Como Criar Uma Página Inicial do Site Perfeita para Melhorar Suas Conversões

homepage

O coração do seu site é a página inicial (homepage). Ela é a porta de entrada para todas as outras páginas. Erros nessa página podem matar sua taxa de conversão.

Quando as pessoas procuram por palavras-chave específicas em um motor de busca, elas estão essencialmente procurando a informação certa, e elas a querem rápido.

No entanto, uma estatística compartilhada pelo Crazy Egg revelou que 63% dos profissionais de marketing otimizam sites com base na sua intuição, e não nas melhores práticas experimentadas e testadas.

No passado, ter um site atraente era tudo o que você precisava. Mas hoje a situação é muito diferente. Atualmente, a sua página inicial deve converter visitantes em clientes.

É por isso que mais profissionais de marketing estão prestando atenção na otimização da página inicial, a fim de aumentar as taxas de conversão. De acordo com uma pesquisa de 2012 da Econsultancy, apenas 22% dos profissionais de marketing estão satisfeitos com a sua taxa de conversão atual.

image57

Gerar visitantes para seu site é relativamente mais fácil do que convertê-los em clientes. No entanto, Eisenberg Holdings concluiu que as empresas normalmente gastam US$ 92 para trazer os clientes para o seu site, para cada US$ 1 gasto em convertê-los.

O que tudo isso significa? Em poucas palavras, é crucial otimizar sua página inicial e parar de matar suas conversões por negligência ou ignorância.

Sua página inicial está cheia de elementos desnecessários? Confira estes 7 erros de páginas iniciais que você precisa evitar a fim de melhorar sua taxa de conversão.

Se você está se perguntando como melhorar a sua taxa de conversão, veja estes 7 erros de páginas iniciais e evite-os a todo custo. 

Erro #1: Adicionar Novidades da Empresa na Página Inicial

Manter o seu público informado sobre os desenvolvimentos recentes da sua empresa vai continuar a aumentar a confiança que as pessoas têm em você.

Notícias da empresa ajudam a atrair investidores e clientes. De acordo com o etoro, notícias de negócios são fundamentais porque podem influenciar o seu mercado.

Sabe por que a CNN atinge mais de 7,5 milhões de pessoas e gera milhões de visualizações de página por mês?

Bem, uma das principais razões é porque a CNN é perita em dar as últimas informações sobre entretenimento, política e negócios, tanto a nível local como a nível internacional.

image29

Então, sem dúvida, notícias da empresa são importantes. Mas, elas não devem estar na sua homepage.

Muitas empresas de software fazem atualizações regularmente, mas elas o fazem através de seus blogs. Um exemplo típico é o Evernote. Cada vez que um novo recurso é adicionado ao seu software, a empresa anuncia no blog Evernote.

image49

O Evernote também têm um item no menu de navegação para “notícias”, mas ele não exibe as notícias na página inicial.

Por que não? Simples: porque os itens de notícias na página inicial podem matar as conversões.

Imagine que um cliente em potencial visite seu site com a intenção de se inscrever em sua lista de e-mail ou comprar o seu produto. Mas, quando eles chegam na página inicial, eles encontram apenas as sinopses de notícias da sua empresa.

Claro, as notícias da sua empresa podem interessar ou até mesmo incentivá-los, mas isso não importa. Por quê? Porque o objetivo principal do seu negócio é atrair clientes e aumentar a receita de maneira consistente – e não deixar as pessoas interessadas nas notícias.

Na página inicial do site, você precisa eliminar as distrações – ainda que aparentemente benignas. Se você construiu uma comunidade ativa em torno de seu blog, então compartilhe as notícias da sua empresa no blog ou crie uma nova página para elas.

Sua página inicial deve ser profissional e precisa conduzir os visitantes diretamente para o seu funil. Myemma.com, uma empresa de software de e-mail marketing, entende como criar uma página inicial limpa e direcionada, cujo único objetivo é fazer com que você clique no botão “Solicitar um tour”.

image51

Erro #2: Encher a Página Inicial com Textos e Imagens Desnecessárias

Uma pesquisa da Kinesisinc descobriu que 75% dos visitantes do seu site formam julgamentos sobre o seu negócio baseado no design do seu site e 94% da primeira impressão de um usuário com o seu negócio está relacionado com o design.

image39

Com isso em mente, é hora de você esvaziar sua página inicial. Ter muito texto e muitas imagens em sua página inicial pode realmente prejudicar a sua taxa de conversão.

A pergunta que fica é: “O que é considerado exagero?”

De acordo com estudo do NNGroup, cortar as palavras da sua página pela metade provoca um aumento de 58% em usabilidade. Em outras palavras, um texto conciso ajuda a otimizar sua página para conversões.

É certo que há alguma discordância sobre esse ponto entre os redatores profissionais. Enquanto algumas pessoas acreditam que o texto “curto” converte melhor, outras acreditam que, quanto mais texto uma página tenha, melhores serão suas chances de converter um visitante em um cliente. 

A realidade é que ambos os lados têm um ponto. Quando se trata da sua página inicial, você tem que ter certeza que há texto suficiente para que o mecanismo de busca possa indexá-la. Mas, muito texto irá distrair seus visitantes do seu objetivo central.

Em sua página inicial, você tem que considerar os visitantes do site acima de tudo. Dar a eles uma grande experiência deve ser sua prioridade. Certifique-se de que o seu texto mais importante seja colocado acima da dobra, pois 80% dos visitantes do site passam a maior parte do tempo nessa seção.

Image23

Além de limpar sua página inicial de textos e imagens supérfluas, você também deve evitar os anúncios que só vão competir pela atenção do seu visitante.

image02

Use apenas imagens relevantes e certifique-se de que elas irão ajudá-lo a transmitir a mensagem da sua página inicial de forma mais eficaz, em vez de distrair os visitantes do propósito da página. Lembre-se, os visitantes são humanos e seus cérebros processam informações visuais 60.000x mais rápido do que texto.

image54

Quando as imagens começam a atrapalhar a página inicial? Não há nenhuma regra inflexível, mas no momento que sua imagem começa a competir ou chamar mais atenção do que seu título, subtítulo, marcadores ou a solução que seu produto oferece, é hora de repensar;

Chris Ducker entende como combinar um texto convincente com imagens que constroem confiança na sua página inicial, sem parecer excessivamente promocional.

image40

Porque a página inicial do Chris é tão eficaz? Eu acredito que ele esteja fazendo um monte de coisas certas. Como um blogueiro de renome, a sua autoridade também desempenha um papel importante. Mas, o elemento mais marcante nessa página é a imagem humana.

Após a realização de uma série de testes, Highrise descobriu que a imagem de fundo de um cliente tem um desempenho melhor do que um fundo branco e aumenta a taxa de conversão em 102,5%.

image15

Imagens de pessoas felizes constroem confiança. Sites com imagens que incluem recursos ou características faciais são recebidos mais positivamente do que imagens sem características faciais reconhecíveis.

Já não é uma surpresa que muitas marcas usem imagens de pessoas em sua homepage para construir essa boa impressão inicial. Mas as imagens devem ser relevantes para o produto/serviço e o resultado. Por exemplo, Freshbooks misturou com sucesso imagens humanas e texto nesta página:

image12

Eu mesmo não usei minha imagem pessoal na página inicial durante algum tempo. Se você entrar na minha página inicial hoje, você poderá ver a minha imagem.

Noah Kagan, fundador da AppSumo e OkDork, entende como racionalizar e construir a confiança com sua imagem pessoal, um título marcante e um espaço para cadastro de email atraente:

image25

Qual é o tamanho certo para sua imagem na página inicial? Qual é a quantidade ideal de texto para sua página inicial? Só há uma maneira de saber com certeza e isso é através da realização de testes A/B.

Erro #3: Muitos Calls to Action na Página Inicial

Você está facilitando a navegação do seu cliente? Eu acredito fortemente que você deve prestar melhor atenção nisso em sua página inicial.

Dos 200 sites de pequenas empresas avaliados pelo Online Marketing Coach, em 2013, 70% não conseguiram exibir qualquer call-to-action claro em suas páginas iniciais. Apenas 47% dos sites exibiram um botão com uma mensagem clara, que foi detectado pelos visitantes em menos de 3 segundos.

image52

Quanto mais fácil e mais rápido seus clientes puderem encontrar o que estão procurando em seu site, mais rapidamente você estará fornecendo-lhes valor.

image45

Muitos calls to action em sua página inicial podem matar suas conversões. Isso porque apresentar muitas opções leva à paralisia do cliente.

Seu CTA é o ponto de inflexão entre a rejeição e a conversão. Em outras palavras, o CTA irá levar os visitantes ao seu funil ou para fora do seu site.

image22

Conheça seus clientes e o que eles querem. Essa é a maneira simples de eliminar a dúvida. O seu público-alvo são pessoas iniciantes ou mais experientes? Será que eles já compraram de você no passado ou são novos leads?

image32

O que exatamente você quer que seus clientes/visitantes façam quando chegarem na página inicial do seu site? Eles devem se inscrever para o período de teste grátis ou ver os seus planos de preços especiais? Você quer que eles comprem seu produto logo de cara, ou prefere que se inscrevam na sua lista de e-mail em primeiro lugar?

Lembre-se que, quando se trata de conversão de clientes, o segredo para mais vendas e fidelização de clientes é tão simples como compreender exatamente o que seus clientes querem e dar a eles.

Dr. Robert Cialdini, professor de psicologia na Universidade Estadual do Arizona, publicou um estudo sobre a paralisia do cliente. O estudo examinou o processo de doação da American Cancer Society. Especificamente, ele verificou como um minuto de diferença entregou um resultado fantástico.

A pesquisa revelou a importância de analisar por que as pessoas dizem “não” para as ofertas.

image17

Qual foi o resultado do estudo?

image50

Na mesma linha, ter muitos calls-to-action na sua página inicial irá diluir a eficácia da sua página. Dayne Shuda diz que muitos botões disputando a atenção do seu visitante vai realmente desencorajá-los de fazer qualquer escolha.

Isso também pode fazer com que seus visitantes fiquem infelizes, porque você não conseguiu satisfazer as suas necessidades. Curiosamente, muitas opções deixam seus clientes sentindo-se presos e eles vão acabar não fazendo nada.

image31

Claro, você pode ter o mesmo CTA aparecendo algumas vezes na sua página inicial, se ela for longa. Mas, você nunca deve confundir as pessoas com vários CTAs como este:

image13

A Xero é uma ferramenta de software de contabilidade popular, mas a sua página inicial é um pouco confusa. Sim, centenas de contadores confiam na Xero porque é uma ferramenta eficaz, surpreendente e que torna a vida mais fácil para eles.

No entanto, se você está apenas começando ou você não construiu uma marca forte para o seu negócio, sua página deve ser simples, clara e direta, com um único grande call-to-action. Aqui está um exemplo do Instapage:

image21

Quando você usar um call-to-action na sua página inicial, certifique-se de informar aos usuários o que eles vão conseguir. Quando eles puderem visualizar e esperar um tipo específico de valor, eles estarão mais propensos a clicar no CTA.

Um exemplo típico é o Skype. Você começa a baixar o Skype e nada mais.

image59

Evite o uso de calls to action genéricos na sua página inicial. Por exemplo, em vez de usar “enviar”, altere o texto em seu botão para algo mais atraente.

A Clearbooks usa a expressão “fazer um tour” no seu CTA para incentivar os clientes potenciais a clicarem.

image37

O Reckon informa ao usuário que o vídeo introdutório só vai durar 1 minuto. Quando o botão é clicado, o cliente começa a ver o vídeo de 1 minuto antes de prosseguir.

image58

Lembre-se que a localização do seu call to action importa. Você pode querer realizar testes A/B entre algumas opções – lado direito vs. lado esquerdo, acima da dobra vs. abaixo.

Novamente, não há nenhuma regra única que seja inflexível. O CTA que funciona para mim pode não funcionar para você. É por isso que os testes A/B são a única maneira de determinar o que funciona e o que não funciona.

Erro #4: Não Dar Prioridade ao Seu Blog

87% dos resultados de busca orgânica são posts de blog e 70% dos links que os usuários clicam são resultados orgânicos, que não foram pagos. Os motores de busca amam blogs mais do que um site estático.

image18

Se você não está dando prioridade ao seu blog na página inicial, então você está cometendo um grande erro. Na minha experiência, é muito difícil (se não impossível) construir uma comunidade ativa em torno do seu site, sem um blog atualizado frequentemente.

Blogar é uma ferramenta indispensável para todas as empresas. Se você é um profissional de marketing B2B ou B2C, você pode usar o blog para gerar mais leads, mais reconhecimento da marca e mais vendas. As estatísticas mostram que as empresas B2C que possuem um blog, geram 88% mais leads por mês do que aquelas que não possuem.

image20

Outras formas de inbound marketing, como marketing de mídia social, por exemplo – também pode ser muito eficaz, mas os blogs são mais rentáveis. Na verdade, a maioria dos profissionais de marketing de conteúdo que foram entrevistados relataram que leads vindos de blogs são mais baratos do que de mídias sociais e SEO combinados.

image19

Através de blogs, uma empresa pode estabelecer confiança com os clientes potenciais. Eu cresci com sucesso várias empresas de software com o meu parceiro Hiten Shah ao longo da última década através de blogs. Ao blogar de forma consistente, geramos mais de 800 milhões de leads dispostos a comprar, tanto para os nossos próprios sites e quanto para os dos nossos clientes.

Eu também trabalhei com a Gawker Media para crescer o seu tráfego em 5 milhões no prazo de 6 meses. Eu não estou dizendo isso para me gabar, mas para ajudar você a entender o quão poderoso são os blogs e o que eles podem fazer para o seu próprio negócio.

image06

Não cometa o erro de esconder o link do seu blog na sua página inicial. É tão frustrante quando você está animado sobre uma marca e visita a sua página inicial – apenas para procurar em vão por um link de navegação para o blog da marca. Se um usuário tem que rolar para a seção de rodapé para encontrar o link do blog, você está perdendo, sem dúvida, leads valiosos.

image11

Os visitantes do site e os clientes devem ser capazes de encontrar o seu blog facilmente na sua página inicial.

Isso é uma coisa que diferencia o Shopify de outras empresas Startups – eles colocam muita ênfase em blogs. Isso porque a empresa sabe que o blog é um fator importante no seu sucesso.

image38

Não importa o produto que você esteja vendendo, os compradores têm que tomar a decisão de comprar. Na internet, esses compradores podem nunca ter ouvido falar de você antes. No entanto, mesmo assim, o conteúdo do blog pode falar por você. Se você investir na criação de conteúdo útil, você vai ver os potenciais clientes tomando as decisões corretas, com base apenas em seus artigos do blog.

Segundo a See Why, 99% dos clientes potenciais não vão comprar em sua primeira visita ao site. 75% deles podem ter a intenção de voltar, mas se você não tem um blog onde você publica conteúdo útil e interessante regularmente, como você cultivará essas pessoas e dará uma razão forte para elas voltarem?

image05

Artigos do blog podem influenciar fortemente muitos aspectos da decisão de compra. Então dê ao seu blog a atenção e foco que ele merece.

image30

Marcus Sheridan era dono de uma empresa de piscinas de fibra de vidro que estava lutando para atrair clientes e aumentar a receita.

Quando Marcus descobriu o imenso poder dos blogs, ele fez uma aposta. Começou a criar artigos úteis respondendo às perguntas que os potenciais clientes estavam fazendo. Ele também garantiu que seu blog fosse altamente visível na barra do menu de navegação.

image04

Curiosamente, Marcus pesquisou e escreveu um post de blog que se tornou tão popular, que acabou gerando US$ 2 milhões em vendas para a empresa. O post é intitulado “Quanto minha piscina realmente vai custar?

image33

Pode parecer um artigo simples, especialmente quando comparado com os artigos de 3.000 palavras que eu publico aqui. Mas, esse artigo ajudou muita gente. Ele respondeu às perguntas dos clientes. E, finalmente, ajudou a decidir se eles comprariam uma piscina de fibra de vidro ou não.

Escrever um artigo detalhado pode ajudar os motores de busca a descobrir, indexar e classificar sua página de conteúdo para várias palavras-chave de cauda-longa, mas isso não significa que você deva colocar o comprimento do texto como prioridade e a qualidade em segundo plano.

Pelo contrário, se concentre em dar respostas às perguntas das pessoas. Veja especialistas como o Seth Godin. Ele é um escritor com mais de 20 livros best-sellers. Mas, a maioria dos seus posts de blog virais não possui mais do que 100 palavras. Aqui está um exemplo:

image42

Quando você faz do seu blog uma prioridade, isso significa que você pode obter feedback dos seus clientes. De acordo com Seth Godin,

Conseguir um feedback não tem que ser a mesma coisa do que resolver um feedback.

Coletar feedbacks na forma de perguntas, reclamações e sugestões é crucial para o seu negócio. Você não pode resolver todos esses problemas de uma só vez, mas eles vão lhe dar uma direção a seguir quando você cria o seu conteúdo.

Em seu livro, ProBlogger: Segredos para construir seu caminho para uma renda de seis dígitos trabalhando com blogs, os autores Darren Rowse e Chris Garrett disseram que o segredo para a construção de uma marca forte online não é a publicidade, mas sim a construção de uma comunidade através de um blog.

Os blogs vão além da escrita. O seu conteúdo tem que ser estratégico, de modo que possa direcionar os visitantes em seu funil, torná-los conscientes dos problemas/desafios que eles estejam enfrentando, construir interesse, ajudá-los a avaliar o que eles querem e levá-los a comprar. Essa é a verdadeira essência dos blogs.

image36

Um monte de pessoas têm usado blogs para construir seus negócios. Por exemplo, Alborz Fallah gera mais de US$ 100.000 mensais vindos do seu Blog de Conselhos para Carros. Ele atualiza seu blog diariamente. Ao longo do tempo, os investidores foram atraídos para a sua marca, resultando em acordos de patrocínio no valor de $ 30.000 por mês.

image55

O Canva, um empresa de software de design gráfico, viu um aumento de 226% no tráfego do site através da combinação de blogs, divulgação de e-mail e mídias sociais.

image46

Como 75% dos usuários de internet normalmente evitam resultados de pesquisa paga, foque no blog, porque isso vai ganhar seu lugar nas listagens orgânicas facilmente.

Se sua página inicial é estática, como a minha, então você tem que fazer o seu blog se destacar. Não o esconda em um único menu de opções que os visitantes vão ter que procurar muito para encontrar.

Especialistas em blogs como Yaro Starak, David Risley, Brian Clark, Michael Stelzner, Pat Flynn e vários outros, ganham rendimentos consideráveis através de blogs.

image01

Sabe por que seus blogs recebem milhares de visitantes diariamente? Obviamente, é porque eles têm um conteúdo valioso que é atualizado regularmente. Mas também porque a sua página inicial é um blog ou porque eles fazem seus blogs altamente visíveis na página inicial.

Erro #5: Página Inicial que Carrega Lentamente

Qual é a velocidade da sua página inicial? Se a sua página demora para carregar, isso vai acabar com suas conversões. Até mesmo o Google reconhece que a velocidade do site é importante para os usuários e está em uma missão para tornar a web mais rápida.

Estatísticas recentes descobriram que 51% dos compradores online nos EUA dizem que a lentidão do site é a principal razão deles abandonarem uma compra.

Um estudo realizado por Beta Out constatou que 67,45% dos carrinhos de compras acabam abandonados, por uma razão ou outra.

image47

O seu site carrega rapidamente ou é lento? O Google está obcecado com a velocidade dos sites por uma razão simples: porque são seus usuários também estão. Na verdade, o Google vai sempre seguir o comportamento do seu usuário, pois os usuários são a razão pela qual existem motores de busca.

O Google deixou claro que ele está usando a velocidade do site como um fator de classificação na web – embora isso não vai pesar tanto quanto a relevância da página.

De acordo com KISSmetrics, um atraso de até mesmo um único segundo no tempo de carregamento de uma página pode levar a uma redução de 7% nas conversões. O que isso significa em termos concretos? Bem, se um site de e-commerce está trazendo US$ 100.000 por dia em vendas, o atraso de 1 segundo potencialmente poderia custar ao site US$ 2,5 milhões em vendas perdidas anualmente.

image48

Assim, o ponto principal é tornar o carregamento do seu site insanamente rápido e garantir que o seu conteúdo seja relevante para seus usuários.

Então, como você descobre o tempo de carregamento da sua página inicial?

Siga estes passos simples:

Passo #1: Vá para o site da Pingdom, uma ferramenta de Teste de Velocidade. Insira a URL do seu site (por exemplo, mindtools.com) e clique em “Testar Agora”:

image28

Passo #2: Analise o tempo de carregamento do site. Embora a ferramenta verifique a velocidade do seu site, e não apenas a página inicial, isso ainda vai lhe dar uma ideia se você precisa ou não trabalhar a velocidade do seu site.

image43

Na imagem acima, você pode ver que o tempo de carregamento do Mindtools.com é de 1,30 segundos. Isso é ótimo, porque o tempo médio de carregamento é de 2 segundos. Isso é importante saber, porque o tempo médio de atenção do usuário é de 8 segundos – que é um segundo a menos do que a de um peixe dourado.

image10

Você sabe o que atrapalha o carregamento de um site? De acordo com Econsultancy, aqui estão alguns dos mais comuns infratores:

image27

Se você for capaz de resolver esses problemas, a velocidade do seu site deve melhorar muito e sua receita também.

Por exemplo, um grande varejista tinha uma taxa de conversão de 7% e um tempo de carregamento do site de 6 segundos. Ao diminuir o tempo de carregamento em dois segundos, o varejista aumentou a sua taxa de conversão para 8,3%, correspondendo a cerca de US$ 3,5 milhões em vendas.

Pode ser que sua página não esteja convertendo visitantes em compradores porque não carrega rapidamente. Consequentemente, os clientes potenciais clicam no botão voltar sem pensar.

Se o seu tempo de carregamento da página inicial excede 2-3 segundos, use os recursos abaixo para melhorá-la:

Erro #6: Autoplay de Conteúdo de Áudio ou Vídeo

Áudio e vídeo em sua página inicial podem aumentar suas conversões. Se você quer parar de contar histórias fracas e começar a influenciar as decisões de compra, podcasts ou vídeo marketing podem ajudar.

Nesta época de intensa competição, você pode usar podcasts ou vídeos na sua página inicial para criar uma impressão ainda mais forte em seus usuários, como Video Switch faz. Dê uma olhada:

image35

Podcasting, que é basicamente um formato recorrente de conteúdo de áudio, está crescendo rapidamente e os profissionais de marketing estão o abraçando. De acordo com Kapost, “um podcast é mais como um programa de TV, que oferece uma razão semanal para os ouvintes voltarem e permite que os realizadores quebrem o conteúdo nos pontos-chave para expandir ao longo do show.”

Estatísticas recentes nos dizem que, enquanto apenas 3% dos profissionais de marketing usam atualmente podcasting em seus planos de marketing, mais de 30% têm um desejo de aprender a criar podcasts. Além do mais, 23% têm planos de aumentar os seus esforços de podcasting no ano que vem. E, 17% dos adultos americanos escutaram um podcast no mês passado.

image09

Mas enquanto o vídeo e áudio são ferramentas de marketing altamente eficazes, você tem que ter cuidado em como e onde você os usa.

Você já visitou uma página inicial só para ouvir um som vindo do nada? Se sim, então você sabe como isso pode ser uma distração e até mesmo irritante. Se o usuário tiver carregado várias abas na janela do navegador, pode ser uma caçada louca para encontrar qual guia é responsável pelo vídeo de reprodução automática ou arquivo de áudio.

Isso irrita os clientes porque eles odeiam quando as decisões são tomadas em seu nome. Seus clientes querem fazer decisões. A escolha de reproduzir um vídeo, áudio ou qualquer clipe de mídia é deles. É por isso que autoplay de áudio ou vídeo pode matar suas conversões.

Os especialistas em podcast, como John Lee Dumas, James Shramko e outros produzem uma grande quantidade de conteúdo de áudio e vídeo. Mas, eles se certificam que se os usuários querem ver o vídeo ou ouvir o áudio, eles têm que clicar no botão play.

A Getresponse usa um vídeo introdutório em sua homepage, mas permite que os usuários deem play. Não há necessidade de autoplay e incomodar os usuários.

image14

Algumas pessoas podem argumentar que autoplay não irrita os visitantes do site. Mesmo que alguns visitantes não se importem, simplesmente não vale a pena o risco.

O YouTube tem um recurso de reprodução automática também. No lado direito, você pode configurar o recurso de reprodução automática para “off” antes de incorporar o vídeo em sua página.

image44

Isso também vai ter efeito na próxima vez que você visitar o YouTube enquanto você estiver conectado à sua conta – os vídeos não serão reproduzidos automaticamente e você terá que clicar no botão play.

A maioria dos profissionais de marketing prefere usar vídeo em sua página inicial, o que significa que você pode se destacar se você começar a usar um podcast. A Apple ultrapassou 1 bilhão de assinaturas de podcasts e esse número só está crescendo.

Sites como PowToon usam vídeos explicativos na sua página inicial sem ativar autoplay.

image03

Resumindo: dê aos usuários o controle sobre o vídeo e podcast (clipe de áudio) que eles escolherem ouvir.

Erro #7: Elementos de Navegação Mal Projetados ou Sobrepostos

Sua navegação é a porta do seu usuário para todas as páginas importantes do seu site.

E, como resultado, quando você deixa de otimizar o seu menu de navegação corretamente, sua taxa de conversão sofre. Mesmo o menu de navegação mais estiloso não vai ajudar se não apelar para o usuário.

image00

Tudo no seu site está conectado e afetado pela navegação.

Em primeiro lugar, os visitantes esperam encontrar navegação horizontal em toda a navegação superior ou vertical no lado esquerdo. Portanto, não coloque o seu menu de navegação em qualquer outro lugar. Locais não-padrão podem mostrar a sua criatividade, mas eles vão frustrar e irritar seus usuários.

image53

Menus de opções também são irritantes, de acordo com estudos de usabilidade do Grupo NN. A razão pela qual a maioria das pessoas odeia menus de opções é porque eles são normalmente concebidos para a conveniência do proprietário do site, ao invés da experiência do usuário.

Mantenha a psicologia e o comportamento do usuário em mente quando você está criando a navegação e o layout do seu site. Você pode esperar que seus usuários movam o mouse mais do que movam os olhos. Mas, na realidade, é o contrário – os usuários movem o olho mais do que o mouse.

Um menu de navegação sobreposto significa simplesmente qualquer menu de navegação que interfira em seu conteúdo. Um menu de opções obscurece o seu conteúdo, que é o motivo pelo qual você deve evitá-lo se você quiser causar um bom impacto e aumentar suas conversões.

image24

Amazon, Ebay e outras marcas comerciais de topo, podem ter toneladas de itens em seus menus de navegação, mas você não deve. Eles podem sobreviver, porque a maioria das pessoas já confia nessas marcas. Não importa o quão estranha ou sobrecarregadas sejam suas opções de navegação, os consumidores continuarão a usá-las.

image08

Tal como acontece com tudo que nós já discutimos, não há nenhuma única regra inflexível sobre o tamanho e o escopo do seu menu de navegação. No entanto, uma regra de ouro é restringir seu menu em 4 a 6 itens. Isso geralmente converte razoavelmente bem para a maioria dos sites e blogs.

Sempre que você remover um item da barra de navegação, os itens restantes tornam-se mais destacados e você vai reduzir o risco de sobreposição com o seu conteúdo. Eu tenho 5 itens na minha barra de navegação. Dê uma olhada:

image56

No meu blog, eu permiti 6 itens na minha barra de navegação. Uma das razões é porque eu quero enfatizar as páginas Universidade QuickSprout e serviços de consultoria. Caso contrário, eu iria remover ambos os itens, tornando o resto mais visível.

image34

Meu menu de navegação favorito é do Triggers Sociais. Derek Halpern é um blogueiro muito hábil que dirige uma empresa de software que fatura na escala de 6 dígitos e que ajuda os profissionais de marketing digital a criar e lançar cursos online.

Olhando para os seus itens no menu de navegação, você vai perceber que ele incluiu apenas os 2 itens mais importantes: Blog e Sobre. Os outros itens do menu, tais como página de contato e carreira, estão escondidos dentro da aba “menu”.

image07

Derek entende o poder dos blogs. Ele deixa seu blog em destaque na página inicial. A realidade é que ele não quer que novos visitantes façam outra coisa senão se inscreverem em sua lista de e-mail, conhecê-lo ou ler seu blog.

Além de limitar o número de itens do menu, a navegação também deve ser clara, simples e bem misturada com o modelo ou tema do WordPress. Um exemplo perfeito de um menu de navegação profissional com todas essas características é da Marieforleo.com:

image41

Note a ordem dos itens do menu. Para uma maior visibilidade e taxa de cliques, você deve colocar os itens mais importantes no início da navegação e os itens menos importantes depois.

“Contato” e “Carreiras” provavelmente devem ser os últimos itens da lista – não porque eles são sem importância, mas porque novos visitantes do seu site podem não querer entrar em contato com você ou concorrer a um emprego logo de cara.

Então, coloque os itens menos importantes na extrema direita no nível superior de navegação horizontal.

image40

Conclusão

Para aumentar a sua taxa de conversão, você deve testar os elementos da sua página inicial como títulos, call-to-action, subtítulos, vídeos, menu de navegação, etc.

Se você estudar o seu Google Analytics corretamente, você vai notar que sua página inicial recebe mais tráfego do que outras páginas. Isso é verdade no QuickSprout.com e no NeilPatel.com/br – é verdade para quase todos os sites.

Isso significa que você deve prestar mais atenção na otimização da sua página inicial.

image16

Uma campanha de marketing eficaz é aquela que coloca as necessidades do usuário em primeiro lugar e prova que você pode atender a essas necessidades.

Sua página inicial deve ser projetada para o usuário, não para estética e nem para você. Quando os usuários chegam ao seu site, eles podem ter sido atraídos pelo seu design, mas se não encontrarem o que eles precisam e querem, eles vão sair.

Para o Google, a experiência do usuário (satisfação) é o fator de classificação número #1. Se o seu site pode fornecer um alto nível de experiência para os usuários, não importa como eles chegaram ao seu site (SEO, referência, mídia social, anúncios, etc.), você vai começar a ver um aumento no tráfego orgânico, um aumento de vendas e crescimento da sua base de clientes.

Então, o que você vai fazer agora? Simples: projetar sua página inicial para o usuário e criar conteúdo útil e interessante de forma consistente, que irá atender às necessidades dos seus clientes potenciais e nutrir um relacionamento.

Quais desses erros sobre como criar uma página inicial você já cometeu no passado? Você notou uma queda na sua taxa de conversão?

Share