Como Ranquear Páginas Internas do Site Melhor do Que a Homepage

rocket rankings

Eu não tenho dificuldades em acompanhar as atualizações do algoritmo do Google.

Mas, mesmo quando não fico sabendo de todas as novidades, tenho uma certeza: o futuro das buscas está centrado nos usuários, e a chave do sucesso é entregar a eles exatamente aquilo que procuram.

Em termos gerais, uma página com vários links de alta qualidade vai ter um ranking mais alto em mecanismos de busca do que uma página sem links ou atividades de usuários. No entanto, nem sempre é recomendável direcionar mais links para a sua homepage.

Para começar, quando sua homepage tem um ranking mais alto do que suas páginas internas, você verá que seus resultados de busca ficarão instáveis.

image07

O Google dá muito mais atenção às páginas internas do que à homepage de um site, porque a informação que será útil aos usuários de busca muitas vezes não está na homepage.

Neste artigo detalhado, vou te mostrar como dar mais poder de ranking às suas páginas internas.

Baixe aqui um guia rápido para aprender como fazer para ranquear páginas internas melhor do que a sua homepage.

Sua página de serviços, seu blog e outras páginas do seu site são importantes. Você não deve focar apenas na homepage. É hora de se aprofundar e fazer com que as suas páginas internas tenham rankings mais altos nos resultados orgânicos. Veja aqui três formas simples de fazer isso:

1. Faça “deep links” para as páginas internas.

Páginas inativas não são úteis para consumidores ou mecanismos de busca. O principal motivo para se fazer links para suas páginas internas não é melhorar os rankings do Google, e sim criar uma conexão que deixe a página visível aos usuários.

É sua responsabilidade garantir que seu site tenha páginas internas fáceis de rastrear.

Deep linking (links profundos) é a prática de usar links e textos apropriados conectados a uma página relevante dentro do seu próprio site. Veja aqui um exemplo eficaz de deep linking:

image01

Não é preciso falar alemão para entender o que está acontecendo!

Deep links não são relevantes apenas para SEO – eles são essenciais para possibilitar a descoberta de deep links, para que seus usuários possam encontrar e ver conteúdo facilmente. Isso se aplica a sites e também a apps mobile.

image15

Lembre-se, no algoritmo do Google atual, links relevantes transmitem mais valor SEO do que links irrelevantes. Neste post recente no meu blog, eu fiz um esforço para garantir que todos os textos âncora e páginas de referência fossem relevantes.

image14

O Google quer que você use links para suas páginas internas. Isso diz ao Google que você tem orgulho do seu conteúdo interno e quer levar usuários a ele.

Quando você cria links constantemente para uma página específica, você transmite mais credibilidade para ela. Essa credibilidade é conhecida como “link juice.”

Link juice é o que fortalece páginas internas. Páginas com autoridade, confiança e relevância vão transmitir mais link juice para suas páginas internas, aumentando assim seu ranking de busca.

image04

Se você é o proprietário de uma loja ecommerce, por exemplo, você tem que entender que páginas internas – como suas páginas de produtos, categorias, avaliações de consumidores, etc – são portas de entrada importantes para o Google.

Geralmente é difícil conseguir links externos para suas páginas de produto, e o Google sabe disso. Quem usa links diretos para uma página de produto?

Mas você pode começar usando deep linking interno nas páginas de produto do seu site. De acordo com a Moz, links para páginas de produtos (e outras páginas que não aparecem frequentemente como links) “trazem um valor enorme do ponto de vista da vantagem competitiva”.

image03

Independente do seu modelo de negócio, sua homepage geralmente vai aparecer na maioria dos links. É tentador mandar seus clientes para sua homepage a partir dos posts de blog e vídeos. Mas não exagere. 

A melhor abordagem é difundir o valor dos links entre suas páginas internas. Você pode fazer isso criando links especificamente para páginas de categorias ou páginas de produtos que raramente aparecem em links.

image08

Em um guia de 15 páginas entitulado “Deep Dive into Internal Linking For SEO,” (em inglês), o HubSpot afirma que é essencial que donos de sites adotem certas medidas para mandar mais SEO juice para suas páginas internas.

Você deve também aperfeiçoar suas páginas mais fracas. Se perceber que algumas das suas páginas importantes têm baixa autoridade, faça links para elas em suas páginas com mais autoridade.

Para descobrir as páginas com alta e baixa autoridade em seu site, basta seguir os passos que descrevo abaixo:

i). 1º passo: Entre em OpenSiteExplorer.com. Na homepage, insira o endereço do seu site (ex: singlegrain.com). Clique no botão “Search” (busca).

image10

ii). 2º passo: Clique na aba “Top Pages” (melhores páginas), no alto à esquerda.

image17

iii). 3º passo: Analise suas melhores páginas de acordo com o ranking de autoridade.

image13

Na tela acima, você pode ver que a homepage (singlegrain.com) tem o resultado de PA (autoridade de página) mais alto, seguido pela página, “Science of Video Engagement,” (Ciência do Engajamento do Vídeo) de Eric Siu.

Para melhorar as páginas com PA baixa, você deve usar textos âncora relevantes em links originados em páginas com PA alto. Por exemplo, a página que discute a ciência do engajamento do vídeo (PA:51) pode levar a outra página no mesmo site com PA mais baixo (40, por exemplo)

Quando se trata de deep linking interno, a localização e a posição do texto âncora são importantes. A Orbit Media dá instruções claras:

image05

A descoberta de deep links é uma tecnologia que também é usada no desenvolvimento de apps, para ajudar usuários a encontrar e utilizar as funções de um app. Marcas também estão obtendo excelentes resultados com deep linking.

Um exemplo. O Coffee Meets Bagel, um app de encontros para a geração Y, usa deep linking para aumentar a retenção de membros recomendados em 26%.

image12

2. Dê mais SEO juice às suas páginas internas com indicadores sociais

Uma vez publiquei um infográfico sobre a situação atual do SEO e ilustrei os resultados encontrados pela Econsultancy, que mostram que “74% das empresas e 82% das agências pesquisadas declaram que as mídias sociais estão parcial ou totalmente integradas à sua estratégia SEO”.

image09

Um fluxo regular de indicadores sociais e tráfego vindos das principais redes sociais (Facebook, LinkedIn, Twitter, Pinterest, Instagram, etc) pode aumentar visivelmente o ranking de busca de suas páginas internas.

Alguns argumentam que indicadores sociais não aparecem entre os fatores de ranking do Google. Mas há vários indícios de que talvez os indicadores sociais tenham um grande impacto no desempenho em buscas:

image11

Em 2012, Matt Cutts afirmou que o Google não usa social signals do Google+ em seu algoritmo de ranking. Mas eu duvido que o Google ignore sua própria rede social. 

Segundo o que vi em vários estudos e em minhas experiências pessoais, acho que o mais importante é se lembrar da “relevância dos indicadores sociais”.

Isso significa que os links que você constrói a partir de uma rede social (apesar do nofollow) devem, sempre que possível, vir de uma página relacionada ao seu tema.

De acordo com Brian Dean,

O Google provavelmente usa informações relevantes da conta social que compartilhou seu conteúdo e links para o seu site, além do texto que acompanha os links, para julgar o valor da sua página.

Vejamos alguns resultados típicos. Um dos fatores determinantes para que o Robbie Richards aumentasse seu tráfego orgânico em 11.065% em 6 meses foi o uso de indicadores sociais.

Ele usou o Buffer para criar diferentes tweets que seriam enviados regularmente. Com essas campanhas, ele foi capaz de enviar um fluxo regular de indicadores sociais para suas páginas internas. Previsivelmente, seu tráfego orgânico e ranking cresceram exponencialmente.

image16

Eu mencionei anteriormente que a relevância de indicadores sociais é o que conta. Mas vamos voltar um pouco. Quando a atualização Penguin foi lançada, muitos sites mudaram seus links para nofollow, por medo de serem penalizados pelo Google.

Consequentemente, esses links já não transmitem valor SEO, mas continuam enviando tráfego para uma página – e é isso que importa para o Google.

Segundo Dario Zadro, do Search Engine Journal,

O tráfego originado de indicadores sociais é o que o Google quer ver, e os links nofollow em seus perfis de mídias sociais podem ser uma grande vantagem.

Tweets e links podem não significar nada para o Google, mas o efeito multiplicador é o que eles procuram.

Faz sentido, certo? Se um influenciador tuita seu artigo, muitas pessoas vão compartilhá-lo. E quanto mais compartilhamentos você tem, maiores as chances de as pessoas criarem links para o seu artigo.

É aí que o social se torna um fator importante em SEO – quando curtidas e tweets se transformam em compartilhamentos e depois em links.

Será possível melhorar seu ranking no Google a partir de pessoas que compartilham o link do seu post? Bem, tudo depende da autoridade e relevância das contas de Twitter que fazem o compartilhamento.

Em seu post sobre os 200 fatores de ranking do Google, Brian Dean diz:

É possível que tweets vindos de perfis de Twitter mais antigos, com autoridade e muitos seguidores (como Lady Gaga) tenham mais impacto do que tweets vindos de contas mais novas e muito menos influentes.

Quando a Smashing Magazine tuitou o “Beginner’s Guide To SEO,” (Guia do iniciante em SEO), da Moz, a página ficou na 1ª posição no Google. Da mesma forma, a Shrushti.com foi da página 400 para a página 1 do Google graças aos indicadores sociais.

image06

Para obter mais indicadores sociais, você pode começar conferindo se os botões de compartilhamento social estão visíveis em suas páginas.

Mas, acima de tudo, foque em criar conteúdo que que vale a pena compartilhar, seja em posts de blog, infográficos, vídeos ou enquetes. Use o seu melhor conteúdo para conseguir atenção e visibilidade em diferentes redes sociais.

A criação de conteúdo valioso dirigido a usuários de redes sociais vai ajudar a direcionar tráfego para suas páginas internas. Além disso, vai também transmitir autoridade social para ajudar a melhorar seu ranking organicamente.

3. Interligue suas páginas usando palavras-chave que fazem menção a marcas.

Palavras-chave que fazem menção a marcas são simplesmente termos de busca e palavras-chave que incluem o nome ou parte do nome de uma marca.

Veja por exemplo algumas palavras-chave que mencionam marcas e são associadas ao meu nome:

image02

Interligar suas páginas internas usando palavras-chave que mencionam marcas, como textos âncora, vai ajudar a melhorar sua estrutura interna de SEO, o que por sua vez vai aumentar seu tráfego de busca orgânico.

É muito importante entender o que está passando pela cabeça dos usuários no momento em que inserem o nome da sua marca, do seu produto ou da sua empresa em um mecanismo de busca.

Obviamente, essas pessoas não são completos estranhos. Eles têm alguma informação sobre a sua marca. E o fato de terem escrito o nome da sua marca corretamente (ou mais ou menos corretamente) é um sinal de que você está lidando com usuários segmentados.

Em um post recente, usei o nome do meu site como texto-âncora. Eu poderia ter usado textos como “ferramenta de análise de site”, “ferramenta de auditoria de conteúdo” e outras palavras-chave exatas – afinal, isso é o que a ferramenta faz. Mas em vez de fazer isso, optei por usar uma palavra-chave que menciona minha marca, “Quick Sprout tool”, como texto-âncora.

image00

Você deve interligar suas páginas internas usando palavras-chave que fazem menção às suas marcas. Mas lembre-se: palavras-chave sem marcas são a verdadeira oportunidade.

Buscas por palavras-chave sem associação a marcas são um KPI (indicador chave de performance) importante, especialmente quando usuários clicam nos resultados de pesquisa e passam tempo em seu site, vendo seu conteúdo, em vez de ir embora rapidamente.

O que quero dizer com isso?

Bem, como dono de um negócio, você quer atrair novos consumidores. É possível que pessoas que fazem buscas com o nome do seu produto ou da sua marca já te conheçam, ou já ouviram falar de você em outro lugar que não o seu site.

Mas pessoas que fazem buscas com palavras-chave relevantes ao seu negócio, mas que não conhecem você ou o seu site, são as mais importantes. Esses usuários devem ser o seu foco, pois você precisa transformá-los em clientes.

Uma advertência: interligar suas páginas internas usando palavras-chave que mencionam marcas nunca deve ser feito como uma forma de manipular rankings de busca.

Mas criar links internos com palavras-chave que mencionam marcas ajuda a proteger suas páginas da otimização excessiva de textos âncora com palavras-chave de correspondência exata. Não há uma única vez que eu tenha encontrado que o Google penalizou um site por fazer deep linking com palavras-chave de marcas.

Palavras-chave que mencionam marcas são ferramentas essenciais para construir autoridade ao redor de suas páginas internas.

Afinal, quando mais links com palavras-chave mencionando marcas você usar, mais fácil será para o Google determinar quem é sua empresa e que serviços ou produtos você vende.

Conclusão

Para além dessas dicas sobre como ranquear suas páginas internas melhor do que sua homepage, você deve prestar atenção à natureza dos seus links.

Por exemplo, links sitewide e footer transmitem pouco ou nenhum SEO juice para suas páginas internas. Em vez disso, links contextuais são uma opção mais poderosa.

Na visão do Google, quando o texto ao redor de seu link é relevante, único e se encaixa bem no conteúdo, o link vai transmitir mais link juice e melhorar sua performance de busca, construindo uma arquitetura de SEO mais forte para sua página.

Você precisa garantir que os textos-âncora e o conteúdo em suas páginas de referência (a página de onde você está criando o link) são confiáveis, únicos, oferecem atividades para o usuário (ex. compartilhamento social, comentários) e não sofrem penalidades.

Se você colocar em prática as dicas e conselhos que dei aqui, tenho certeza que suas páginas internas vão eventualmente ranquear melhor do que sua homepage, e também aumentar suas vendas e receita.

Quanto tempo isso vai levar? Dependendo da autoridade do seu domínio e das suas páginas, pode acontecer dentro de 3 meses. Mas talvez seja preciso mais tempo – entre 6 e 12 meses, digamos – para que você comece a ver os resultados.

Persista. Afinal, SEO é para profissionais de marketing digital que trabalham com longo prazo e estão dispostos a produzir conteúdo atraente e ter paciência.

Por acaso suas páginas internas tem melhores rankings do que sua homepage? Que estratégias e táticas você usou para conseguir esses resultados?

Share