Como Otimizar Conteúdo do Site Que Tem Baixa Performance

reoptimize

Você não pode otimizar conteúdo de baixa performance em um blog criando um conteúdo novo para gerar leads. Não funciona assim.

É hora de olhar com cuidado para o seu conteúdo mais antigo. Como está sua performance nos mecanismos de busca e nas mídias sociais?

Se você perceber que sua principal palavra-chave não está ranqueando nas 10 primeiras páginas de resultados no Google ou ainda pior, que seus leitores não estão comentando, compartilhando, fazendo links ou estudando seu conteúdo, você tem um problema.

É hora de otimizar conteúdo do seu site.

Eu sei como é isso. Tenho otimizado novamente alguns dos meus posts mais antigos, que eram populares na época mas não atraem tráfego atualmente.

Baixe este guia rápido com 4 métodos rápidos para otimizar o conteúdo do site e direcionar mais tráfego.

Naturalmente, o engajamento criado por um certo conteúdo vai diminuir ao longo do tempo. Desde que você continue criando conteúdo que chame a atenção das pessoas, você terá sucesso com o marketing de conteúdo.

image01

Se você implementar as dicas que vai aprender neste artigo e otimizar o conteúdo do site, irá elevar o engajamento do seu conteúdo a outro patamar.

Isso é essencial, pois mais de 68% dos profissionais de marketing encontram dificuldades na criação de conteúdo atraente.

A maioria das pessoas imagina que a solução para conteúdo de baixa performance seja criar novo conteúdo. Mas esse nem sempre é o caso.

Afinal, seu conteúdo mais antigo é a base do seu blog.

Pam Vaugham conduziu um estudo de conteúdo e descobriu que até 76% do tráfego de um blog vem de posts que foram publicados há mais de um mês, ou mais.

image07

Se você está gastando tempo, dinheiro e recursos em criação de conteúdo, acredito que você merece colher os frutos. Otimizar o conteúdo do site vai te trazer mais tráfego, mais leads, melhores assinantes de e-mail e mais receita.

Aqui estão 4 formas simples de melhorar o desempenho de seus posts antigos e direcionar mais tráfego para o seu blog ou site:

1. Reotimize conteúdo antigo com palavras-chave de cauda longa.

Páginas de conteúdo que são otimizadas para palavras-chave de cauda longa tendem a ter resultados melhores nos mecanismos de busca.

Isso acontece porque palavras-chave de cauda longa são muito específicas e menos concorridas, o que significa que é mais fácil obter bons rankings de busca com elas. Você pode usar isso para otimizar o conteúdo do site.

image09

Eu acredito que cada conteúdo deve:

  • Tratar de uma palavra-chave específica, ou
  • Responder a uma pergunta.

Não se confunda: não estou falando de colocar palavras-chave de qualquer jeito em seu artigo. Mas você produz conteúdo online com um propósito: especificamente, para que pessoas que estão procurando uma informação específica encontrem seu conteúdo. 

Lembre-se, o Google não é a única empresa que usa palavras-chave em seu algoritmo de ranqueamento.

Outros sites, como Reddit, Twitter, YouTube, Bing, Yahoo e mesmo alguns blogs de autoridade contam com as palavras-chave para funções de busca.

Antes que possam ver esses recursos úteis, os usuários têm que inserir palavras-chave na caixa de busca.

image06

Ou seja, como você pode ver, as palavras-chave são importantes em vários níveis.

No entanto, como você já sabe, algumas palavras-chave já têm muita concorrência.Você não pode concorrer com múltiplos sites de autoridade em seu segmento pelas palavras-chave de cabeça, ultra concorridas.

E é possível que seus posts antigos tenham uma performance ruim porque você tentou usar exatamente essas palavras-chave com mais concorrência.

Palavras-chave geralmente contêm 1 ou 2 palavras, e geram meros 18,5% de tráfego de busca. Compare isso às palavras-chave de cauda longa, que geram até 75% do tráfego de busca orgânico.

image08

As palavras-chave de cabeça são difíceis de ranquear. Geralmente elas têm enormes volumes de busca, razão pela qual a maioria dos sites tenta usá-las.

Mas a realidade é que talvez você tenha criado a melhor peça de conteúdo em toda a internet para um assunto, mas se escolher uma palavra-chave com muita concorrência, seu conteúdo vai sofrer. Considere: mais de 2 milhões de posts de blog são publicados todos os dias. Isso é um volume enorme!

image22

Vamos assumir que eu queira melhorar o desempenho de um dos meus posts mais antigos,“14 Mobile Marketing Tips That Drive Leads and Sales.” – em português, 14 Dicas de Marketing Mobile que Impulsionam Leads e Vendas.

image15

Eu sublinhei a principal palavra-chave para esse conteúdo. Se você estudar essa palavra-chave (dicas de marketing mobile), vai concordar que ela não é longa o suficiente. É uma palavra-chave de cabeça.

Como você pode ver, esse conteúdo não está tendo uma boa performance. Eu não apareço nem próximo dos principais resultados orgânicos para aquela palavra-chave.

image16

Portanto, o que eu preciso fazer é pesquisar palavras-chave e encontrar variações mais longas de “dicas para marketing mobile”.

Assim, vamos inserir essa palavra-chave no Planejador de palavras-chave do Google AdWords  e ver que variações de cauda longa encontramos.

image20

O Planejador de palavras-chave não foi muito útil. Algumas das palavras-chave que ele sugeriu ainda são muito concorridas.

E agora, o que fazer?

Simplesmente vá a Keywordtool.io e insira a palavra-chave de cabeça. Depois clique no ícone de busca laranja, do lado direito.

image17

Essa ferramenta vai sugerir muitas palavras-chave de cauda longa baseadas naquela que você inseriu.

Eis o resultado:

image19

Agora encontramos algumas palavras-chave de cauda longa que podemos usar para reescrever meu título.

As opções de palavras-chave são:

  • dicas de e-mail marketing para o mobile
  • dicas e truques de marketing para o mobile
  • dicas de marketing mobile para pequenos negócios

Apesar da primeira palavra-chave ser de cauda longa, não vou usá-la, pois meu artigo não é relacionado a e-mail marketing.

Assim, temos duas opções de palavras-chave de cauda longa para usar. Agora vamos substituir aquela palavra-chave de cabeça por essas palavras-chave de cauda longa. Em vez de:

  • 14 Dicas de Marketing Mobile que Impulsionam Leads e Vendas

Nossos títulos otimizados serão:

  • 14 Dicas e Truques de Marketing Mobile que Impulsionam Leads e Vendas
  • 14 Dicas de Marketing Mobile para Pequenos Negócios que Impulsionam Leads e Vendas

Não tente manipular os rankings de busca com suas palavras-chave de cauda longa. Em vez disso, concentre-se em entregar imenso valor com seu conteúdo.

2. Adicione palavras poderosas aos seus títulos.

Palavras poderosas – sim, as palavras realmente têm poder. Use as palavras certas para otimizar o conteúdo do site, especialmente os títulos, e você verá sua taxa de cliques crescer.

image03

Antes de falar mais de palavras poderosas, vamos lembrar que o Google usa mais de 200 fatores de ranqueamento em seu algoritmo. Muitos profissionais do marketing digital têm tentado descobrir quais são todos esses fatores específicos, mas não obtêm sucesso.

No entanto, mais recentemente, os especialistas em marketing têm percebido que há um fator que aumenta os rankings de busca orgânica rapidamente.

A sua taxa de cliques.

No gráfico de comportamento de taxa de cliques abaixo, a maioria dos usuários de busca está respondendo à primeira página. O estudo, feito pela iProspct, constatou que 68% dos usuários de mecanismos de busca clicaram em um resultado na primeira página dos resultados.

image11

Por outro lado, se sua página aparece nos rankings em quinto lugar, supõe-se que você receberá pelo menos 15% dos cliques. Se em vez disso você tiver uma taxa de cliques de 25%, o Google vai recompensar sua página, colocando-a em um ranking mais alto.

Por que? Bem, o Google só se importa com seus usuários, e em oferecer a eles as informações mais relevantes, úteis e oportunas.

Já que mais pessoas estão clicando em seus resultados, mesmo que você esteja na 5ª posição, o Google vai querer enviar mais usuários de busca para a sua página.

A taxa de cliques é simplesmente a taxa que indica quantas vezes os usuários clicam em um resultado de busca específico.

Em seu vídeo de treinamento (compartilhado apenas com seus assinantes de e-mail), Brian Dean também compartilhou que, quando seu resultado de busca recebe muitos cliques, o Google eleva o ranking do seu site. E quanto mais alta a posição em que sua página aparece nos resultados, mais cliques e mais visitantes serão direcionados para o seu site.

image14

Assim, uma forma de otimizar o conteúdo do site é adicionar palavras poderosas ao seus títulos. Essas são palavras que indicam ação e levam o usuário a parar o que está fazendo e continuar lendo.

O Unbounce usa palavras poderosas em seus títulos para melhorar o desempenho de seus posts mais antigos.

image23

Seu título é composto de palavras. É importante que você use as palavras certas. As palavras poderosas podem inspirar usuários de busca, de redes sociais e de blogs a clicarem em seu título.

Lembre-se que a maioria das pessoas compartilha conteúdo que elas mesmas não leram. Um dos fatores determinantes para o sucesso do seu conteúdo é o poder de persuasão do seu título.

O uso de palavras poderosas em seu título constrói confiança com os usuários. Linguagem fraca não cativa as pessoas.

Qualquer redator, blogueiro ou criador de conteúdo que usa consistentemente palavras fracas em seus títulos, não tem muitas chances de construir um negócio de sucesso.

A “Grande Lista de 189 Palavras que Convertem” do Buffer mostra a importância das palavras usadas em seus títulos. Algumas dessas palavras também vão funcionar bem quando integradas ao seu conteúdo.

Mas se você quer otimizar o conteúdo do site para estimular seus usuários de busca e seu público fiel a clicarem e compartilharem seu conteúdo, a lista de 317 palavras poderosas elaborada por Jon Morrow vai ser muito útil.

Algumas dessas palavras poderosas são:

  • Autêntico
  • Apoiado
  • Best-seller
  • Cancelado a qualquer momento
  • Certificado
  • Aprovado
  • Garantido
  • Infalível
  • Comprovado
  • Resultados

Eu uso palavras poderosas em praticamente todos os meus títulos:

image04

As páginas com os melhores resultados orgânicos também mostram o valor das palavras poderosas:

image10

Se o seu conteúdo de baixa performance tem títulos fracos, como:

  • 7 Formas de Construir uma Lista de E-mail

Você pode deixá-lo mais atraente adicionando palavras poderosas:

  • 7 Formas Inteligentes de Construir Rapidamente uma Lista de E-mail 
  • 7 Formas de Aumentar Rapidamente seus Assinantes de Lista de E-mail em 110% 
  • Como Construir Rapidamente uma Lista de E-mail Fiel 

Pare de usar palavras que deixam seus leitores e usuários de busca entediados. Você está atrapalhando a si mesmo e atrasando seu tráfego orgânico. 

Encontre seu conteúdo de baixa performance e adicione palavras poderosas aos seus títulos para otimizar o conteúdo do site.

3. Crie uma meta descrição persuasiva e cheia de palavras-chave.

A otimização de sites tem três aspectos:

  • SEO on-page
  • SEO off-page
  • SEO técnico

Sei que você está familiarizado com SEO on-page e SEO off-page. Mas e o SEO técnico?

O SEO técnico está relacionado à características como a velocidade do seu site. Se você quer mais tráfego de busca, é importante deixar sua página super rápida.

image18

Mas mesmo quando suas páginas são rápidas (o que é extremamente necessário), se sua meta descrição for fraca ou irrelevante, seu conteúdo talvez não tenha muito peso nos resultados orgânicos. 

Os usuários de busca não “veem” a velocidade. Eles só têm essa experiência após clicar em seu resultado de busca. 

Assim, a pergunta passa a ser: “Como você pode inspirar as pessoas a clicarem em seus resultados de busca?”

Você inspira os usuários através de sua meta descrição, que é o que eles veem:

image02

Na maioria das vezes, usuários de busca vão ler sua meta descrição antes de decidir se vão ou não clicar em seu título.

Essa é a sua principal razão para criar meta descrições persuasivas e cheias de palavras-chave.

Não sugiro de forma alguma que você otimize excessivamente suas palavras-chave. Pelo contrário, você nunca deve otimizar em excesso. Em vez disso, concentre-se na intenção do usuário.

Brian Dean aparece na 1ª posição para centenas de palavras-chave relacionadas a SEO. Por quê?

Entre outras coisas, as meta descrições criadas por ele geralmente contêm a palavra-chave principal:

image05

Ao escrever minhas meta descrições, eu me asseguro de que minha principal palavra-chave está integrada e flui bem com o resto do texto.

Aqui está um exemplo para a palavra-chave  “content that converts” – “conteúdo que converte”:

image00

Vamos dizer que sua palavra-chave principal seja “melhor máquina de lavar roupa para comprar”.

A regra de ouro é que a palavra-chave deve fazer sentido e parecer natural.

Você pode ver que a palavra-chave do exemplo não flui bem. Assim, você não precisa usá-la nesse formato em sua meta descrição. Seja criativo:

Quer comprar uma máquina de lavar roupa? Há muitas opções no mercado, mas sua decisão final vai depender das suas necessidades, do seu objetivo específico.

Eu não usei a palavra-chave da forma original. Em vez disso, utilizei uma palavra-chave de cauda longa, bem parecida, que não tem a aparência de ser otimizada demais ou de não combinar com o texto.

4. Atenda à intenção: responda as perguntas do usuário

A intenção do usuário é vital para o marketing de conteúdo.

image21

Se o seu conteúdo não atende a uma necessidade específica ou não responde às perguntas do seu usuário, você precisa pensar em formas de otimizar o conteúdo do site.

Talvez seu conteúdo não se relacione com a intenção de busca do usuário. Quando visitantes chegam a uma página e não encontram uma razão para continuar lendo, eles vão embora.

E a solução para isso é simples: entregue o conteúdo certo no formato certo.

O que significa isso?

Se seu público está procurando instruções passo a passo, não entregue dicas e hacks. Concentre-se na intenção do usuário. As palavras-chave apontam para o que os usuários realmente desejam.

image13

Esse é o primeiro passo quando você encontra uma palavra-chave (seja de cabeça ou de cauda longa)

O segundo passo é se perguntar: “O que exatamente essa pessoa quer saber?”

Por exemplo, se um usuário procurou “abdômen definido em casa”, já indicou que não quer ter que ir à academia.

Seu artigo só vai fazer sentido para esse usuário se:

  • Os conselhos para conseguir um abdômen definido puderem ser seguidos em casa.
  • Os recursos ou ferramentas necessários para conseguir um abdômen definido estiverem disponíveis em casa.
  • O produto que você recomendou provavelmente não seja muito caro.

Da mesma forma, se alguém procurou “modelo de estratégia de marketing para mídias sociais”, até mesmo o melhor conteúdo sobre estratégia para mídias sociais pode não responder à pergunta do usuário. Você terá que fornecer um modelo, um plano comprovado.

Eu fiz isso em um post recente e ele gerou mais de 780 compartilhamentos sociais e 35 comentários úteis.

image12

A intenção de qualquer palavra-chave está escondida nela. Encontre a intenção e cumpra-a em seu artigo. Seu conteúdo de baixa performance começará a receber atenção novamente.

Conclusão

Na minha experiência, construir um público fiel no Facebook, no Twitter e no Pinterest pode te ajudar a ampliar seu alcance social.  Isso vai auxiliar aquele conteúdo mais antigo que não está se saindo muito bem.

Após otimizar o conteúdo do site para ter melhor desempenho, você pode simplesmente apresentá-lo aos seus fãs e pedir que leiam o post.

Muitos blogueiros até removem as datas de seus posts antigos, especialmente após atualizar e reotimizar o conteúdo.

Acima de tudo, obtenha mais links inbound para os seus posts antigos. Se você quer  direcionar tráfego orgânico para o seu conteúdo, você precisa de links.

E às vezes, dependendo do nível de concorrência, você pode precisar de muitos links.

O que você está fazendo para reotimizar seus posts? E quais resultados você teve até agora? 

Share