facebook serem lucrativos é uma mentira?

Claro que não.

Suas campanhas são mais propensas a falhar devido alguns erros fundamentais que você está fazendo. Não se preocupe, todos nós já estivemos lá.

Lutando com a sua campanha de Facebook Ads? Aprenda sobre os 4 maiores problemas das campanhas e como você pode resolvê-los.

Neste artigo, eu vou cobrir algumas das razões mais comuns sobre o porquê que suas campanhas de Facebook Ads estão falhando e o que você pode fazer para ‘ressuscitar’ elas. 

Sua segmentação não está certa

O Facebook é uma plataforma de publicidade poderosa porque você pode direcionar seus anúncios de uma forma que simplesmente não é possível em outras plataformas. Mas há um outro lado nisso.

Se os seus anúncios do Facebook estão falhando, há uma grande chance de que é sua culpa por não segmentar seus anúncios corretamente.

Por que segmentar inadequadamente é um problema?

Se você está colocando seus anúncios na frente de pessoas que não se preocupam com a sua oferta, não importa quão bom seu anúncio é – as pessoas simplesmente não irão clicar nele.

Quando se trata de erros de segmentação, há dois campos que os anunciantes geralmente se enquadram.

O primeiro campo, inclui as pessoas que fazem a sua segmentação muito direcionada. Isto tende a acontecer quando você vai até o topo com os recursos de segmentação do Facebook.

O segundo campo, inclui as pessoas que fazem a sua segmentação muito ampla.

Como você sabe se segmentação inadequada é o seu problema?

Geralmente, se você está trabalhando em uma nova campanha com novos anúncios decentes, e sua segmentação não está configurada corretamente, seus anúncios terão uma baixa “taxa de cliques (CTR).”

CTR é calculado dividindo-se o número de cliques pelo número de vezes que seu anúncio foi mostrado.

Uma segmentação ruim leva a um CTR baixo porque seus anúncios são irrelevantes para as pessoas que você está segmentando. Devido a isso, eles não estão propensos a clicar em seus anúncios.

E lembre-se – Se ninguém clica em seus anúncios, eles não vão trazer nenhum dinheiro.

Se você precisa desenvolver uma boa segmentação, há algumas coisas que você pode fazer.

Criar buyer personas

A buyer persona é uma representação semi-fictícia do seu cliente ideal com base em pesquisas de mercado e dados reais sobre seus clientes atuais.

A buyer persona vai ajudá-lo a descobrir quem é seu cliente ideal, fazendo perguntas como –

Quais são os dados demográficos deles? No nível mais básico você precisa saber sobre a idade, sexo, cargo e localização geográfica.

Como é um dia normal na vida deles? Quando você sabe isso, você terá uma melhor compreensão de quais são seus interesses e quais os produtos que eles compram.

Quais são os seus pontos de dor? Isso permitirá que você saiba quais são as principais dificuldades deles. Você pode então usar essas informações quando for escrever seus anúncios, mostrando que você pode resolver esses pontos de dor.

Vê a imagem abaixo?

Você precisa desenvolver uma buyer persona que é tão detalhada, que você pode facilmente decidir sobre todas as opções relevantes fornecidas pelo Facebook Ads.

image13

Você pode pensar que as buyer personas são um desperdício de tempo, mas é uma das coisas que a Zappos usou para ajudar a focar seus investimentos de US$ 10 milhões (!) em anúncios.

Embora eles a chamem de ‘perfis de consumo ‘, eles essencialmente seguiram os mesmos passos necessários para criar uma buyer persona.

Ao longo que seus anúncios se tornam mais segmentados, você vai começar a notar que o seu ‘alcance potencial ‘ está ficando menor. Alcance refere-se a um número estimado de pessoas que vão ver uma impressão de seu anúncio.  

image12

Ao alcance diminuir, você vai perceber que a agulha mostrada na página onde você cria seus anúncios , vai balançar para a esquerda.

Como Segmentar Analisando o Audience Insights

image15

Audience Insights é uma ferramenta criada pelo Facebook . Em termos básicos, você pode usá-lo para converter dados de segmentação amplos em dados de segmentação direcionados, que são mais prováveis de converter.

Mesmo se você apenas fornecer um pouco de informação a ferramenta Audience Insights, você terá muitos dados de volta, que lhe darão uma sensação de quem realmente é o seu cliente.

Você pode então usar essas informações para te ajudar a usar da melhor forma os recursos de segmentação do Facebook Ads.

Vamos dar uma olhada em como você pode usar o Audience Insights para melhorar a sua segmentação de anúncios.

i) Combinando o Audience Insights com uma Buyer Persona básica

Audience Insights pode se tornar uma ferramenta incrivelmente poderosa, mesmo se você só tem o básico de sua buyer persona.

Vamos dizer que nós queremos criar um curso de marketing do Facebook que ensina as pessoas a construir uma lista de e-mail.

Como poderíamos usar o Audience Insights para nos fornecer informações sobre para quem devemos segmentar?

Bem, vamos assumir que sabemos algumas informações básicas sobre os nossos clientes potenciais .

Vamos dizer que a buyer persona de nossos clientes é a seguinte:

  • Idade – 21-55
  • Localização – EUA

Vamos então colocar essas informações nas opções fornecidas pela ferramenta Audience Insights.

image14

Quando se trata de interesses, eu só inseri algumas palavras-chave que estão relacionados com o produto hipotético.

As palavras-chave podem ser baseadas no que você está querendo vender, mas também sobre as pessoas/empresas que podem ser uma autoridade no seu mercado.

Isso é porque eles tendem a segmentar para o mesmo público que você.

Não sabe quem podem ser essas pessoas ou empresas?

Corrija esse problema, fazendo uma rápida pesquisa no Google sobre uma palavra-chave que é relevante para a sua oferta. Aqui está o que eu fiz –

Eu procurei por ‘construir lista através do Facebook Ads’.

image17

E então eu comecei a ver alguns sites de grande nome como Social Media Explorer, que são relevantes neste nicho.  

image16

Hubspot também.

image21

Eu também identifiquei as pessoas que são influentes neste nicho. Amy Porterfield é um exemplo.

image19

Assim como Jon Loomer.

image26

Eu, então, coloquei esses sites e nomes nas opções de segmentação.

Você deve encontrar o equilíbrio certo aqui.

Eu descobri que o equilíbrio é entre 5 a 7 interesses. Incluir interesses demais pode fazer com que seus dados possam perder algumas excelentes oportunidades de segmentação. Incluir poucos interesses podem fazer seus dados serem muito inespecíficos.

Tenha em mente que você só pode ter como alvo interesses no Facebook Ads, se eles alcançam um público grande o suficiente.

Alguns dos nomes e sites que eu encontrei no Google, não apareceram quando tentei inseri-los na seção de interesses. É por isso que eles não estão lá.

Vamos dar uma olhada no que nós descobrimos como resultado ao fornecer estas informações.

image22

Logo de cara, sabemos que o tamanho da audiência é de cerca de 700 a 800k. Nós apenas inventamos esta audiência agora, então isso não significa muito.

No entanto, ela nos dá uma sensação do que é possível se nós executarmos anúncios para este público. Uma grande quantidade de pessoas significa que podemos anunciar muitas vezes sem saturar rapidamente o público com a nossa presença.

image24

Sabemos também que o público é dividido igualmente entre homens e mulheres.

Ao longo deste post você vai perceber que existem barras azuis e barras cinza. As barras cinza comparam os dados demográficos do nosso público com o resto do Facebook.

As barras cinza para a segmentação de idade 55 a 64 e 65+ estão em 0%, porque essa faixa etária não foi incluída quando eu estava formulando meu público.

image27

De acordo com os insights fornecidos, também podemos inferir que um número estatisticamente significativo de pessoas nesta audiência são universitários graduados e são casados ou totalmente solteiros (excluindo em um relacionamento sério e em um noivado).

image29

Posso também dizer que a maioria das pessoas nesta audiência, possuem cargos relacionados com gestão, vendas e administração.

image31

Acima está uma imagem da página Principais Categorias. A página ‘Principais Categorias’ nos permite saber as principais páginas curtidas por pessoas nesta audiência, para cada uma dessas categorias.

É aí onde você realmente começa a aprender muito. Isso porque a segmentação de interesses do Facebook Ads é extremamente poderosa e esta página nos permite saber o que interessa nosso público.

A imagem abaixo mostra mais algumas páginas das ‘Principais Categorias’ curtidas por pessoas nesta audiência.

image33

Aqui está mais algumas informações, com base nas principais páginas curtidas em cada categoria para este público.

image35

A seção ‘Páginas Curtidas’ nos mostra algumas das páginas que são mais relevantes para o nosso público-alvo.

A coluna de afinidade nos diz qual a probabilidade de alguém  ‘curtir’ uma determinada página, em comparação com todos os outros no Facebook. Isso nos permite saber sobre sobreposições, em termos do que o seu mercado alvo pode achar interessante.

Se você segmentar as páginas com alta afinidade, você aumenta as chances de segmentar para pessoas que possam estar interessadas na sua oferta.

image37

Ao olhar para localização, podemos ver onde a maior parte do público-alvo está localizado. Muitos deles estão localizados em New York, Los Angeles, Chicago, Atlanta e San Francisco.

As porcentagens na coluna ‘Comparação’ apenas colocam em números, o que as duas cores das barras mostram. Se você não se lembra, é assim que o nosso ‘público-alvo’ se compara com o resto do Facebook.

Como você pode ver, um número desproporcional de pessoas em San Francisco, estão nesta audiência.

Isso faz sentido, pois um monte de startups estão presentes em San Francisco. Eles provavelmente estão executando uma série de anúncios do Facebook para conseguir usuários.

image39

Aqui podemos ver que o nosso público-alvo está acostumado a usar o Facebook em seu desktop e dispositivos móveis. Poucos deles, no entanto, usam somente dispositivos móveis. 76% menos quando comparado com o resto do Facebook.

image40

Nós também podemos ver que a maioria das pessoas no público possui uma casa e ganham entre US$ 50-75 mil por ano.

Curiosamente, no entanto, é que mais de 31% das pessoas nesta audiência alugam, em vez de possuir uma casa própria. Se você quisesse realmente diminuir a sua segmentação, você pode se concentrar em usuários que alugam uma casa e ignorar aqueles que possuem uma.

Além do mais, esse público tem um número desproporcional de pessoas que ganham mais de US$ 100 mil, aludindo ao fato de que eles podem ser donos de empresas.

image01

E, finalmente, podemos ver que o nosso público-alvo, gasta 117% mais em compras para negócios do que o resto do Facebook.

Isso é reconfortante, se você está vendendo um curso para empresários, como um curso que poderia ser classificado como uma ‘compra para negócios.’

Transformando essas informações em anúncios altamente direcionados

Então, como resultado das informações fornecidas pelo Facebook Audience Insights, agora sabemos como segmentar nossos anúncios. Nós também criamos, inadvertidamente, as bases de uma buyer persona.

Se estivéssemos querendo criar um curso de anúncios do Facebook que ensina as pessoas a construir uma lista, aqui está um exemplo de como podemos segmentar nosso anúncio.

  • Idade: 21-55
  • Sexo: Masculino e Feminino
  • Educação: Formação Superior
  • Relacionamento: casado, solteiro
  • Localização: New York, Los Angeles, Atlanta, San Francisco, Chicago
  • Título do trabalho: Gestão, Vendas e Administração
  • Interesses: Rebelmouse, Life on Fire, Gary Vaynerchuk, Hubspot, Hootsuite, Social Media Examiner, Ali Brown
  • Dispositivo: Desktop e móvel
  • Renda: Acima de US$ 50 mil

Você poderia salvar esse público, de modo que você pode usá-lo ao criar seus anúncios do Facebook.

No entanto, se você fizer assim, você pode acidentalmente incluir alguns interesses que não valem a segmentação.

Afinal, pode ser que as pessoas que gostam de Rebelmouse realmente não gostam de cursos de Facebook Ads.

Usando os dados brutos, portanto, você terá uma chance de ser mais seletivo em sua segmentação.

ii) Como usar o Audience Insights quando não tem absolutamente nenhuma ideia de quem é seu cliente ideal.

A ferramenta Audience Insights ainda pode ajudá-lo a perceber quem é seu cliente ideal, mesmo se você está lutando para chegar a uma buyer persona.  

Caso você tenha uma página no Facebook com um mínimo de 1.000 fãs , a ferramenta Audience Insights pode ajudá-lo a aprender mais sobre as pessoas que são atraídas para o seu negócio.

O Audience Insights difere dos bem conhecidos Page nsights (insights da página).

Para explicar em termos simples – Page Insights te diz como as pessoas estão interagindo com a sua página. Audience Insights te diz quem está interagindo com sua página.

Para reunir dados de uma página, vá a página Audience Insights e clique em Criar novo.

image02

Uma vez feito isso, clique sobre a opção ‘Pessoas conectadas à sua página ‘ quando o pop-up aparecer.

image03

Em seguida, sob a guia páginas à esquerda, coloque o nome da sua página.

image04

Você será fornecido com um conjunto de dados que irá te dizer quem está realmente interagindo com sua página.

Como foi feito anteriormente, você pode usar essa informação para criar anúncios altamente segmentados.

iii) Combinando o Audience Insights com uma lista de e-mail.

Se você atualmente tem uma lista de e-mail, você também pode usar isso para descobrir qual é o seu mercado-alvo. Graças ao recurso públicos personalizados, você pode fazer upload de sua lista de e-mail no Facebook.

Se você quiser fazer upload de sua lista de e-mail e usá-la para criar uma audiência no Facebook, vá ao Power Editor no Facebook .

Em seguida, clique em “Públicos”.

image06

Selecione “Criar uma Audiência Personalizada” e escolha “Lista de Clientes”.

Note que você pode usar números de telefone e IDs dos usuários do Facebook também.

Eu só mencionei endereços de e-mail, pois muitas vezes é a coisa mais fácil de conseguir, e para o Facebook cruzar referências. Quase todo mundo coloca seu endereço de e-mail, mas menos pessoas colocam seus números de telefone quando se inscrevem para o Facebook.  

Para o Facebook fazer isso de forma eficaz, a lista de e-mail que você irá fazer upload deve ter, pelo menos, 1.000 pessoas ativas mensais no Facebook.

Ao contrário, isto não irá funcionar.

Pode demorar alguns dias para o Facebook analisar o seu público.

Quando ele terminar, você vai precisar voltar à página Audience Insights e clicar em “Abrir”. Lá você vai ser capaz de acessar o “Público Personalizado”.

image07

Uma vez feito isso, você vai ser capaz de reunir dados sobre quem realmente é o seu cliente.

Claro, você não tem que passar por essa etapa. Você poderia simplesmente direcionar sua lista de e-mail ao criar um anúncio, e escolher o seu público.

No entanto, não há necessidade de se limitar.

Se você pode criar uma buyer persona usando sua lista de e-mail, então você pode direcionar muito mais pessoas no Facebook usando essa buyer persona.

Você não está pagando o suficiente por clique

A concorrência está aumentando no Facebook. Um estudo recente descobriu que em 2015, as empresas gastaram 122% a mais em anúncios do que eles fizeram em 2014 .

Se você não está disposto a gastar a quantidade certa de dinheiro, os seus anúncios não serão vistos e sua campanha irá falhar – não importa o quão boa é a sua segmentação.

Aqueles que são novos nos Anúncios do Facebook devem usar o modelo CPC de compra de anúncios, por ser mais fácil trabalhar com quanto cada conversão está custando e como seus anúncios estão performando realmente.   Você também vai parar de queimar seu orçamento, se os seus anúncios não tiverem bom desempenho.

O Facebook é uma plataforma de licitação e então isso significa que ao comprar anúncios, você está competindo contra outros anunciantes que estão segmentando para o mesmo público .

O anunciante que está disposto a pagar mais recebe a maior exposição.

Se você gastar muito pouco, você terá a exposição mínima e, portanto, os seus anúncios não vão levar a vendas.

Como você sabe se a sua campanha do Facebook Ads está passando por este problema?

Se você ainda não está recebendo cliques, apesar de sua segmentação ser precisa e seus anúncios impressionantes, lances baixos poderiam ser a raiz do problema. Isto é por causa das razões mencionadas acima. Lances baixos = baixa exposição.

Quando se trata de decidir o quanto você quer pagar por clique, você tem duas opções. Você escolhe o quanto você quer pagar, ou você deixa que o Facebook decida por você.

image08

Se a sua campanha está falhando porque os seus anúncios não estão recebendo cliques suficientes, tente definir os seus próprios lances. Assim, no exemplo acima, você pode definir um lance de US$ 0,66.

Devido à forma como a plataforma de licitação do Facebook funciona , você não pagará necessariamente os US$ 0,66 por cada clique que você recebe.

Os US$ 0,66 apenas representam um máximo que você está disposto a pagar por um clique. O que vai acontecer é que você vai dar um lance um pouco superior ao maior lance anterior. 

Portanto, antes, o lance mais alto pode ter sido de US$ 0,50. Graças a seu novo lance máximo, você vai potencialmente acabar fazendo um lance na região entre US$ 0.51 e US$ 0,53, desde que ninguém esteja disposto a ir mais alto.

Há uma coisa que você precisa se lembrar, no entanto, ou então tudo isso vai desabar, deixando-o sem resultados e com um sentimento de desânimo.

Aumentar o lance só vale a pena, se o seu anúncio é bom. Se você aumentar seu lance, mas o anúncio não for bom, o Facebook irá sancioná-lo.

Eles podem dizer o quão bom seu anúncio é olhando para o seu CTR.

No modelo CPC, os anúncios com um CTR baixo trazem menos dinheiro ao Facebook. Isso porque menos pessoas estão clicando sobre ele, e o Facebook está contando que as pessoas cliquem sobre ele para que eles possam ganhar dinheiro.

O Facebook, então, te cobra mais para recuperar as perdas dele, ou eles podem até parar de divulgar o seu anúncio por completo.

É por isso, que a segmentação adequada é tão essencial.

Porém não fique muito complacente, pois nem segmentação pode te salvar se você ignorar o próximo ponto que estou prestes a fazer.

Seus anúncios não estão dignos de clique

Segmentação brilhante? Ok.

Lance maior que o dos seus concorrentes? Ok.

Anúncios ainda sem retorno? Ok…

Se você tomou cuidado com sua segmentação e sua estratégia de lances, a próxima razão dos seus anúncios estarem falhando, pode ser porque eles simplesmente não estão dignos de clique.

Lembre-se que, no Facebook, você está competindo com um monte de conteúdo visualmente atraente. As pessoas estão olhando fotos de seus familiares, namoradas e coisas do tipo.

A atenção é um bem escasso no Facebook e é seu dever criar anúncios que atraem os usuários.

Afinal, a última coisa que as pessoas querem ver são anúncios irrelevantes.

Mesmo que seja de 2006, este post do Techdirt o coloca de forma sucinta – “As pessoas não odeiam publicidade; elas odeiam a publicidade ruim, intrusiva e irritante.”

Você precisa ter certeza de que seus anúncios não se enquadram neste campo.

Se estiverem, ninguém vai querer se envolver com seus anúncios, e na verdade eles podem simplesmente fazer o oposto e clicarem na opção ‘eu não quero ver isso’ mostrada abaixo.

image09

Como você sabe se seus anúncios são o problema?

Quando você ainda não está recebendo cliques, mesmo que a sua segmentação é brilhante e seu lance é alto, os anúncios tendem a ser a questão principal.

Vamos dar uma olhada em como podemos criar anúncios dignos de clique, que irão encorajar as pessoas a clicar sobre eles.

Para manter as coisas simples, vamos dividir o Facebook Ads em três componentes principais.

Seja anúncios do feed de notícias ou anúncios da barra lateral, estes três componentes precisam ser otimizados, se você quiser que seus anúncios funcionem.

O título   

O título tem que capturar a atenção das pessoas que você está segmentando.

Títulos de anúncios brilhantes vão fazer uma de duas coisas.

Por exemplo, um título poderia ser projetado de modo que possa “entrar na conversa que está ocorrendo na mente dos seus clientes” – um termo inventado pelo Robert Collier – um influente anunciante.

O título pode fazer isso com uma pergunta relevante com base em algo que é importante para a pessoa que está vendo o anúncio.

Por exemplo:

  • Tendo dificuldades para conseguir clientes?
  • Ninguém está visitando seu site?
  • Precisa de alguém para ajudá-lo a perder peso?
  • Querendo saber onde você deve investir o seu dinheiro?

Veja um exemplo visual –

image10

Por outro lado, um título também pode ser posicionado como uma declaração que define claramente o valor da oferta.

Veja o exemplo abaixo, onde a proposição de valor é clara. A palavra “grátis”, e o fato de que ela foi totalmente capitalizada torna ainda mais atraente.

image18

Há um par de coisas cruciais que fazem ambos os exemplos de títulos eficazes. Se você quiser igualar o poder desses anúncios considere fazer o seguinte –

  • Faça uma pergunta. Perguntas fazem as pessoas parar, pensar e avaliar a sua situação no contexto do que foi perguntado.
  • Use palavras de poder . Você verá a palavra “grátis” sendo usada em um monte de anúncios – isto é porque ela funciona.
  • Use números. Números chamam a atenção. ’30 dias de teste grátis’  é um exemplo do uso de números.
  • Seja direto. Declare o resultado que você pode fornecer da maneira mais simples possível.

A imagem

Basta olhar para os dois anúncios mostrados anteriormente, e você pode dizer que uma coisa é comum. Há fotos de pessoas em ambos. Esses anúncios foram escolhidos ao acaso.

Embora não seja sempre o caso, quando você começa a notar uma tendência como esta, pode ser porque ela funciona.

O Facebook é uma plataforma visual. Postagens que têm imagens geram 53% mais curtidas do que aquelas que não possuem. As pessoas estão à procura de imagens.

Se quiser imagens de alto desempenho nos seus anúncios, considere o uso de pessoas que estão olhando para a câmera. Os anúncios abaixo devem proporcionar uma sensação de como isso funciona.

image23

image20

Você só pode ter 20% da imagem tomada por texto . Então você não pode usá-la no jogo de limites de caracteres.

No entanto, se você está lutando contra esta regra, considere mover o texto em torno da imagem. Jon Loomer descobriu que, por vezes, poderia contornar as limitações do Facebook, fazendo isso .

De qualquer maneira, não é uma preocupação muito grande, você pode se surpreender com a quantidade de informações que você pode inserir com 20%. Dê uma olhada nos dois anúncios abaixo –

image25image28

Veja como o texto na imagem é quase igual o título e inclui um call to action que se parece com um botão?

Este é o tipo de coisa que captura a atenção e incentiva as pessoas a clicar nos anúncios.

Então, qual é o macete?

Use imagens em que as pessoas estão olhando para a câmera e tente incluir algum texto que amplia a sua mensagem. Este é um ponto de partida, é claro, você está livre para fazer experimentos mais tarde.

Depois de ter tomado cuidado com o título e a imagem, o seu próximo foco é a copy (texto de vendas).

A copy (texto de vendas)

A copy é o grande pedaço de texto em um anúncio. Ela vai fazer uma grande parte do trabalho pesado para você, e vai vender a sua oferta.

Ela irá explicar o que foi descrito no título e vai dizer às pessoas o que fazer em seguida, sob a forma de um “call to action”.

Há várias coisas que você pode fazer, a fim de criar uma copy convincente.

i) Criar um call to action efetivo (CTA)

Seu CTA precisa dizer às pessoas o que devem fazer em seguida. Deve ser encorajador e direto ao ponto.  

“Inscreva-se” ou “Saiba mais” – estes são exemplos de um CTA.

Como o título do anúncio, a copy deve incluir algumas palavras de poder também.

Você precisará realizar testes A/B do seu CTA (mais sobre isso mais tarde), mas, por agora, apenas certifique-se que o seu anúncio possui um.

Estude outros anúncios de modo que você possa, eventualmente, criar um CTA perfeito você mesmo.

ii) Benefícios, Benefícios, Benefícios

É muito raro que características prevaleçam sobre benefícios ao tentar convencer alguém.

Sua copy está lá para vender. Então, você precisa garantir que os clientes potenciais estejam claros sobre os benefícios que conseguirão ao clicar no seu anúncio.

Olhe para este anúncio –

image30

A copy está cheia de benefícios. É simples, concisa e explica tudo de forma clara.

Deixe que as pessoas saibam o que elas vão ganhar, e como sua vida vai ficar melhor após clicarem no anúncio.

Não cometa o erro de tentar ser excessivamente inventivo. Este não é o lugar para ser inteligente – é o lugar para ser claro.

iii) Um senso de urgência

Um call to action é uma maneira brilhante de levar as pessoas a clicar no seu anúncio.

Mas você sabe o que pode sobrecarregar este efeito?

Um senso de urgência.

Deixe as pessoas saberem por quanto tempo a sua oferta vai ser aberta. Deixe-os saber as vantagens de se inscreverem agora.

Claro, não minta ao utilizar esta tática.

Basta dar uma olhada em alguns dos exemplos das imagens acima, se você está procurando alguma inspiração sobre como você deve implementar essa tática.

iv) Prova social

A prova social é outra maneira de colocar força na copy do seu anúncio.

Se você não sabe o que é prova social, é essencialmente uma forma de influenciar as pessoas por deixá-los saber o que outras pessoas fizeram em uma determinada situação.

Você pode implementar isso em sua copy descrevendo como muitas pessoas já usam o seu produto/serviço.

image32

A imagem acima faz isso até certo ponto. Ela explica como 30.000 profissionais de marketing estão envolvidos com este evento.

Inconscientemente, você pode assumir que este evento é um bom investimento, porque muitas outras pessoas estão envolvidas com ele.

Como resultado, você pode sentir-se mais inclinado a clicar no anúncio.

Isso tudo não é suficiente?

Depois de ter seguido as dicas que você leu até agora seus anúncios podem começar a funcionar novamente.

No entanto, o seu sucesso pode não durar muito tempo, e você ainda pode ter uma campanha de Facebook Ads em suas mãos que está oscilando à beira do fracasso.

Continue lendo para ver o porquê.

Você está usando o mesmo anúncio repetidamente

O que normalmente acontece depois que você passou por um outdoor duas ou três vezes?

É isso mesmo, você começa a ignorá-lo. É como se o outdoor nem sequer existisse.

O Facebook Ads é como outdoor e, assim como os outdoors no mundo real, ele é propenso ao mesmo problema. O termo técnico para isso é ‘fadiga do anúncio.’

E isso faz sentido, uma vez que pessoas de 25 a 34 anos (o público-alvo da maioria) veem 2.094 anúncios por mês.

Lembre-se que com o Facebook Ads, você está escolhendo um grupo de pessoas que vão ver seu anúncio. Eventualmente, esse grupo de pessoas irá se cansar do que você está mostrando a ele.

Por causa da fadiga do anúncio, é preciso, portanto, mudar seus anúncios regularmente.

“Então, como vamos saber quando precisamos mudar nossos anúncios? – Eu ouço você perguntar.

image34

Felizmente, o Facebook nos forneceu algumas métricas para que possamos dizer quando isso está acontecendo.

Um dessas métricas é “Frequência”. Ela nos diz quantas vezes cada pessoa no nosso ‘alcance’, já viu o nosso anúncio.

É calculado dividindo-se as Impressões pelo Alcance. Em termos simples, é quantas vezes o seu anúncio foi mostrado dividido pelo número de pessoas que foi mostrado.

Spiralytics concluiu que a fadiga do anúncio acontece quando uma campanha atinge uma frequência de 4.

No entanto, a Frequência analisada isoladamente pode ser uma maneira mais difícil de descobrir se um anúncio está ou não sofrendo de fadiga do anúncio, uma vez que ela só lhe diz quantas vezes uma determinada pessoa viu seus anúncios.

Portanto, você precisa interpretar a Frequência no contexto do CTR. Se você perceber que seu CTR está começando a cair à medida que a Frequência aumenta, você sabe que a fadiga anúncio está se instalando.

Isso ocorre porque as pessoas se acostumaram a ver o seu anúncio, eles são menos propensos a clicar sobre ele.

Você precisa ter cuidado com isso por causa das razões discutidas anteriormente. O Facebook vai te cobrar mais e mais se o seu CTR começar a cair.

Se você não corrigir isso, você vai pagar mais por anúncios que nem sequer trazem um retorno sobre o investimento. Você precisa iniciar o controle de danos o mais rápido possível. Verificando suas campanhas duas vezes por dia é uma boa maneira de ficar em cima das coisas.

O próximo passo vai te ensinar porque você ainda pode estar falhando, mesmo que você tenha feito tudo certo até agora.

Você está esperando acertar na primeira tentativa

A verdade da questão é esta – não importa o quão bom você é em publicidade paga, você não vai sempre fazer a coisa certa na primeira vez. Esta regra aplica-se a todas as campanhas que você criar.

Se você pensou que você poderia simplesmente criar um anúncio e, em seguida, assistir o dinheiro entrar, você está enganado.

Muito frequentemente, você vai precisar criar múltiplas variações de um único anúncio. Isto também é conhecido como o testes A/B.

A equipe que gerenciou o marketing digital do Presidente Obama usou testes A/B para melhorar as taxas de conversão.

Graças aos testes A/B eles descobriram que o call to action ‘Saiba mais’ gerou 18,6% mais inscrições que o ‘se inscreva.’

Eles também descobriram que uma imagem do Obama com sua família converteu 13,1% mais do que a imagem turquesa padrão usada anteriormente.

Há um post no Adespresso que fala sobre isso. Nesse post eles mostram as duas imagens, que foram testadas uma contra a outra.

image36

image38

Como você pode ver, nada mais foi alterado, exceto a imagem. Apenas mudando este elemento eles conseguiram um aumento nas conversões.

Claro, se você quiser olhar para as coisas com um ‘olho de águia’, você poderia argumentar que eles também mudaram o título de “Envolva-se” para “Mudança em que podemos acreditar”.  

Embora isto se refira a uma landing page, as lições ainda se aplicam para suas campanhas de Facebook Ads.

Ao executar seus próprios testes A/B, é importante que você não mude a imagem e o título simultaneamente.

Quando você altera um elemento de cada vez, você torna mais fácil de identificar como a mudança contribuiu para um aumento no resultado. E então, você pode usar esta lição em suas campanhas futuras.

O Facebook vai organizar seus anúncios da seguinte maneira – Campanha – Configurações do Anúncio – Anúncios.

image00

Dica rápida – quando realizar testes A/B nos anúncios, coloque cada um dos anúncios em Conjuntos de anúncios separados. Anúncios na mesma configuração de anúncios irão influenciar os resultados uns dos outros e, portanto, poderá turvar os dados que você está coletando.

Isso porque o Facebook decide um anúncio vencedor dentro da sua configuração de anúncios e, em seguida, mostra o vencedor sobre todos os outros.

O problema é que o Facebook pode escolher um vencedor muito cedo, e, em seguida, impedi-lo de recolher dados sobre como os outros anúncios estão performando.

Aqui estão algumas das coisas que você pode testar:

  • Tente outros países. Se sua oferta não está limitada geograficamente, você pode ser capaz de estender a sua oferta a outros países. Esta é uma boa ideia, se você tem um grande anúncio que está sofrendo de fadiga anúncio. Segmente para outros países que falam português, como Portugal, Angola ou Moçambique.
  • Teste imagens diferentes. Se você testar imagens e nada mais, há uma grande chance de conseguir algumas grandes melhorias. Crie o mesmo anúncio, mas aplique 8 a 10 diferentes variações de imagem.
  • Use títulos diferentes. Siga as mesmas instruções fornecidas para as imagens. Mesmo anúncio, 8 a 10 variações de títulos. Você poderia tentar experimentar declarações contra perguntas, por exemplo.
  • Experimente sua copy. Continue a abordagem utilizada para imagens e títulos. Considere o uso de prova social.
  • Segmente para dispositivos diferentes. Ignore o hype em torno dos dispositivos móveis. Sua oferta pode funcionar melhor se você se concentrar apenas em dispositivos de desktop. Teste e veja o que acontece.
  • Tipo de anúncio. Você está usando apenas anúncios da barra lateral? Sua campanha pode ser mais bem sucedida se você usar anúncios do feed de notícias. Já está usando anúncios no feed e na barra lateral? Tente anúncios em vídeo no feed de notícias.

  • Segmentação. Teste segmentar interesses diferentes. Sinta-se confortável, bem como com algumas das características mais avançadas de segmentação no Facebook. Uma boa forma de dar uma olhada é ‘ Lookalike Audiences.

Se a sua oferta é limitada a um país e o público é pequeno, você pode querer se concentrar em testes A/B em primeiro lugar.

Ao fazer isso direcione para diferentes públicos para que você não acabe competindo contra si mesmo para o mesmo local do anúncio.

Quando você encontrar um anúncio vencedor que traz um grande retorno sobre o investimento, você precisa investir imediatamente mais dinheiro nele.

Lembre-se, você só tem uma certa quantidade de tempo para fazer o máximo proveito de um anúncio vencedor, antes da fadiga de anúncio sufocar seus resultados.

Conclusão

Se suas campanhas de publicidade estão morrendo em você, o conhecimento que você adquiriu neste artigo deve ajudar a trazê-las de volta à vida.

Não se esqueça de que você não pode simplesmente ficar focado apenas nos anúncios, pois a página que você está enviando para as pessoas precisa ser bem convertedora também. Mas se você abandonar os princípios discutidos anteriormente, as pessoas não vão nem mesmo chegar a página que você deseja promover.

Você quer saber o princípio que está acima de todos os mencionados?

Desculpe, não há nenhum.

A segmentação, preço de oferta, anúncios dignos de clique e sua capacidade de realizar testes A/B – todos eles precisam se unir, se você quiser que sua campanha tenha sucesso.

Combine-os e tenho certeza que você vai ter bons resultados.

O que você fez no passado para reviver uma campanha de Facebook Ads que não estava funcionando?

Share